/

“Confraternizações familiares” são responsáveis por 67% dos casos dos últimos dias

Mário Cruz / Lusa

Na habitual conferência de imprensa desta sexta-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, salientou que 67% dos novos casos dos últimos dias são resultado de “confraternizações familiares”.

“A senhora ministra há pouco fez um apelo para que todas as pessoas nos ajudem para que o número de casos não continue a aumentar. E o facto é que nós verificamos é que confraternizações familiares, estes festejos, a propósito de um batizado, uma boda, têm sido responsáveis sido responsáveis por 67% dos casos reportados em Portugal”, disse Graça Freitas.

Como tal, a responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS) apelou para que os portugueses evitassem fazer este tipo de eventos festivos. “Não estamos em 2019”, lembrou Graça Freitas, que apelou a que as famílias e amigos “tentem confraternizar menos nesta fase em que o vírus está bastante ativo em Portugal e na Europa”.

“Quando as autoridades de Saúde fazem a investigação epidemiológica encontram de facto esse tipo de convívio. Deixo aqui um grande apelo às pessoas, às famílias, que se coíbam nesta fase em que há transmissão crescente do vírus na comunidade de terem esses encontros festivos que obviamente levam à descontração e a descontração leva a múltiplos contactos e leva a contactos de proximidade. Muitas vezes isto é acompanhado de refeições, de ingestão de alimentos e bebidas e as máscaras serão retiradas nestas alturas o que aumenta o risco”, acrescentou Graça Freitas.

Marta Temido salientou ainda que há “muitas coisas para continuar a melhorar”, nomeadamente o “atendimento telefónico e as zonas de espera dos cuidados de saúde primários”.

“Estamos a falar de intervenções complexas e de problemas antigos do SNS que se agravaram no contexto da pandemia”, disse a ministra da Saúde.

Portugal voltou a registar um dos piores dias em termos de infeções desde o início da pandemia. Houve mais 1.394 casos positivos e 12 mortes nas últimas 24 horas.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE