Cinco amigas no centro da investigação a Sócrates

José Cartaxo / Flickr

José Sócrates, ex-primeiro-ministro de Portugal

José Sócrates, ex-primeiro-ministro de Portugal

Cinco amigas de José Sócrates estão no centro da investigação da Operação Marquês. De acordo com o semanário Sol, as conversas ouvidas nas escutas e até documentos que se suspeita serem falsificados indiciam que terão sido beneficiárias de empréstimos e de despesas pagas pelo ex-primeiro-ministro.

Sofia Fava, ex-mulher de José Sócrates, Alexandra, casada com um conde francês, Lígia Correia, antiga secretária de gabinetes de governantes socialistas, e outras duas mulheres, uma delas amiga de longa data, estão no centro da investigação da Operação Marquês, de acordo com o semanário.

Enquanto algumas beneficiaram da fortuna do ex-primeiro-ministro, através do pagamento de despesas, outras desempenharam um papel fundamental no esquema de circulação de dinheiro pelo qual José Sócrates e Carlos Santos Silva estão a ser investigados, montado para dar uma aparência de legalidade à origem e circulação do dinheiro acumulado em contas bancárias tituladas formalmente por Santos Silva.

De acordo com o Sol, algumas das conversas telefónicas intercetadas deram origem a dúvidas quanto à legalidade de alguns documentos assinados por Sofia Fava, ex-mulher de Sócrates, e revelaram que o socialista pagava as viagens e estadias da ex-mulher em Paris. A primeira situação estranha envolvendo Sofia Fava remonta a dezembro de 2011, quando vendeu um apartamento em Lisboa a uma empresa de Santos Silva, por 400 mil euros, que a revendeu por 250 mil euros.

Mais tarde, Sofia Fava comprou uma herdade no Alentejo – o Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo – através de um empréstimo de 760 mil euros do BES, que teve o amigo do ex-marido como fiador. Todos os meses, Sofia pagava 4.700 euros de prestação ao banco. No entanto, ao mesmo tempo, a ex-mulher de Sócrates tinha um contrato de prestação de serviços com uma empresa de Santos Silva, que lhe valia uma avença de cerca de cinco mil euros mensais, que eram declarados ao Fisco e cobriam a mensalidade no banco.

Outra envolvida na investigação é Alexandra, mulher de um conde francês com residência em Paris que nas conversas intercetadas era tratada por “Condessa”. José Sócrates afirma, de acordo com o semanário, que os 12 mil euros que o ligam à aristocrata “não eram dinheiro, tratava-se apenas de amizade”.

O mesmo argumento foi usado pelos arguidos para justificar os 100 mil euros emprestados a outra amiga do ex-líder socialista, cuja identidade não foi revelada. O dinheiro foi entregue por transferência bancária e usado para que esta fosse a Paris reunir-se com Sócrates.

Uma outra amiga de longa data presente nas escutas telefónicas, cujo nome também não foi mencionado, é a mulher com quem Sócrates falava do andar em Paris e da compra de outros imóveis em Lisboa, um por dois milhões de euros e outro por um milhão.

Por fim, o Sol refere ainda o nome de Lígia Correia, antiga secretária que pertenceu a vários gabinetes de governos socialistas. Segundo a publicação, Lígia, que ajudou na compra dos dez mil exemplares do livro de Sócrates, recebia quantias elevadas de dinheiro para pagar despesas pessoais do ex-primeiro-ministro – dinheiro este que era levantado das contas de Carlos Santos Silva.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …