“Pensei que ia morrer”. Começou o julgamento de Pedro Dias

Paulo Novais / Lusa

Pedro Dias, suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira

Pedro Dias, suspeito de ter cometido três homicídios em Aguiar da Beira, em outubro de 2016, e também acusado de múltiplos outros crimes, começa esta sexta-feira a ser julgado no Tribunal da Guarda.

A primeira das 24 sessões que já se encontram agendadas teve início às 09h30, no Tribunal da Guarda, que requisitou medidas adicionais de segurança.

À entrada do tribunal, a advogada de Pedro Dias, Mónica Quintela, disse aos jornalistas que o cliente “irá falar durante o julgamento”. “É muito importante que o arguido assista ao julgamento do início ao fim”, cita o Diário de Notícias.

“O que se pretende com este julgamento é que se esclareça o que se passou naquela noite. Que seja feito um julgamento dentro de um Estado de Direito, de um arguido que vai ser submetido ao julgamento com todas as regras”, disse ainda a advogada.

No entanto, de acordo com o Observador, já na sala de audiências do Tribunal da Guarda, o suspeito identificou-se a pedido do magistrado e acabou por dizer que, “de momento”, não vai prestar declarações.

Seguiu-se então o depoimento do guarda António Ferreira, a testemunha chave do processo, que pediu para que “Piloto”, como foi batizado pela imprensa, saísse da sala, uma vez que não consegue falar na sua presença. O juiz aceitou e Pedro Dias foi levado para outro espaço onde pode assistir ao depoimento por videoconferência.

GNR que sobreviveu conta o que aconteceu

De acordo com o jornal online, o GNR contou que foi ele quem passou a revista à carrinha Toyota onde o arguido se encontrava a dormir, sentado no lugar do condutor junto ao hotel da Termas. “O Caetano ficou do lado dele e eu bati no vidro no lado do pendura“.

O guarda conta que o colega foi ao carro patrulha com os documentos da viatura para apurar se havia “alguma pendência” e, quando voltou, já vinha com informações, obtidas via rádio, de que o arguido “era perigoso e estava referenciado pelo posto de Fornos de Algodres” e que podia estar armado.

António Ferreira prossegue: “Quando eu virei a cara, estava ele com a arma”, cita o Observador. “Se te mexeres, fodo-te os cornos”, terá dito Pedro Dias, que depois abriu fogo contra o guarda Caetano. “És burro? Não vês que ele está morto?”, acrescentou ainda, depois de o GNR sobrevivente ter começado a gritar pelo colega.

Foi então que foi obrigado a entrar no carro patrulha, para o lado do pendura, no qual foi mantido sob sequestro durante algum tempo. “Desaparece, leva o que quiseres, deixa-me ficar aqui ao pé dele [colega que foi baleado] para o socorrer”. “Queres morrer?”, terá respondido Pedro Dias.

Foi então que pararam num local ermo, onde foi obrigado a algemar-se num pinheiro. Acabou baleado e, quando estava a “perder os sentidos”, sentiu que estava a ser coberto com vegetação.

“Quando acordei já havia dia. Tinha sangue a escorrer na cara. Fiquei um bocado perdido. O sítio não me dizia nada. Caia e levantava-me. Pensei que ia morrer“, explica, citado pelo Correio da Manhã.

Ainda hoje, António Ferreira continua a correr risco de vida. Segundo o CM, tem uma bala alojada na coluna e não pode ser operado.

As acusações

Pedro Dias é acusado da prática de três crimes de homicídio qualificado sob a forma consumada, três crimes de homicídio qualificado sob a forma tentada, três crimes de sequestro, crimes de roubo de automóveis, de armas da GNR e de quantias em dinheiro, bem como de detenção, uso e porte de armas proibidas.

Na altura em que foi marcada esta data para arranque do julgamento, ainda não figurava o crime de homicídio relativo a Liliane Pinto, que faleceu cerca de cinco meses depois de ter sido alvejada.

A defesa prescindiu então do prazo para abertura de instrução do processo relativo a esta vítima, por forma a conseguir juntá-lo ao processo principal, o que acabou por verificar-se.

O julgamento, que começou esta sexta-feira, conta com 76 testemunhas por parte da acusação, informou a advogada do arguido.

O arguido, de 44 anos, esteve fugido um mês depois da noite sangrenta em Aguiar da Beira, até se ter entregado às autoridades. Tem aguardado o julgamento em prisão preventiva, na cadeia de alta segurança de Monsanto, em Lisboa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é parecida com fogo florestal, não com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …

MP abre inquérito sobre surto em lar de Reguengos de Monsaraz

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, que já provocou 18 mortos. Questionada pela agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) …

Ciclista Fabio Jakobsen já saiu do coma induzido

O ciclista holandês saiu do coma induzido, dois dias depois de uma violenta queda na primeira etapa do Tour da Polónia, que o deixou em estado grave e obrigou a uma cirurgia de cinco horas. "Temos …

Explosão em Beirute equivalente a várias centenas de toneladas de TNT, dizem especialistas

A explosão no porto de Beirute, que na terça-feira matou mais de cem pessoas e deixou milhares de outras feridas, terá sido desencadeada por 2.750 toneladas de nitrato de amónio. Segundo especialistas, foi o equivalente …

Governo já contratou 4300 profissionais de saúde para reforçar SNS

Cerca de 4300 profissionais de saúde foram contratados para garantir a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) "às diferentes fases da pandemia", anunciou, esta sexta-feira, o secretário de Estado da Saúde. "Temos feito …