A capital do Irão está a ser devorada por fendas e buracos enormes

wsrmatre/ Flickr

Vista de Teerão, capital do Irão

Buracos gigantescos e fissuras estão a surgir ao redor do Teerão, a capital do Irão. E segundo a Associated Press, ameaçam casas e infraestruturas locais.

O chão do Teerão está a abrir. Segundo a Associated Press, os buracos e as fendas estão a surgir na capital do Irão graças a uma crise de seca, que conta já com três décadas de desertificação contínua.

Segundo um relatório de 2018 do Circle of Blue, uma organização sem fins lucrativos voltada para questões hídricas, o problema foi agravado à medida que a população da cidade cresceu para cerca de 8,5 milhões de pessoas.

A água bombeada de aquíferos subterrâneos tem ficado mais salgada, uma vez que a cidade tem dependido cada vez mais dessas fontes de água subterrânea, em oposição à água da chuva. Em simultâneo, uma grande parte do fornecimento de água é desviado para uma agricultura ineficiente.

Como resultado, a terra está a cair sobre si mesma, relata a AP. O solo ao redor do Teerão está a diminuir, em média, 22 centímetros por ano, segundo o Governo iraniano.

O afundamento da cidade tem provocado a quebra de canos de água, abertura de gigantescos buracos na terra e fissuras de quase um quilómetro de comprimento. Os moradores temem, inclusivamente, que os seus prédios colapsem, colocando a sua vida em risco. O aeroporto, a refinaria de petróleo, as estradas e a ferrovia estão também ameaçados.

O problema é, em parte, a consequência das sanções internacionais aplicadas ao país desde a sua revolução, adianta a AP. O Irão tem procurado produzir alimentos suficientes para alimentar toda a sua população em tempos de crise, e isso tem causado sérios problemas no que diz respeito ao fornecimento de água.

Alguns danos podem ser permanentes, já que, mesmo após períodos de chuva, a terra não “incha” novamente. Esse problema sugere que as rochas daquela área podem ter perdido a capacidade de absorver tanta água quanto a que absorviam antes.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Mais um exemplo da ganância e do desinteresse humano pela vida e biodiversidade no planeta, cidades gigantescas, população a mais para o território é o que acontece em muitos países sobretudo asiáticos e que estão a asfixiar o planeta ao ponto de daqui por algum tempo já não haver possibilidades de retorno. O ser humano parece não ter entendido ainda que é necessário saber equilibrar a quantidade populacional com o resto da vida e fauna que os rodeia e nem todos os lugares poderão ser tomados por igual devido às diferenças climáticas e naturais.

  2. Isso é fim de mundo gente, quem quiser escapar tem que fazer um bucker de 300 metros de profundidade para se livrar das bombas nuclear

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …

Poluição do ar em Sydney entre as 20 piores do mundo devido aos incêndios

A poluição do ar em Sydney, a maior cidade da Austrália com mais de cinco milhões de habitantes, está hoje entre as 20 piores do mundo devido ao fumo dos incêndios no leste do país. "Sydney, …

Audições da RTP sobre "Sexta às 9" aprovadas pelos deputados

Os deputados da comissão parlamentar de Cultura e Comunicação aprovaram "por unanimidade", esta terça-feira, as audições da diretora de informação e do presidente da RTP sobre o programa "Sexta às 9". O grupo parlamentar do PSD …

Conquistas da seleção renderam 140 milhões em menos de 20 anos

As conquistas da seleção portuguesa renderam já mais de 140 milhões de euros à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em menos de 20 anos. Os números são avançados esta terça-feira pelo O Jogo, que dá …

Rosa Grilo acusa PJ de "agarrar em dois idiotas" para acusar de homicídio

A arguida acusou a Polícia Judiciária (PJ), esta terça-feira, de "agarrar em dois idiotas que estavam a jeito", em alusão a si e a António Joaquim, para os incriminar da morte do marido, reiterando que …

Aeroporto de Lisboa encerra de madrugada entre janeiro e junho

O Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, vai fechar para obras de alargamento da pista de janeiro a junho, entre as 23h30 e as 05h30 da manhã. De acordo com a TSF, o Aeroporto Humberto Delgado, em …

Fase de Instrução do processo Hells Angels começa no dia 27

A fase de instrução do processo Hells Angels vai começar no dia 27 deste mês, no Tribunal Central de Instrução Criminal, e já há sessões marcadas até 19 de dezembro. Fonte judicial referiu à agência Lusa …