Congressista republicano apoia Hillary (e os bebés chorões também)

gageskidmore / Flickr

O milionário americano Donald Trump

O milionário americano Donald Trump

Deputado do Partido Republicano declarou oficialmente o seu apoio à candidata democrata. E provavelmente não será o único, depois de Trump ter expulsado um bebé que estava a chorar de um comício.

O deputado Richard Hanna tornou-se o primeiro republicano a romper com o seu partido durante as eleições, anunciando que vai apoiar a rival Hillary Clinton, escreve o New York Times.

Segundo o jornal, há muito que o congressista tinha confirmado que não ia apoiar Donald Trump mas agora confirmou oficialmente que está do lado da candidata democrata.

Hanna considera que o magnata “não está preparado” para servir o partido republicano nem o país, sobretudo depois do ataque contra o casal de muçulmanos que perdeu o filho na guerra.

Khizr e Ghazala Khan participaram na última noite da convenção nacional do Partido Democrata, que aconteceu em Filadélfia na semana passada.

O americano, de origem paquistanesa, atacou Trump num discurso emocionado sobre o filho, que perdeu a vida, em 2004, graças a um carro-bomba no Iraque.

Khizr afirmou que, se dependesse do candidato republicano, o seu filho não teria sequer entrado nos Estados Unidos, já que pretende impedir a entrada de muçulmanos no país.

Respondendo às críticas, Trump aproveitou-se do facto da esposa ter ficado calada e de não ter dito nada durante o discurso.

“Se olhar para a mulher dele, ela estava lá em pé. Não tinha nada a dizer… Talvez não tenha sido autorizada a ter algo a dizer. Diga-me você”, afirmou o magnata em entrevista à ABC.

Num artigo de opinião no The Washington Post, Ghazala Khan respondeu ao republicano, considerando que é um “ignorante quando fala do Islão” e que não conhece o significado da palavra “sacrifício”.

Por isso, face a esta polémica, mais uma para juntar ao currículo de Trump, o congressista diz ter ficado “espantado com a insensibilidade dos seus comentários”.

“Eu acho que Trump é uma vergonha nacional. Será mesmo esta a pessoa a quem os americanos querem dar os códigos nucleares?”, questionou Hanna.

O deputado diz que discorda em várias coisas com Hillary Clinton mas que irá votar nela de qualquer maneira. “Manteve-se fiel a causas maiores do que ela própria durante toda a vida. Isso importa”, declarou.

Novo alvo do republicano são os bebés

O candidato republicano mostrou ontem mais uma das suas facetas, ao expulsar, num comício em Virginia, um bebé cujo choro o estava incomodar.

Trump começou por interromper o discurso com um comentário bem humorado, dizendo a todos os que estavam na sala para não se preocuparem.

“Não se preocupem com o bebé. Eu adoro bebés. Eu ouço esse bebé a chorar e gosto. Que bebé bonito”, disse inicialmente.

“Na verdade, estava a brincar. Pode tirar o bebé daqui“, afirmou logo de seguida.

“Eu acho que ela acreditou quando eu lhe disse que gosto de ter um bebé a chorar enquanto estou a falar”, atirou com ironia.

Todos contra Trump

Esta terça-feira, o ainda presidente Barack Obama voltou a atacar o candidato republicano, considerando que este está “terrivelmente mal preparado” para assumir a liderança dos EUA.

“Acho que o candidato republicano não é qualificado para servir como Presidente”, declarou o líder americano, durante uma conferência de imprensa em Washington.

“Disse isto na semana passada. Ele continua a provar isso”, insistiu Obama, recordando a polémica com o casal de origem muçulmana.

Também o chefe de Estado francês, François Hollande, considerou repugnantes “os excessos” do candidato republicano.

Num encontro com jornalistas em Paris, o presidente francês disse que os “excessos fazem querer vomitar, mesmo nos Estados Unidos, sobretudo quando fala mal de um soldado, da memória de um soldado”.

Num tom mais recatado, o Kremlin também já negou que o presidente russo, Vladimir Putin, tenha tido contactos com o magnata americano, apesar da troca de elogios mútua.

“Já dissemos muitas vezes. O Presidente Putin nunca teve contacto com o Trump. Nunca conversou com ele, nem por telefone”, disse Dmitry Peskov, diplomata russo, em declarações ao canal norte-americano NBC, segundo os meios de comunicação russos.

Lamentou ainda o facto dos “ataques à Rússia serem frequentes durante as eleições norte-americanas”, referindo-se às acusações da envolvência no ataque pirata aos e-mails do Comité Nacional Democrata.

As eleições nos Estados Unidos acontecem no próximo dia 8 de novembro.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …