Bruxelas pressiona ANAC para limitar poder estrangeiro na TAP

Stuart Isett / Fortune Brainstorm Green

David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

A Comissão Europeia está a pressionar a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) para que garanta que não seja viabilizada qualquer possibilidade de David Neeleman controlar a TAP.

De acordo com o Diário Económico, a Direção-Geral Europeia dos Transportes (DG Move) está a manter contactos regulares com a ANAC para que seja garantido que a TAP não acaba controlada por acionistas não-europeus. Apesar de ter remetido a análise da operação para Lisboa, Bruxelas continua “a acompanhar de perto o dossier da TAP”.

Estas preocupações terão sido transmitidas à ANAC numa reunião que decorreu em Bruxelas depois da formalização da privatização, em novembro de 2015, e têm sido recorrentes à medida que se conhecem as novas medidas de gestão da companhia aérea.

Terá sido por pressão da DG Move, apurou o Económico, que o conselho da ANAC comunicou na sexta-feira passada a deliberação que procurou travar o empréstimo obrigacionista de 120 milhões de euros a efetuar pela TAP e que será em grande parte subscrito pela Azul, companhia detida por David Neeleman e, indiretamente, pelos chineses da HNA, investiu na empresa de David Neeleman 400 milhões de euros, os quais lhe dão direito a 23,7% da Azul.

Fonte oficial esclareceu ao Económico que o interesse de Bruxelas no processo português está relacionado com a intenção de avançar, até ao final deste ano, com novas orientações sobre a interpretação do regulamento 1008/2008, uma norma que estipula que nenhum investidor de fora do espaço comunitário possa controlar mais de 49% de uma companhia europeia.

“Ainda que a noção de propriedade seja bastante evidente, o controlo efetivo é uma questão mais problemática devido a acordos entre acionistas muitas vezes complexos”, descreve a fonte.

Além da posição de David Neeleman, sócio minoritário do consórcio Atlantic Gateway, estão também em causa os acordos comerciais, operacionais e financeiros que se têm estabelecido desde a privatização da TAP com outras empresas da esfera do empresário norte-americano.

A DG Move estará a encaminhar o regulador português “menos para uma análise quantitativa quanto ao número de ações e de administradores, mas para os acordos comerciais e das relações financeiras” que se estabelecem entre os vários intervenientes.

O órgão comunitário lança o alerta, por exemplo, sobre a decisão dos novos acionistas de avançar com a renovação da frota da Portugália (que se passará a chamar TAP Express) com aviões que pertenciam à Azul, detida por David Neeleman, e que passam para a TAP em regime de leasing operacional. Dois A330 que a companhia comprou à companhia aérea brasileira no mesmo registo serão usados no reforço da operação da TAP nos Estados Unidos, que se concretizará por via de uma parceria com a Jet Blue, companhia low cost fundada por David Neeleman.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

O empresário John Textor

Direcção do Benfica e John Textor em reunião

Benfica informou que houve um encontro entre o empresário e dois vice-presidentes do clube, que querem saber mais sobre as intenções do norte-americano. John Textor esteve no Estádio da Luz, nesta quinta-feira. O empresário foi recebido …

BE e PCP fazem pressão e Carlos César questiona: "Sentem-se melhor a fazer oposição ou a fazer acordos?"

O presidente do PS defendeu, esta quinta-feira, que Bloco e PCP têm de esclarecer "o que os move" nas negociações orçamentais: se preferem fazer oposição a um Governo de direita ou fazer acordos com um …

Apenas 14% das vacinas prometidas aos países mais pobres foram efetivamente entregues

Apesar das promessas deixadas por muitos dos países mais ricos e desenvolvidos, número de vacinas que chegou aos territórios é ainda muito baixo, o que pode comprometer os avanços já conseguidos. Apenas uma em sete doses …

Presidente da Coreia do Sul anuncia fracasso da colocação de satélite em órbita

O primeiro foguetão espacial fabricado pela Coreia do Sul falhou a colocação em órbita da sua carga, um satélite simulado de 1,5 toneladas, apesar de o lançamento ter tido sucesso, disse o Presidente do país. O …

Juízes recusam suspender julgamento de Ricardo Salgado

O juiz que está a julgar o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), no âmbito da Operação Marquês, recusou suspender o julgamento, depois de a sua defesa ter alegado o facto de ter sido diagnosticado …

Quadro de Van Gogh, que esteve nas mãos dos nazis, vai a leilão. Deverá render 25 milhões de euros

Uma pintura de Vincent van Gogh vai ser leiloada no próximo mês, depois de mais de um século sem ser vista em público. Estima-se que o preço de venda chegue aos 25 milhões de euros. O …

Coreia do Sul lança com êxito o seu primeiro foguetão espacial

A Coreia do Sul lançou hoje o seu primeiro foguetão de fabrico próprio, segundo as imagens transmitidas pela televisão, tornando-se o décimo país do mundo com capacidade para desenvolver e lançar veículos espaciais. O veículo coreano …

"A melhor coisa que pode acontecer a Portugal era o Governo ser derrubado e desaparecer"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu hoje que “a melhor coisa que podia acontecer a Portugal”, neste momento, era o executivo liderado por António Costa “ser derrubado e desaparecer”. Miguel Albuquerque afirmou …

Mulher de João Rendeiro tem mais três dias para entregar as obras em falta

O prazo para a entrega das obras acabou esta quarta-feira, mas a juíza do processo em que João Rendeiro foi condenado a dez anos de prisão efetiva deu mais três dias à mulher do ex-banqueiro. Depois …

Uma estrada com alguns automóveis

Sete cidades do Norte podem ir a jogo pela neutralidade carbónica

Gaia, Porto, Matosinhos, Famalicão, Guimarães, Braga e Viana do Castelo poderão ir a jogo na Missão Climate Neutral & Smart Cities, que quer apoiar a redução de emissões em 100 cidades. Uma coligação de sete cidades …