Afinal participação nas Europeias foi a mais baixa de sempre

European Parliament / Flickr

Eurodeputados durante uma votação no Parlamento Europeu

Eurodeputados durante uma votação no Parlamento Europeu

A taxa de participação nas eleições europeias de maio foi a mais baixa de sempre, 42,54%, segundo números finais do Parlamento Europeu que contrariam a impressão inicial de uma inversão na tendência decrescente das últimas três décadas.

Os primeiros resultados, divulgados a 25 de maio pouco depois do fecho das urnas, estabeleciam a participação em 43,09%, mais um ponto percentual que a registada nas eleições de 2009 (43%).

Com base nesses números, dirigentes políticos europeus saudaram a ligeira subida como um ponto de viragem na curva decrescente da participação em eleições europeias desde 1979.

O porta-voz do PE, Jaume Duch, qualificou mesmo aquele resultado de “histórico”.

As páginas na Internet de atualidade europeia EUObserver e EurActiv noticiaram esta semana que os números finais da participação eleitoral nos 28 Estados membros foram “discretamente divulgados” na página do PE no dia 25 de julho, dois meses após as eleições e durante o período de férias das instituições europeias.

Ao EUObserver, um porta-voz do PE afirmou que os resultados finais continuam a ser animadores. “Quando olhamos para o resultado final e o estimado no final de maio vemos números muito próximos. O resultado final, ligeiramente mais baixo que o de 2009, confirma que a forte tendência de descida dos anos anteriores foi travada”, disse.

Em Portugal, os resultados finais estabelecem a participação em 33,67%, ligeiramente inferior à apontada inicialmente, de 34,5%, mas que confirma o facto já então destacado de ter sido a mais baixa de sempre em eleições europeias.

Os números finais do PE indicam que a participação eleitoral variou entre 13,05% na Eslováquia e 89,64% na Bélgica. Portugal registou a nona participação mais baixa entre os 28.

No cimo da tabela, liderada pela Bélgica, estão o Luxemburgo (85,50%), Malta (74,80%), Grécia (59,97%), Itália (57,22%) e Dinamarca (56,30%).

No fundo, além da Eslováquia, estão a República Checa (18,20%), Polónia (23,83%), Eslovénia (24,55%) e Croácia (25,24).

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Livre declara apoio oficial a Ana Gomes

O Livre anunciou, esta segunda-feira, o seu apoio oficial à candidata Ana Gomes, nas eleições Presidenciais, depois de uma consulta interna na qual a ex-eurodeputada recolheu 88,9% dos votos de membros e apoiantes. Em comunicado, o …

"Ponto crítico" no Reino Unido. Especialistas vão fazer apelo público em direto na TV

Esta segunda-feira, dois dos mais graduados conselheiros científicos do Governo britânico vão fazer um apelo aos britânicos, em direto na televisão, a alertar que o Reino Unido atingiu um "ponto crítico". Dois conselheiros científicos do Governo …

11 contabilistas investigados por suspeitas de falsificação para aceder a apoios à covid-19

A Ordem dos Contabilistas Certificados revela que abriu inquéritos disciplinares a 11 profissionais por terem, alegadamente, cedido a pressões para falsificarem dados de facturação, de modo a permitir que empresas tivessem acesso às linhas de …

Itália está a ter uma preciosa ajuda para travar a segunda vaga: o trauma

O início da pandemia castigou a Itália de tal forma que, agora, o país europeu está a conseguir conter a curva, numa altura em que países como França ou Espanha lidam com o aumento do …

Soares a caminho da China. Aboubakar poderá rumar à Turquia

Os avançados brasileiro e camaronês deverão deixar o FC Porto nos próximos dias. Soares ruma à China ainda esta semana e Aboubakar interessa ao campeão turco.  De acordo com o jornal Record, Tiquinho Soares já aceitou a …

Gonçalo Ramos recebe duas propostas. Benfica faz das tripas coração para o segurar

Em dois jogos feitos na equipa B, Gonçalo Ramos marcou cinco golos. Jesus conta com o jogador para a equipa principal, mas o jovem já recebeu duas propostas do estrangeiro e pode sair. O SL Benfica …

Marques Mendes antecipa "princípio do fim do ciclo de António Costa"

No seu habitual espaço de comentário televisivo na SIC, Luís Marques Mendes disse que os recentes erros de António Costa nas últimas semanas revelam "sinais de que estamos no princípio do fim de um ciclo …

Para o Bloco, só há uma saída para vencer a crise: proteger o emprego

Para vencer a crise provocada pela pandemia de covid-19, as soluções apresentadas pelo Governo devem "responder às pessoas", considera Catarina Martins. A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, considerou este domingo que “proteger o emprego …

Nélson Semedo está a caminho do Wolverhampton

Há mais um português a caminho do Wolverhampton. Nélson Semedo deverá ser oficializado esta semana, voltando a aumentar o contingente português na equipa de Nuno Espírito Santo. Nélson Semedo está muito perto de ser anunciado como …

Plano Costa e Silva. Costa procura consensos, partidos apresentam lista de preocupações

António Costa vai receber hoje e amanhã os partidos para falar sobre o programa de recuperação da economia, com o plano de Costa Silva como ponto de partida do encontro. Os partidos já deixaram algumas pistas …