Cerco sanitário prolongado em Ovar. “Situação ainda não está controlada”

Estela Silva / EPA

A Direção-Geral de Saúde decidiu prolongar a cerca sanitária no concelho de Ovar por mais 15 dias, avança o Jornal de Notícias esta quinta-feira.

De acordo com o matutino, as autoridades de saúde vão permitir contudo que a Câmara Municipal de Ovar abra um corredor para escoar a produção das fábricas do concelho, que se estima em mais de 450 milhões de euros em mercadoria.

As empresas que continuam a laborar, conta o Jornal de Notícias, poderão também comprar matérias-primas de forma a não pararem a produção.

O mesmo prolongamento da DGS prevê ainda uma regime de exceção para restaurante, para que estes estabelecimentos possam continuar a trabalhar em regime de take-away, à semelhança do que já acontece no resto do país.

Recorrendo à rede social Facebook, o presidente da Câmara Municipal de Aveiro já reagiu.

“Manter o cerco nada tem a ver com a criação de um novo cerco. Trata-se sim de não desperdiçar todo o trabalho positivo que foi feito até hoje em Ovar. Apesar dos indícios positivos no concelho, a situação ainda não está controlada“, escreveu Salvador Malheiro no seu perfil pessoal do Facebook.

“Tenho esperança de que este esforço que está a acontecer em Ovar, maior que nos outros concelhos, nos vai permitir sair mais cedo desta crise e reerguer a nossa economia local mais depressa e assim ajudar o nosso País. Primeiro a VIDA HUMANA. Primeiro as PESSOAS. Temos que salvar o máximo de Vidas Possível”, sustentou.

Salvador Malheiro foi consultado pelo Governo

A decisão não surpreendeu o presidente da Câmara de Ovar, que revelou, em declarações à TSF, ter sido consultado pelo Governo sobre o assunto.

“Tive oportunidade de ser ouvido pelos nossos governantes antes desta decisão e naturalmente que compreendo a decisão de prorrogar o prazo, até porque qualquer atitude de retirar a pressão da mola podia ser muito mal interpretado pelas nossas gentes. Por outro lado, poderia ser eventualmente deitarmos por terra todo o esforço e todo o trabalho realizado nas últimas semanas”, disse Salvador Malheiro.

Questionado sobre a preocupação de um grupo de empresas de Ovar, que antecipam a destruição de milhares de empregos, Salvador Malheiro deixa um apelo: “Os nossos empresários e industriais estão a sofrer mais que os outros do resto do país, porque já estão há 15 dias encerrados e agora mais 15 dias. Isto, naturalmente, vai trazer muitos prejuízos grandes. De todas as formas, apelo à colaboração desses mesmos empresários, no sentido de nós só podermos perspetivar o reerguer da nossa economia local depois de ultrapassarmos este problema de saúde pública. Não há economia sem pessoas“, frisou.

Segundo os últimos dados divulgados pela Câmara de Ovar, desde o início do surto, foram confirmados 343 casos de Covid-19 no concelho e 14 mortes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado e Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …

Há quatro distritos sem meios aéreos de combate a incêndios. PSD denuncia "grave violação do planeamento"

O PSD denuncia a falta de, pelo menos, oito helicópteros ligeiros e de todas as aeronaves de coordenação previstas no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais. Este domingo, o PSD questionou o Governo relativamente ao …

Desemprego sobe 52% entre jovens até aos 24 anos

O desemprego entre os jovens até aos 24 anos disparou à boleia da pandemia de covid-19, que já fez mais de 1.300 vítimas mortais em Portugal. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

Orçamento Retificativo: entre um cocktail de propostas e os apoios que Costa prefere segurar

António Costa decidiu ouvir todos os partidos com assento parlamentar antes de desenhar o esboço final do Orçamento Retificativo. Os encontros decorrem entre segunda e terça-feira. O primeiro-ministro recebe, entre hoje a amanhã, todos os partidos …