Convívio deve ser limitado às pessoas com quem se vive, apela DGS

Tiago Petinga / Lusa

A diretora-geral da Saúde apelou aos portugueses, esta segunda-feira, na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, para limitarem os contactos físicos às pessoas com quem vivem.

“Ao conviver em presença com familiares meus de outros núcleos ou com amigos, aumento a probabilidade de contágio. Vamos fazer escolhas: está nas nossas mãos decidir com quem nos encontramos presencialmente; e nestes encontros, está também nas nossas mãos proteger e protegermo-nos. Há alternativas ao convívio físico”, vincou Graça Freitas, citada pelo jornal Público.

Na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, a diretora-geral da Saúde informou que, até ao momento, já foram realizados 4,3 milhões de testes de diagnóstico e 40 mil testes rápidos, sendo que o país apresenta uma taxa de 15,9% de testes positivos.

A responsável aproveitou a conferência de imprensa para recapitular todos os cuidados que as pessoas em isolamento devem ter, recordando que esta informação está também disponível no site do SNS 24 e que, se continuarem com dúvidas, devem contactar a linha 808 24 24 24.

Plano de vacinação está a ser preparado “há meses”

Questionada sobre a cadeia de distribuição das vacinas contra a covid-19, Graça Freitas explicou que esta está ainda a ser definida, destacando que nenhuma das vacinas em estudo foi ainda aprovada pela Agência Europeia do Medicamento.

“Não há no mercado uma única vacina. Há várias vacinas e são todas diferentes, são feitas com tecnologia diferente. Essas indicações na Europa ainda não foram aprovadas pela Agência Europeia do Medicamento”, disse.

“O que está a ser feito, há muitos meses já, é o acompanhamento da situação a nível europeu. Portugal está nos mecanismos europeus para adquirir vacinas. Há contratos celebrados com quatro empresas e duas outras estão em vias de entrarem nesta ‘pool’ de fornecedores possíveis para vacinas”, sublinhou, vincando que a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) acompanha com a Agência Europeia do Medicamento todo o desenvolvimento, nomeadamente aparecimento, ensaios clínicos, estudos e indicações.

“A vacina há de chegar de alguma forma e de acordo com as características da vacina haverá um ponto de chegada e pontos de distribuição secundários, ou seja, como para todas as outras vacinas e de acordo com um plano pré-estabelecido, as vacinas são enviadas para as farmácias de locais descentralizados do país”, disse.

Sobre a vacinação em relação aos grupos de risco, a diretora-geral da Saúde admitiu que essa questão está pendente da aprovação da Agência Europeia do Medicamento, frisando que há “vários graus de incerteza”, nomeadamente sobre a quem se destinam as vacinas, qual a eficácia e quantas doses vão ser necessárias.

Por sua vez, relativamente à vacina da gripe, a diretora-geral da Saúde afirmou que 1,5 milhões de portugueses já foram vacinados, mas que a DGS ainda não sabe quais destes pertencem a grupos de risco.

DGS está a analisar proposta para o congresso do PCP

“A Direção-Geral da Saúde já teve conhecimento da documentação e do que foi pedido através da rede de autoridades de saúde, nomeadamente através da autoridade regional de Lisboa e Vale do Tejo, e, neste momento, a proposta está em análise“, afirmou a diretora-geral da Saúde aos jornalistas.

Questionada sobre as medidas para o Natal, a responsável afirmou que esta época já está a ser pensada, mas que ainda é prematuro abordar o tema.

“Temos que ver o impacto das medidas antes de decidir o Natal. A epidemia está a crescer, mas temos de ter em atenção que o nível de crescimento já foi mais acentuado. Acompanhamos as medidas previstas para o Natal, esperamos que seja possível abrandar de alguma forma as medidas que temos agora, sem que isso signifique qualquer tipo de relaxamento”, disse, citada pelo jornal online Observador.

Sobre a utilização de máscaras nas prisões portuguesas, Graça Freitas disse que a DGS está a trabalhar numa norma, em articulação com a Direção-geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

“Deve aplicar-se a estes contextos as mesmas regras que se aplicam noutros. Ou seja, sempre que em ambiente fechado deve usar-se — exceto na bolha — e sempre que em ambiente aberto e não houver distanciamento social também”, declarou.

Graça Freitas confirmou a existência de pelo menos 508 surtos ativos em Portugal Continental. Destes, 182 são em lares de idosos (cinco em unidades de cuidados continuados), 94 em estabelecimentos de ensino e 37 em instituições de saúde.

A responsável anunciou ainda que deverão ser usados testes rápidos para testar todos os idosos em lares de todo o país.

“A disseminação destes testes pode ajudar-nos muito a utilizar medidas quer seja no contexto de surtos, quer noutros, como rastreios de populações específicas ou localidades”.

Tendência de abrandamento em alguns concelhos

A diretora-geral da Saúde disse que a região Norte continua a ser mais afetada, ao registar 1332 casos por 100 mil habitantes, seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo com 500 casos por 100 mil mil habitantes, mas destacou a tendência de abrandamento em alguns concelhos com incidência elevada.

Por outro lado, nove concelhos registaram mais de dois mil casos de infeção por 100 mil habitantes, segundo a taxa de incidência de casos acumulados nos últimos 14 dias.

Este grupo é composto pelos concelhos de Lousada (2791 casos), Paços de Ferreira (2533), Vizela (2523), Guimarães (2343), Freixo de Espada à Cinta (2335), Felgueiras (2221), Penafiel (2108), Fafe (2074) e Manteigas (2029).

No extremo oposto da tabela está Vila Velha de Ródão e sete concelhos da Madeira e dos Açores, sem registos de qualquer caso de infeção (Lajes das Flores, Lajes dos Pico, Madalena, Porto Moniz, Santa Cruz da Graciosa, São Vicente e Vila do Corvo).

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 4044 novos casos e 74 óbitos associados à covid-19, de acordo com o boletim divulgado, hoje, pela Direção-Geral da Saúde.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …