Cavaco diz estar “mais aliviado” com a privatização da TAP

António Cotrim / Lusa

O Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, conversa com empresários e jornalistas durante a viagem entre Lisboa e Oslo na Noruega, 03 de maio de 2015.

O Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, conversa com empresários e jornalistas durante a viagem entre Lisboa e Oslo na Noruega, 03 de maio de 2015.

Este domingo, o Presidente da República disse estar agora “mais aliviado” relativamente à privatização da TAP, considerando que tudo aponta para que a transportadora aérea possa permanecer autónoma, com uma base de operações em Portugal.

“A maioria do capital é português, temos de aplaudir”, disse em conversa informal com os jornalistas a bordo do avião que o transportou para a capital da Bulgária, Sófia.

As declarações surgiram no contexto das suas afirmações no final de abril, quando disse recear que acontecesse o mesmo à TAP que a outras companhias europeias, como a Alitalia.

O líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, já questionou se a afirmação do Presidente da República de que sente alívio pelo processo de privatização da TAP não se baseará em informações desconhecidas pelo Parlamento e partidos da oposição.

“O alívio do Presidente da República sobre o processo de privatização da TAP assentará em informações que não foram partilhadas com a Assembleia da República nem com os partidos?”, pergunta Ferro Rodrigues, numa nota enviada à agência Lusa.

Perante estas posições do chefe de Estado, o líder da bancada socialista refere-se também a outras declarações controversas proferidas por Cavaco Silva no ano passado, durante uma visita de Estado à Coreia do Sul, a propósito do caso Banco Espírito Santo (BES).

“Serão agora [essas informações de Cavaco Silva] mais fiáveis do que as que há um ano o levaram a dizer que o BES estava sólido?”, questionou ainda o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Também o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou “chocante” a declaração do Presidente da República sobre a TAP e disse que “aliviados ficarão os portugueses” quando Cavaco Silva terminar o seu mandato.

“É chocante ouvir um Presidente da República falar assim de uma empresa estratégica, uma empresa que se liga à comunidade lusófona, uma empresa que é simplesmente a maior exportadora nacional”, disse Jerónimo de Sousa, na Ribeira Grande, nos Açores.

“Ouvir um Presidente da República ficar, dizia ele, aliviado, creio… Bem podíamos dizer: aliviados ficarão os portugueses quando terminar o seu mandato”, disse o líder do Partido Comunista Português (PCP).

Jerónimo de Sousa disse ainda que não está em causa a percentagem de capital privatizado ou que parte deste é português ou estrangeiro, lembrando outros processos de privatização de “empresas estratégicas”, como a EDP ou a Cimpor.

“Várias empresas estratégicas começaram por um pouco [de capital privatizado] e depois foram totalmente privatizadas. Portanto, o problema não está na percentagem, está na privatização. E é nesse sentido que consideramos que pagaríamos muito caro no plano da nossa economia se perdêssemos essa alavanca fundamental do nosso desenvolvimento”, acrescentou.

Jerónimo de Sousa lamentou que o Governo tenha argumentado que a companhia aérea “não podia ser reestruturada por falta de verba”, quando nos últimos anos houve “milhares de milhões de euros” para a banca, “por causa das suas manigâncias”, de “toda a especulação” e dos “crimes que foram cometidos” neste setor.

“Arranjaram-se sempre milhares de milhões. Para a TAP, não existe verba para uma reestruturação, para o seu desenvolvimento, como uma garantia de afirmação da nossa própria soberania”, vincou, dizendo que o PCP vai “continuar a persistir para que esse processo seja sustido e a TAP continue portuguesa”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Já vai ter dinheiro que chegue para o bilhete. Vai ser uma Easy Tap…
    Estou com o Jerónimo (neste caso): Aliviado estarei quando acabar o mandato. Mas acrecento: Muito preocupado com o sucessor. Da forma como este senhor descredibilizou o maior cargo da nação, tenho receio que o próximo queira fazer ainda “melhor”…

  2. Somos todos “especialistas”… Os outros ou serão “burros” ou perderam o direito que nós temos de livremente emitir opinião.

  3. Será que também pensam assim os ex-empregados da Transporta (Grupo Barraqueiro/Humberto Pedrosa) que foram para o desemprego?

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …