Charlie Hebdo põe um Deus assassino na capa um ano depois de atentado

franceinter / Twitter

A capa do Charlie Hebdo de 6 de janeiro de 2016, um ano depois do atentado à redação do jornal

A capa do Charlie Hebdo de 6 de janeiro de 2016, um ano depois do atentado à redação do jornal

O semanário satírico francês Charlie Hebdo lança esta quarta-feira um número especial para assinalar o primeiro aniversário do atentado jihadista que dizimou a sua equipa, com um Deus barbudo na capa, empunhando uma kalashnikov e com vestes ensanguentadas.

Atentado ao Charlie Hebdo

O desenho é acompanhado do título “Um ano depois, o assassino ainda está em fuga”.

Com uma tiragem prevista de cerca de um milhão de exemplares, dezenas de milhares dos quais serão expedidos para o estrangeiro, a edição do jornal satírico inclui um caderno com desenhos dos cartoonistas mortos há um ano – Cabu, Wolinski, Charb, Tignous, Honoré – e outras colaborações, entre os quais a ministra da Cultura francesa, Fleur Pellerin, atrizes como Isabelle Adjani, Charlotte Gainsbourg e Juliette Binoche, intelectuais como Élisabeth Badinter, Taslima Nasreen (Bangladesh), Russell Banks (Estados Unidos) e o músico Ibrahim Maalouf.

O diretor do jornal e cartoonista Riss, gravemente ferido a 7 de janeiro do ano passado, assina um editorial irado em defesa da laicidade e condenando os “fanáticos embrutecidos pelo Corão” e os “beatos de outras religiões” que desejaram a morte do jornal por “ousar rir da religião”.

“As convicções dos ateus e dos leigos podem mover ainda mais montanhas que a fé dos crentes”, assevera.

Doze pessoas morreram no atentado dos jihadistas contra o semanário satírico cuja irreverência em relação a todas as religiões é uma marca assumida, depois de ter publicado caricaturas do profeta Maomé.

O jornal publicou um “número dos sobreviventes” uma semana depois do atentado, edição que vendeu 7,5 milhões de exemplares em França e em todo o mundo.

Para este número, um ano depois, o Charlie Hebdo recebeu encomendas grandes de alguns países, como a Alemanha, onde os distribuidores desejam receber 50 mil exemplares.

Antes do atentado, atravessava grandes dificuldades financeiras e vendia apenas 30 mil exemplares por semana. Atualmente, o jornal vende cerca de 100 mil exemplares em quiosques, dos quais 10 mil no estrangeiro, aos quais se juntam 183.000 assinaturas.

Dez meses após os atentados contra a redação do Charlie Hebdo e um supermercado judaico, Paris foi alvo, a 13 de novembro, de novos atentados jihadistas que fizeram 130 mortos, a maioria dos quais na sala de espetáculos Bataclan, onde decorria um concerto de rock.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Pois, os jornalistas devem fazer-se de parvos quanto ao “chapéuzinho” que esse “deus” tem na cabeça. Porque não informam as pessoas como deve ser e referem que aquilo é uma alusão aos illuminatis e ao olho que tudo vê?!
    O pior cego é aquele que não quer ver.

  2. Zombar de um Deus que deu o Seu próprio Filho em penhor da raça humana?
    Por amor esses cartoonistas de meia tigela e por todos nós?
    Quem brinca com o fogo vai invariavelmente acabar por se queimar…

  3. Assassino não sei, mas redutor, rufia (bully) e manipulador quanto basta isso sei que sim. Cristãos: o Jizús vos vai cástigár; muçulmanos: morra em nome de álá; Judeus: deus vos deia o castigo que é de justiça. Nós ateus deitados numa cadeirinha de praia a apanhar sol à beira-mar e a beber uma bejéca fresquinha dizemos: f***-se essa m**** toda.

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …