Covid-19 já matou mais nos Estados Unidos do que a guerra do Vietname

Justin Lane / EPA

Nova Iorque é o epicentro da pandemia de covid-19 nos Estados Unidos

Mais de 58 mil pessoas morreram nos Estados Unidos devido à pandemia de covid-19, um número que já ultrapassa os óbitos registados nos 20 anos da guerra do Vietname.

Os Estados Unidos registaram 2207 mortos nas últimas 24 horas devido à pandemia de covid-19, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins. No total, 58.351 pessoas morreram nos Estados Unidos.

Os mortos registados em dois meses no país devido à covid-19 já ultrapassaram os soldados norte-americanos mortos na guerra do Vietname em duas décadas (58.220), segundo o balanço oficial publicado pelo Arquivo Nacional.

Embora estes dois acontecimentos não tenham nada a ver um com o outro, este é o “limiar simbólico”, pois a guerra do Vietname continua a ser “um dos maiores traumas” vividos pelos norte-americanos no século XX, realça o estabelecimento de Ensino Superior.

Esta terça-feira, os Estados Unidos ultrapassaram outra “barreira simbólica”, tendo contabilizado mais de um milhão de casos diagnosticados com o novo coronavírus. O número de infetados subiu para 1.012.399, com cerca de 115 mil pessoas a serem dadas como recuperadas.

Este número de infetados pelo novo coronavírus representa cerca de um terço do total de casos registados em todo o mundo, segundo os dados divulgados pela mesma universidade.

Os Estados Unidos continuam a ser o país com registo de mais mortos e de casos confirmados.

O Presidente, Donald Trump, disse que está a ponderar a imposição de testes sistemáticos de despistagem do novo coronavírus para passageiros que aterrem nos Estados Unidos provenientes de zonas de risco, segundo o Diário de Notícias.

“Provavelmente faremos isso. A pandemia é bastante virulenta no Brasil”, exemplificou o chefe de Estado.

Mike Pence sem máscara durante visita a clínica

O vice-Presidente dos EUA visitou uma clínica em Rochester, no estado do Minnesota, e não usou máscara para falar com profissionais de saúde infetados e recuperados, nem quando visitou um laboratório onde se realizam testes, nem durante uma mesa redonda sobre o vírus.

Isto apesar de o regulamento desta unidade de saúde estabelecer que “todos os doentes, visitantes e funcionários devem usar máscara como forma de prevenir a transmissão da covid-19″. Segundo a agência Associated Press, todos os outros participantes que acompanharam Pence, incluindo representantes de autoridades, usaram máscara.

Numa publicação no Twitter, a clínica assegurou ter informado previamente o gabinete do vice-Presidente sobre a sua política de máscaras, mas essa mensagem foi depois eliminada. Questionado sobre isso pela agência, o estabelecimento não esclareceu a razão da retirada da publicação, mas confirmou ter partilhado informação com o gabinete.

Questionado sobre a sua decisão, Mike Pence disse que não havia necessidade de usar máscara por estar a ser regularmente testado, bem como toda a sua comitiva.

“Como eu não estou infetado com o coronavírus, pensei que era uma boa ocasião para estar lá, falar com os investigadores, os fantásticos profissionais de saúde, olhá-los nos olhos e agradecer-lhes”, justificou o número dois da Administração dos Estados Unidos.

Os Centros de Prevenção Contra as Doenças norte-americanos recomendam a cobertura do rosto em espaços públicos onde é difícil assegurar o distanciamento social, como farmácias e supermercados. Ainda assim, quando comunicou as recomendações federais sobre o uso de máscaras, Trump disse que optaria por não o fazer.

Governadores aliam-se contra a pandemia

À medida que a pandemia alastra, a maioria dos estados emitiu legislação para a população ficar em casa, embora nos últimos dias alguns tenham começado a retomar as suas atividades.

Especificamente, na segunda-feira, nove estados reabriram em parte as suas atividades (Alasca, Colorado, Geórgia, Minnesota, Mississípi, Montana, Oklahoma, Carolina do Sul e Tennessee) e espera-se que, na próxima semana, outros oito aliviem as medidas de confinamento e de encerramento das atividades sociais e económicas, embora mantenham o distanciamento social.

Apesar de alguns estados estarem a reabrir as suas atividades, as medidas de distanciamento social nos Estados Unidos vão manter-se durante o verão, avisou Deborah Birch, médica coordenadora do grupo de trabalho sobre a pandemia da Casa Branca.

Segundo o Diário de Notícias, os governadores do Nevada e do Colorado juntaram-se aos homólogos de Washington, Oregon e Califórnia para trabalharem em conjunto na estratégia de combate à pandemia, colocando a ciência à frente da política.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …