Copiloto escondeu baixa médica que o impedia de voar

(dr) Andreas Lubitz / Facebook

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Andreas Lubitz, o copiloto da Germanwings que terá despenhado, deliberadamente, o Airbus A-320 nos Alpes franceses, tinha tido uma depressão grave, em 2009, e terá mesmo sido considerado inapto para voar.

Estes novos dados vêm causar ainda mais estupefacção perante a queda do avião da Germanwings. O copiloto de 28 anos, que vivia com os pais em Montabaur, localidade próxima de Frankfurt, terá sofrido uma aguda depressão, durante a sua formação, em 2009.

É o jornal alemão Bild, citado pelo diário francês Le Figaro, que relata que Andreas Lubitz sofreu ataques de pânico, durante a sua formação como piloto, provavelmente motivados pelo stress. Informações confirmadas ao Bild pelo Centro Médico da Lufthansa que terá devidamente sinalizado a situação junto da companhia federal que supervisiona o transporte aéreo na Alemanha, a Luftfahrt Bundesamt.

O caso terá sido notado como um “episódio depressivo profundo, mas em decrescendo” e terá motivado tratamento psiquiátrico durante 18 meses.

Durante o estágio dos formandos da Lufthansa, em Phoenix, nos EUA, Andreas Lubitz terá ainda sido considerado “inapto” para voar, também de acordo com o Bild que nota que se referia que ele precisava de acompanhamento médico especial.

Apesar disto tudo, Andreas Lubitz começou a trabalhar na Lufthansa em Setembro de 2013, tendo acumulado 630 horas de voo, até ao trágico episódio nos Alpes Franceses.

“O piloto tinha passado todos os exames, estava 100% apto para voar sem restrições”, explica o CEO da Lufthansa, Carsten Spohr.

Mas, parece evidente que alguma coisa falhou em tudo isto e o Bild constata que Andreas Lubitz estaria a viver uma “crise existencial” por causa de problemas com a namorada.

As autoridades estiveram na quinta-feira a fazer buscas na casa onde o copiloto vivia com os pais e alguns jornais internacionais indicam que foram encontrados “indícios significativos“, embora nenhuma nota de suicídio.

Segundo informações divulgadas esta sexta-feira pela procuradoria de Düsseldorf, Lubitz tinha em casa um atestado médico de baixa por doença, abrangendo o dia do acidente, que rasgou e escondeu da companhia.

A polícia alemã encontrou na casa do copiloto formulários de “atestados médicos detalhados, rasgados” que dizem também respeito “ao dia dos factos”, segundo um comunicado que não precisa a natureza da doença.

Entretanto, alguns diários dão eco a relatos que sustentam que Andreas Lubitz era considerado uma pessoa “normal”, sem aparentes problemas psicológicos.

O certo é que ele terá provocado de forma propositada a queda do avião, provocando, além da sua própria, a morte de mais 149 pessoas.

A gravação de 30 minutos obtida de uma das caixas-pretas do voo da Germanwings, conforme foi divulgado pelas autoridades que estão a investigar o acidente, indicará, sem margem para dúvidas, que o copiloto accionou o sistema de descida do avião, depois de se ter encontrado sozinho aos comandos.

O piloto terá saído para ir à casa de banho e já não conseguiu voltar a entrar na cabine, apesar de, alegadamente, ter tentado até derrubar a porta com um machado.

Nos minutos finais da gravação será possível ouvir a respiração do copiloto, mas nenhuma palavra, nem qualquer sinal de socorro emitido. Lubitz ficou em absoluto silêncio, enquanto os passageiros gritavam de desespero, nos instantes finais antes do embate.

A morte destas 150 pessoas terá sido instantânea depois de o avião ter chocado com a montanha a 700 quilómetros por hora.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …