//

Parlamento chumba suplemento salarial aos profissionais de saúde

8

Hugo Delgado / Lusa

As propostas do BE, PCP, Chega e de Joacine Katar Moreira para a implementação de suplementos remuneratórios a profissionais de saúde que combatem a covid-19 foi hoje chumbado no parlamento.

A proposta do BE propunha a criação de um suplemento remuneratório de risco “durante o período de prevenção, contenção, mitigação e tratamento de infeção epidemiológica por covid-19, de funções que representem risco acrescido para os trabalhadores” para trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e organismos de administração direta ou indireta do Ministério da Saúde.

O BE pretendia ainda a “proteção social dos beneficiários que se encontrem impedidos, temporariamente, do exercício da sua atividade profissional por ordem da autoridade de saúde, devido a perigo de contágio pelo covid-19″.

O PCP propunha um suplemento remuneratório de 20% do salário base para os trabalhadores que “assegurem serviços essenciais”, relativamente aos dias em que prestem efetivamente atividade, “tendo em conta a exposição ao risco de contágio com covid-19 a que se submetem no exercício das suas funções”.

Ambas as propostas foram rejeitadas com votos contra do PS, abstenção do PSD e CDS-PP, e votos favoráveis de PAN, IL, PCP e BE. As propostas do Chega e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, que iam no mesmo sentido, também foram rejeitadas pelos deputados.

  // Lusa

8 Comments

  1. Uma autentica palhaçada estes políticos, primeiro tanto o PPD como o CDS queriam a redução do IVA na electricidade, e agora abstém-se, faz-me lembrar a saudosa Ivone Silva quando dizia com um vestido preto eu nunca me comprometo,querem dar-se bem com Deus e com o Diabo depois admiram-se quando os cidadãos dizem que são todos iguais, vão mas é lamber sabão todos.

  2. Comentários?… Impossível tê-los! Só à estalada! Devia ser como a Polícia: quando precisarem deles não os terem!

  3. Como médico que estive na linha da frente em Março e desde então todos os dias trabalho com pessoas doentes rejeito quer as palmas nas varandas (de quem nos ama quando à minima falha nos apedreja e faz questão de nos tentarem queimar com queixas no livro de reclamações) quer suplementos Covid19 (após 10 anos de vencimento congelado tive um aumento de 4 euros, e somos sortudos porque mutios profissionais por esse mundo afora estão desempregados).
    Deixem os profissionais tentar fazer o melhor que sabem e podem e mantenham a distância fisica e usem máscara. Todos juntos poderemos continuar a luta por uma vida melhor.

    • Muito bem!!
      Continuação de bom trabalho.
      O resto são politiquices para entreter a carneirada!…
      O bastonário da Ordem dos Médicos também gosta desse “circo” – e, a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, nem se fala!…

  4. Srs. Doutores voçes só estão a cumprir o vosso juramento e profissão, os policias, seguranças, mulheres de limpeza, enfermeiros auxiliares e todos os outros que não pararam também correm os riscos, quem trabalha nos lares, se vocês merecessem prémio todos estes também mereciam.
    Façam o vosso trabalho, já são bem remunerados, quando vou ao hospital (poucas vezes graças a DEUS) voçes são mais que muitos.
    Mania de Portugal os doutorzinhos são sempre os prioritários. E pergunto eu quem se preocupam com os que ficaram sem trabalho, sem nada, nem comer. Esses são os heróis que tem de sobreviver e dar comer aos filhos.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.