Copiloto escondeu baixa médica que o impedia de voar

(dr) Andreas Lubitz / Facebook

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Foto de Andreas Lubitz, co-piloto do avião da Germanwings, divulgada pela Paris Match

Andreas Lubitz, o copiloto da Germanwings que terá despenhado, deliberadamente, o Airbus A-320 nos Alpes franceses, tinha tido uma depressão grave, em 2009, e terá mesmo sido considerado inapto para voar.

Estes novos dados vêm causar ainda mais estupefacção perante a queda do avião da Germanwings. O copiloto de 28 anos, que vivia com os pais em Montabaur, localidade próxima de Frankfurt, terá sofrido uma aguda depressão, durante a sua formação, em 2009.

É o jornal alemão Bild, citado pelo diário francês Le Figaro, que relata que Andreas Lubitz sofreu ataques de pânico, durante a sua formação como piloto, provavelmente motivados pelo stress. Informações confirmadas ao Bild pelo Centro Médico da Lufthansa que terá devidamente sinalizado a situação junto da companhia federal que supervisiona o transporte aéreo na Alemanha, a Luftfahrt Bundesamt.

O caso terá sido notado como um “episódio depressivo profundo, mas em decrescendo” e terá motivado tratamento psiquiátrico durante 18 meses.

Durante o estágio dos formandos da Lufthansa, em Phoenix, nos EUA, Andreas Lubitz terá ainda sido considerado “inapto” para voar, também de acordo com o Bild que nota que se referia que ele precisava de acompanhamento médico especial.

Apesar disto tudo, Andreas Lubitz começou a trabalhar na Lufthansa em Setembro de 2013, tendo acumulado 630 horas de voo, até ao trágico episódio nos Alpes Franceses.

“O piloto tinha passado todos os exames, estava 100% apto para voar sem restrições”, explica o CEO da Lufthansa, Carsten Spohr.

Mas, parece evidente que alguma coisa falhou em tudo isto e o Bild constata que Andreas Lubitz estaria a viver uma “crise existencial” por causa de problemas com a namorada.

As autoridades estiveram na quinta-feira a fazer buscas na casa onde o copiloto vivia com os pais e alguns jornais internacionais indicam que foram encontrados “indícios significativos“, embora nenhuma nota de suicídio.

Segundo informações divulgadas esta sexta-feira pela procuradoria de Düsseldorf, Lubitz tinha em casa um atestado médico de baixa por doença, abrangendo o dia do acidente, que rasgou e escondeu da companhia.

A polícia alemã encontrou na casa do copiloto formulários de “atestados médicos detalhados, rasgados” que dizem também respeito “ao dia dos factos”, segundo um comunicado que não precisa a natureza da doença.

Entretanto, alguns diários dão eco a relatos que sustentam que Andreas Lubitz era considerado uma pessoa “normal”, sem aparentes problemas psicológicos.

O certo é que ele terá provocado de forma propositada a queda do avião, provocando, além da sua própria, a morte de mais 149 pessoas.

A gravação de 30 minutos obtida de uma das caixas-pretas do voo da Germanwings, conforme foi divulgado pelas autoridades que estão a investigar o acidente, indicará, sem margem para dúvidas, que o copiloto accionou o sistema de descida do avião, depois de se ter encontrado sozinho aos comandos.

O piloto terá saído para ir à casa de banho e já não conseguiu voltar a entrar na cabine, apesar de, alegadamente, ter tentado até derrubar a porta com um machado.

Nos minutos finais da gravação será possível ouvir a respiração do copiloto, mas nenhuma palavra, nem qualquer sinal de socorro emitido. Lubitz ficou em absoluto silêncio, enquanto os passageiros gritavam de desespero, nos instantes finais antes do embate.

A morte destas 150 pessoas terá sido instantânea depois de o avião ter chocado com a montanha a 700 quilómetros por hora.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberto antídoto contra agentes nervosos tipo Sarin e Novichok

Uma equipa do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, desenvolveu um antídoto que neutraliza a exposição ao envenenamento por agente nervoso. O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, foi o resultado de …

Marte sobreviveu a super-erupções (que libertaram "oceanos" de poeira e gases tóxicos)

A região de Arabia Terra, situada no norte de Marte, já foi palco de erupções suficientemente potentes para libertar "oceanos" de poeira e gases tóxicos no ar.  A NASA confirmou, recentemente, que uma região do norte …

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …