Estado pode ter que pagar 3 vezes mais do que recebeu para ter a TAP de volta

Se mantiver a intenção de reverter o negócio de privatização da TAP, o governo poderá ter que pagar o triplo do que recebeu pela venda de 61% da transportadora aérea nacional ao consórcio de David Neeleman e Humberto Pedrosa.

A reversão da privatização da TAP, ou até a sua expropriação, é possível, mas o negócio pode custar muito caro ao Estado português.

No pior dos cenários, apurou o jornal i, reverter a venda que há menos de 2 meses rendeu 354 milhões de euros pode custar aos cofres do estado quase mil milhões.

O governo iniciou já as negociações com a Atlantic Gateway para reverter a privatização da TAP, para garantir que o estado mantém a posição de accionista maioritário na transportadora.

“Já começámos o processo negocial, que necessariamente envolve os accionistas, mas não quero falar dos detalhes nesta fase”, afirmou o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esta quarta-feira.

O objetivo do governo é recolocar nas mãos do Estado pelo menos 13% do capital da empresa, deixando 49% das acções para o consórcio de David Neeleman e Humberto Pedrosa.

Contactado pelo jornal i, o ministro confirmou que “o governo está firmemente determinado em recuperar a maioria do capital da TAP”, mas recusou adiantar mais pormenores sobre o processo.

O i contactou gabinetes de advogados especializados em casos deste tipo, e a opinião generalizada é a de que reverter um negócio desta natureza pode custar até 3 vezes o valor investido.

Segundo José Miguel Júdice, um dos advogados contactados pelo i, “tudo tem um preço e um tempo”. E se o preço pode ser o triplo, o tempo necessário para resolver o negócio pode chegar aos 2 anos.

Mesmo que os novos accionistas concordem em voltar com o negócio atrás, “o montante a que têm direito terá que ter em conta não apenas o valor da operação, mas o ganho que esse negócio representaria no futuro”, explica o advogado ao i.

Para já, a Atlantic Gateway “tem a faca e o queijo na mão”. O negócio está fechado e o estado até já recebeu uma fatia de 190 milhões de euros.

Mas o consórcio pode até recusar-se mesmo a abdicar de capital ou a reverter o negócio — e nesse caso, restaria ao governo a expropriação.

José Miguel Júdice diz que tal é possível e está previsto na lei.

“Não conheço o contrato. Mas se estiver concluído e for por isso vinculativo para as partes, a reversão constituiria uma expropriação, que implica um dever de indemnização – justa, adequada e imediata”, diz ao i o advogado.

Mas neste caso último caso, acrescenta Júdice, o custo da reversão não seria apenas em dinheiro, seria também em credibilidade.

Não se sai de cara limpa de um processo desses”, explica Júdice. A partir desse momento, “todos os investidores iriam perguntar-se se vale a pena investir em Portugal”.

ZAP

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Depois do que li…
    Fiquei parva, vamos outra vez a caminho do que todos sabemos.. Quando se faz um negócio e depois se desfaz… Lembre aquele caso do TVG
    Vamos, voltar ao mesmo. Para que queremos uma TAP falida? Para pagarmos mais imposto para alguns terem grandes ordenados

  2. É para os sindicatos continuarem a pouca vergonha do costume. Já com os transportes rodoviários é a mesma coisa. São sectores fundamentais para os sindicatos poderem manter o seu poder sobre o estado.
    Este governo vai nos empurrar direitinho para o abismo… e ainda continua a ter o apoio de tantos portugueses…inacreditável a burrice deste povo.

  3. Não se pode fazer muito caso desta notícia. Entretanto, o desgoverno cai e não há negociações nenhumas. Eu até tenho dúvidas que já haja algumas negociações. Se não são só toardas para calar à esquerdalhada grevista!!

  4. Que vá a TAP mais o governo para o inferno e deixem-nos a nós em paz pois empresas dispostas a trabalhar certamente não faltarão e empresários com pachorra para aturar governantes destes certamente também não poderão existir muitos, o pior de tudo é que mais uma vez somos todos nós a pagar a factura.

  5. Vai sair muito caro aos portugueses o desgoverno desta aliança com o PCP, um partido estalinista que já devia ter desaparecido há muito e que só está interessado em controlar os transportes através da CGTP, esse bando que só complica a vida do país e dos portugueses e cujos quadros dirigentes vivem à rica e à grande e nunca trabalharam na vida, tal como muitos quadros do PCP. Sacrificam o país para seu benefício pessoal.

  6. Ai Costa, a vida costa!… Não há empresa em que o estado esteja presente que não dê prejuízo! Convém, né?…
    Deixem a tap trabalhar!!!

  7. Só conversa fiada e chantagem, o negócio em si é ilegal e pode é por na cadeia Passos Coelho e penalizações para os compradores por formação de quadrilha.

  8. Vamos ver até onde vai a estupidez e insensatez dos PS. P/ bem dos portugueses esperemos que tenham um pouco de JUIZO daquelas cabeças de PEter Pan.

  9. Mas não era óbvio???
    Quem é que faria um negócio (uma negociata) do género sem prever uma protecção que impedisse reverter a situação por mudança de cor política no poder (ou sequer simples mudança de ideias)???

RESPONDER

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …

Afinal, os deuses da Antiguidade eram às cores (e já as podemos ver)

https://vimeo.com/379277357 Nos nossos livros da escola e em museus de todo o mundo, as obras de arte da antiga Grécia e Roma não têm cores: são simples, puro e branco mármore. Mas será este apenas um mito? …

A sede do petróleo está a levar os povos indígenas do Equador à extinção

Os povos indígenas do Equador estão sob ameaça dos interesses do território em que habitam. Quase metade das reservas equatorianas de petróleo estão debaixo do Parque Nacional Yasuní. Os interesses dos políticos e dos grandes magnatas …

"Lesmas-leopardo" acasalam da forma mais espantosamente bizarra (e ninguém sabe porquê)

As "lesmas-leopardo" têm talvez o acasalamento mais intrigante e espantoso de todo o reino animal. Os biólogos ainda não conseguiram decifrar porque razão estes moluscos acasalam desta forma. Na escuridão da noite, duas grandes "lesmas-leopardo" começam …

Naufrágio romano com 2.000 anos encontrado na Grécia. É um dos maiores do Mar Mediterrâneo

Uma equipa de cientistas da Universidade de Patras, na Grécia, descobriu os vestígios de um navio romano que naufragou há cerca de 2.000 anos perto da ilha grega de Kefalonia, avança o Greek City Times.  …

Qual é o verdadeiro significado da vida? Um novo estudo pode ajudar com a resposta

Um novo estudo aponta que encontrar significado na nossa vida é algo positivo para a nossa saúde e bem-estar mental, mas o processo de procura tem o efeito contrário. Encontrar significado na nossa vida é uma …

A crise climática vista do Espaço. Vídeo da NASA revela degelo dos glaciares no Alasca

https://vimeo.com/379314673 Um vídeo publicado recentemente pela NASA mostra o derretimento dos glaciares do Alasca visto do Espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos. O nosso planeta está a caminhar a passos largos para uma situação …

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …