“O click foi a ADSE”. Marcelo pressionou Costa a negociar, mas Centeno não abre a torneira

Miguel A. Lopes / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa puxou os cordelinhos para convencer o primeiro-ministro a negociar com professores e enfermeiros. António Costa só cedeu depois do “click” do “conflito na ADSE”. Mas as negociações batem no obstáculo Mário Centeno que fecha a torneira do dinheiro.

Numa altura em que o Governo está a preparar-se para voltar às negociações com os enfermeiros e com os professores, o ministro das Finanças deixa o alerta de que “não há margem nenhuma para acomodar novos aumentos de despesa”, conforme cita o semanário  Expresso.

“A meta do défice é para manter“, assegura Mário Centeno, numa altura em que se fala do abrandamento da economia europeia. Com esse receio no bolso e com a necessidade de injectar mais de mil milhões de euros no Novo Banco, o ministro das Finanças não planeia abrir a torneira para satisfazer as reivindicações de enfermeiros e professores.

Falta saber como António Costa vai descalçar esta bota, tanto mais em ano eleitoral.

O primeiro-ministro foi, durante meses, indiferente à pressão de Marcelo Rebelo de Sousa para negociar com enfermeiros e professores, conforme avança o Expresso.

O click só se deu com o conflito na ADSE“, revela ao semanário uma fonte da Presidência.

A greve de fome anunciada por dois enfermeiros também ajudou Costa a mudar de ideias, revelando agora nova abertura para ouvir as reivindicações das duas classes profissionais.

“Com a ADSE, o primeiro-ministro percebeu que era o PS, a UGT e o eleitorado socialista que estavam em causa”, explica a mesma fonte ao Expresso.

Actuando nos bastidores, Marcelo mexeu os cordelinhos e disponibilizou uma equipa médica ao enfermeiro em greve de fome que se instalou em frente ao Palácio de Belém. Mais um sinal a Costa da pretensão do Presidente em resolver o diferendo com diálogo.

Agora, Marcelo conta que o Governo chegue a um acordo “parcial” com os enfermeiros e que volte “ao decreto que recupera dois anos e nove meses do tempo congelado” aos professores, como apurou o Expresso.

A confirmarem-se as expectativas do Presidente, falta saber de onde virá o dinheiro para pagar as pretensões de enfermeiros e docentes.

Centeno tem-se mostrado inflexível, apontando para a necessidade de redução da dívida e sustentando a importância do controlo orçamental. “É necessário fazer tudo com conta, peso e medida. Os portugueses merecem isso”, aponta o ministro citado pelo Expresso.

O Governo apresentará em Abril o Programa de Estabilidade para o período 2019-2023, com as linhas orientadoras em matéria de política económica. E ninguém sabe o que vai Centeno incluir no documento – para já, o ministro não abre o jogo, reforçando apenas que a torneira está fechada a mais despesas.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. «A torneira está fechada a mais despesas», porque para o NOVO BANCO é que tem de haver…!!!

    Enquanto isso, os ex-donos do BES andam aí flauteados da vida, a rir-se à nossa custa. Ai se eu mandasse!

  2. Aqui está o resultado de uma política errada desde início, esbanjaram dinheiro para agradar a alguns sem olhar às possibilidades reais do país, foram na cantiga das 35 horas para algumas classes de funcionários públicos, criaram divisões entre estes e sobretudo entre estes e o privado, agora a situação terá mesmo que estar pior do que aquilo que tentam fazer crer porque em ano de eleições virem dizer já no início do ano que já não existe mais dinheiro é porque a situação está má, como resultado estamos em antepenúltimo lugar na tabela da classificação dos países da UE em desenvolvimento, o que é péssimo.

      • O problema é de facto que muitos não entendem e muito menos lhes interessa entenderem, não quero com isto dizer que os aumentos se justificassem porque até todos necessitariam de mais, o problema estava nas capacidades económicas do país, o resultado está bem visível, com mais uns euros no bolso, com mais impostos e menos assistência social para não falarmos de outras necessidades cada vez mais escassas, onde está o ganho? Quanto às 35 horas simplesmente escandaloso, divisão entre classes e portugueses, resultado negativo e pelas afirmações do Centeno a situação possivelmente será bem mais negra do que parece.

    • Enquanto isso, foram dispondo de algum para aguentar o PCP e o Bloco. E agora que se esgotou a massa, o que vão oferecer a estes que aguentam a geringonça?

      • Possivelmente irão aguentá-los com novas promessas as quais serão impossíveis de concretizar porque a situação de facto já esbarra para o torto e a situação interna e externa não parece caminhar no bom sentido, a sorte foi de facto o governo não se ter deixado embarcar de todo nas aventuras da extrema-esquerda pois já estaríamos de novo sob controlo da troika, vão tentá-los aguentar até porque estes também precisam da muleta do PS para não caírem ainda mais no desconhecimento e provavelmente se ganharem as eleições aí o governo será de pouca duração pois a turbulência neste momento é já grande, caso outros ganhem também não irão ter tarefa fácil e de novo surgirão vozes discordantes e ignorantes a reclamar enquanto hoje aplaudem.

  3. Se esse Maçónico e traidor de António Costa ganhar as legislativas coitado de nós portuguêses iremos cair na abismo.
    Tudo faz para ficar com os tachos e Assembleia Familiar e de amigos.
    Deu á Banca muito mais que 8 mil milhões de euros, e assim a saúde, educação e segurança ficaram para trás.
    Porquê num país que podia ser uma Suiça e hoje está nas ruas da amargura!
    Porquê um país pequeno sem guerras existem 240 Generais?
    E no tempo que fui mobilizado para a Guiné em 1968 só havia 5 Generais?????
    Isto é uma afronta terrivél e Maçónica.
    Porque não uma Monarquia?

RESPONDER

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …