/

Coreia do Norte nunca relatou casos de covid-19. Agora, solicitou a vacina

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

A Coreia do Norte, que não relatou um único caso de coronavírus, solicitou a vacina contra a covid-19 à GAVI – Vaccine Alliance, organização que está a ajudar os países em desenvolvimento a aumentar o seu acesso à imunização.

Contudo, segundo avançou esta terça-feira o Wall Street Journal, a Gavi não se manifestou sobre o assunto. Em dezembro, a aliança – com base na Suíça – anunciou que acederia a quase dois mil milhões de doses da vacina contra o coronavírus, para 190 nações – 98 países desenvolvidos e 92 em fase de desenvolvimento.

Espera-se que a aliança forneça 1,3 mil milhões de doses, distribuídas em 2021 nas 92 economias de baixa e média receita.

A aliança, da qual a Coreia do Norte faz parte, assinou dois acordos: um com a AstraZeneca, para ter acesso a 170 milhões de doses, e outro com a Johnson & Johnson, para mais 500 milhões de doses. Sujeita às aprovações, as primeiras entregas estão previstas para começar no primeiro trimestre de 2021.

Enquanto isso, o regime do líder Kim Jong Un negou que o país tenha casos de coronavírus, apesar de testar milhares de suspeitos. No início de março, o South China Morning Post relatou que cerca de 200 soldados norte-coreanos morreram de coronavírus e outros milhares estavam em quarentena.

O país fechou as suas fronteiras e proibiu viagens internacionais no final de janeiro de 2020. As medidas para conter a disseminação do vírus incluíram a execução de um oficial, por violar as regras de quarentena aplicadas.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.