Cavaco: Não votar é abdicar de um direito

presidencia.pt

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva

O Presidente da República apelou hoje aos portugueses para que este domingo exerçam o seu direito de voto nas eleições para o Parlamento Europeu, lembrando que as decisões das instituições europeias têm “impacto muito direto” no dia-a-dia.

“A União Europeia é vital para o desenvolvimento económico e social do país e para a nossa projeção e influência internacional. As decisões tomadas nas instituições europeias têm um impacto muito direto no dia-a-dia dos Portugueses”, referiu o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, numa mensagem a propósito as eleições para o Parlamento Europeu, onde serão eleitos os 21 eurodeputados portugueses.

Apelando a que todos os eleitores “não deixem de exercer o seu direito de voto”, Cavaco Silva notou que se trata de uma eleição muito importante para Portugal e que existem “diversas e relevantes razões” para votar.

Por um lado, disse, o Parlamento Europeu é a única instituição europeia com representantes diretamente eleitos, sendo que ao longo de quatro dias, cerca de 380 milhões de eleitores dos 28 países da União elegem os seus deputados europeus, “naquela que constitui uma eleição única no Mundo”.

Por outro lado, continuou, Portugal beneficiou nas últimas décadas de programas europeus que “em muito contribuíram para a melhoria das condições de vida das populações e para o progresso do país nos mais diversos domínios”, nomeadamente na educação e modernização das atividades económicas e das infraestruturas nacionais e locais.

“A eleição dos deputados para um parlamento onde estão representados cerca de 500 milhões de cidadãos europeus constitui um aspeto fundamental da nossa participação na construção europeia e da própria defesa do interesse nacional”, enfatizou, reiterando que é fundamental que a voz de cada um dos povos europeus seja ouvida na assembleia onde se reúnem os representantes dos 28 Estados-membros.

Insistindo que “a Europa tem cada vez mais impacto no quotidiano dos portugueses” e o Parlamento Europeu tem cada vez mais poderes na União Europeia, o chefe de Estado notou que “o papel a desempenhar e o trabalho a desenvolver pelos deputados assumem particular relevância”.

“É fundamental, insisto, participarmos ativamente na escolha dos nossos representantes e fazermos ouvir a nossa voz em prol da Europa e de Portugal”, disse.

Cavaco Silva reconheceu, contudo, que em anteriores eleições para o Parlamento Europeu se registaram elevados níveis de abstenção “e que as previsões indicam que tal pode voltar a acontecer” no domingo.

Não votar amanhã é abdicar de um direito, do direito fundamental de participar nas escolhas que influenciam o futuro da Europa. Apelo a todos os portugueses a que amanhã [domingo], através do seu voto, participem na escolha dos deputados para o Parlamento Europeu”, repetiu.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Demissão em bloco dos chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia

Os chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia, em Lisboa, consideram que houve "quebra do compromisso" feito pela instituição de contratar mais médicos. O anúncio, feito esta quarta-feira, refere que os médicos consideram que …

Lidl aumenta salário mínimo para 670 euros

O Lidl decidiu aumentar “para 670 euros o valor do ordenado de entrada” no primeiro ano na empresa, acima do salário mínimo nacional, que é de 600 euros. O Lidl Portugal anunciou esta terça-feira que …

Sindicato dos estivadores prolonga greve até 2019

O Sindicato Nacional dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) vai avançar com o pré-aviso para que a greve às horas extraordinárias dos estivadores do Porto de Setúbal continue em 2019 por tempo indeterminado. A greve às …

Time elege Khashoggi e outros jornalistas "guardiões da verdade" como personalidades do ano

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado a 2 de outubro deste ano no consulado da Arábia Saudita em Istambul, é uma das personalidades do ano eleitas pela revista norte-americana Time. O colunista do Washington Post, voz …

Função Pública: Nova modalidade pré-reforma propõe 25% a 100% do salário-base

O Governo quer avançar com uma nova modalidade de pré-reforma na Função Pública, permitindo assim que os funcionários com 55 anos ou mais possam deixar de trabalhar, mantendo parte do salário. O Governo quer avançar com …

Trump ameaça paralisar Governo caso não consiga fundos para o muro. Norte-americanos preferem que desista

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou nesta terça-feira paralisar o próprio Governo caso não consiga fundos suficiente para a construção do muro na fronteira com o México, iniciativa contestada pelos democratas.  “Se não conseguir o que …

"Coletes Amarelos" chegam a Portugal a 21 de dezembro e querem parar o país

O evento, marcado para o dia 21 de dezembro e inspirado nos "Coletes Amarelos" franceses, ganha cada vez mais dimensão nas redes sociais: mais de 13 mil pessoas confirmaram presença. Depois de França, é a vez …

Ministério Público abre inquérito às incongruências no currículo de candidata à JS

O Ministério Público de Lisboa abriu um inquérito ao casos dos erros e incongruências no currículo de Maria Begonha, candidata à liderança da Juventude Socialista. O Ministério Público abriu um inquérito ao caso dos erros e …

"Agora, só falo de anos aos 100". Ninguém sabe como Marcelo vai celebrar os 70

Marcelo Rebelo de Sousa cumpre hoje 70 anos de vida e, como não é nada habitual, não tem agenda oficial, deixando de lado os compromissos como Presidente da República, e até recusou dar entrevistas, afastando-se …

Atentado em Estrasburgo faz três mortos. Atirador ainda em fuga

A França está em estado de "Alerta Atentado", depois do tiroteio em Estrasburgo. O atirador que matou 3 pessoas estava sinalizado por radicalização e continua em fuga. O movimento "Coletes Amarelos" lança no ar uma …