Condado nos EUA preocupado com o aparecimento das “festas de covid-19”

Num condado de Washington, nos Estados Unidos, pessoas estão a participar em “festas de covid-19” para contraírem intencionalmente o novo coronavírus.

De acordo com a rede de televisão norte-americana NBC, autoridades de saúde do condado de Walla Walla, no estado de Washington, confirmam que se está a registar um aumento de casos de coronavírus devido à moda das chamadas “covid-19 parties”.

Em comunicado, as autoridades do condado explicaram que estas “festas de covid-19” consistem em reunir pessoas não infetadas com outras que já o estão para conseguirem contrair o vírus e, assim, alcançar a imunidade de grupo.

Isto numa altura em que ainda nem a Organização Mundial de Saúde (OMS), nem os cientistas que estudam este novo coronavírus sabem se realmente existe imunidade.

“As autoridades de saúde salientam que há muito que ainda não se sabe sobre a covid-19. Os epidemiologistas não sabem se a imunidade é algo certo, se a reinfeção é possível, ou se o vírus pode continuar a viver connosco. O que eles sabem é que mesmo os mais jovens podem ser hospitalizados, os sobreviventes podem sofrer danos a longo prazo e mesmo um caso ‘leve’ não é leve”, lê-se na mesma nota, citada pela rede de televisão.

De acordo com o site de Walla Walla, foi registada uma centena de novos casos nos últimos dias e uma pessoa morreu. Meghan DeBolt, diretora de saúde pública deste condado, revelou que muitas destas infeções podem estar relacionadas com estes encontros sociais.

“Não sabemos quando é que isto está a acontecer, só descobrimos depois quando temos novos casos. Perguntámos sobre os contactos e 25 pessoas disseram-nos que estavam ‘numa festa de covid’”, explica a responsável.

Numa mensagem em vídeo partilhada no Facebook, DeBolt explicou que estas festas “não são parte da solução” para reabrir o condado e pediu às pessoas para “usarem o bom senso e serem espertas na resposta à pandemia”.

Os Estados Unidos registam o maior número de mortes (mais de 73 mil) e o maior número de infetados (mais de 1,22 milhões), dos quais 190 mil foram já considerados curados.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois loucos não parecem faltar por lá, penso mesmo que a pior pandemia que está a atacar a humanidade é a demência.

  2. As grandes pandemias da História da Humanidade mataram milhares de pessoas. Já esta ainda não fez sequer meio milhão. E consta que muitos dos que morreram morreram com Covid e não de Covid.
    São várias as vozes que apontam a intenção de sobrevalorizar este vírus como forma de alimentar todo um negócio de lobbys internacionais que pode bem ter os chineses por trás ou não. Subsiste a dúvida. Mas que foi lançado com fins comerciais já ninguém tem dúvidas tendo em conta a forma como se fazem e se alimentam os negócios e os lobbys das farmacêuticas, dos laboratórios de investigação, etc, etc, etc.
    Como me dizia há pouco um proprietário de um restaurante “as pessoas nem imaginam a quantidade de produtos de higiéne e desinfecção que os restaurantes estão obrigados a comprar”.
    No entanto continuam a morrer todos os dias pessoas com outras patologias e ninguém lhe chama pandemia.

Estado de emergência devido a novo derrame de combustível no Círculo Polar Ártico

As autoridades russas declararam o estado de emergência na localidade de Tukhard, na Sibéria, devido ao derramamento de 44,5 toneladas de combustível num lago, naquele que é o segundo desastre ecológico no Círculo Polar Ártico …

Bélgica inclui Alentejo e Algarve na zona laranja com "maior vigilância"

Os viajantes que entrem na Bélgica oriundos do Alentejo e do Algarve serão sujeitos a “maior vigilância” devido à pandemia da covid-19, segundo o site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga, que não especifica …

Infetado detido em Miranda do Douro por desrespeitar confinamento obrigatório

A GNR deteve em Miranda do Douro um homem, de 26 anos, por não respeitar o confinamento obrigatório que lhe foi decretado pela autoridade de saúde pública naquele concelho do distrito de Bragança. "O homem encontrava-se …

Sudão aprova criminalização da mutilação genital feminina

O Conselho Soberano, a mais alta autoridade do Sudão, aprovou a criminalização da mutilação genital feminina (MGF), uma prática muito antiga que continua generalizada no país, anunciou o Ministério da Justiça. O Conselho Soberano, composto por …

Andrzej Duda reeleito Presidente da Polónia

O chefe de Estado polaco venceu a segunda volta das eleições Presidenciais com 51,21% dos votos, derrotando o liberal Rafal Trzaskowski, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Eleitoral. Segundo a Comissão Eleitoral, Andrzej Duda conseguiu a reeleição …

Manifestantes criticam escolha de Macron para o Ministério do Interior. Ministro é acusado de violação

Ativistas dos direitos das mulheres protestaram, em França e no estrangeiro, contra a nomeação do novo ministro do Interior, acusado de violação, e do ministro da Justiça, que ridicularizou o movimento #MeToo. Ativistas dos direitos das …

Cinco meses depois, chefes de diplomacia da UE voltam a reunir-se em Bruxelas

A reunião contempla temas como o impacto da pandemia, a situação na Líbia, Hong Kong e na Venezuela, as relação da União Europeia com a Índia e África e o Processo de Paz do Médio …

Há 12 países que conseguiram escapar à pandemia

Tendo em conta os casos registados e comunicados oficialmente pelas autoridades, há 12 países no mundo que não registam qualquer caso de infeção. Segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a covid-19 chegou a 188 países, mas, …

"Prisioneira em casa" há 4 meses. Algarvia já fez 14 testes e não se livra do coronavírus

A algarvia Tânia Poço está infectada com o novo coronavírus há quatro meses. Nesta altura, já não tem sintomas de covid-19, mas os testes que tem feito continuam a assinalar a presença do vírus naquele …

Mais duas mortes e 306 novos casos em Portugal

Portugal regista, esta segunda-feira, mais duas mortes e 306 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 306 novos casos (aumento de 0,7%), 254 são …