Teerão está a afundar-se (e pode ser tarde demais para a recuperar)

wsrmatre/ Flickr

Vista de Teerão, capital do Irão

O terreno está a alterar-se sob a capital do Irão, Teerão, lar de aproximadamente 15 milhões de pessoas e a maior cidade por população no oeste da Ásia.

Imagens de satélite de alta resolução revelaram recentemente que, em alguns lugares, a metrópole do Médio Oriente está a afundar-se cerca de 25 centímetros por ano.

Cientistas investigaram dados de satélites da capital desde 2003 a 2017 e descobriram um afundamento significativo – também conhecidos como subsidência – em cerca de 10% do centro da cidade e em muitas aldeias na região noroeste de Teerão, segundo um artigo publicado em 30 de novembro na revista Nature.

Um efeito colateral da subsidência é o súbito aparecimento de fendas e buracos gigantes em algumas áreas. Num caso específico, um homem que trabalhava numa quinta ficou preso durante horas numa vala com seis metros de profundidade, depois de uma fenda se abrir, referiu Ali Beitollahi, do Building and Housing Research Center em Teerão.

As fendas que se formaram perto dos campos também estão a afetar as culturas, uma vez que drenam a água destinada a irrigar a terra.

Neste novo estudo de dados de satélite, os investigadores descobriram que a atual taxa de subsidência de Teerão está entre as mais altas do mundo, com as perdas de água subterrânea impulsionadas pela drenagem, construção de barragens e uma população em expansão.

Outra descoberta preocupante foi que as chuvas não estão a reabastecer as reservas de água subterrânea, sugerindo que já pode ser tarde demais para a recuperação da terra.

Mas Teerão não é a única cidade que se está a afundar. Observações de satélite também mostraram que Veneza, em Itália; partes do oeste do Texas e litoral da Louisiana; o Vale San Joaquin da Califórnia e o Aeroporto Internacional de São Francisco estão a ser vítimas de subsidência.

Estudos anteriores apontaram a drenagem de águas subterrâneas como a causa do naufrágio de Teerão, que já estava em andamento no início dos anos 2000. Os primeiros sinais de afundamento surgiram em áreas agrícolas.

Desde 2003, o problema tem sido nas áreas urbanas no leste, onde os efeitos do solo afundado de Teerão são visíveis em edifícios e estradas enviesados.

A perfuração ilegal de poços está a aumentar ainda mais a pressão sobre a diminuição das águas subterrâneas, aumentando também o risco de acelerar o afundamento. As autoridades do governo estão a tentar reprimir os poços ilegais, mas enquanto 100 mil já foram fechados, estima-se que ainda existem 30 mil.

O afundamento que já ocorreu é irreversível, uma vez que o solo não está a conseguir recuperar-se, mesmo depois da chuva, o que sugere que a porosidade da rocha foi permanentemente perdida. Essa perda pode levar a enchentes, já que, sem poros, a água não mais nenhum lugar para onde ir.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ainda não começaram a ver, porque os migrantes, estão a querer sair d’aqueles países ? Eles irão também afundar. O que acontece, é que eles, migrantes, sem qualquer medo, estão a ser empurrados pela Mão do UNIVERSO, para não seres também afundados. esperem para ver. São muitos dos resgatáveis, que irá acontecer. Não acreditam, não é! Aguardem.

RESPONDER

Jogador admite: "Escrevi uma frase racista"

Danilo Avelar está fora dos relvados há muito tempo, começou a jogar mais online e foi expulso. Corinthians também deverá castigar o atleta. Danilo Avelar não joga desde outubro de 2020 mas, mesmo longe dos jogos, …

Morreu o ex-Presidente das Filipinas Benigno Aquino III

O ex-Presidente das Filipinas Benigno Aquino III morreu hoje, aos 61 anos, depois de ter sido hospitalizado em Manila, disseram familiares aos meios de comunicação social locais. O ex-presidente das Filipinas Benigno "Noynoy" Aquino, herdeiro de …

Turista morre durante caminhada pelo Grand Canyon (e o calor excessivo poderá ser o culpado)

Uma mulher residente no estado de Ohio morreu enquanto fazia uma caminhada pelo Grand Canyon. De acordo com as autoridades, a morte estará relacionada com as temperaturas extremas que se faziam sentir. Michelle Meder, de 53 …

"Não temos condições de avançar". Calamidade prorrogada, Portugal recua no desconfinamento

Portugal vai travar o processo de desconfinamento em todo o território nacional, anunciou o Governo em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros desta quinta-feira. O conselho de ministros aprovou a prorrogação da Situação …

Túneis nazis em vulcão inativo da Polónia poderão esconder arquivo da Gestapo

Um grupo de exploradores polaco acredita que estes túneis nazis, construídos durante a II Guerra Mundial num vulcão inativo da Polónia, poderão esconder um arquivo da Gestapo. Uma rede de túneis feita pelos nazis num vulcão …

Portugal com duas mortes, 1.556 casos e menos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas duas mortes associadas à covid-19, 1.556 novos casos de infeções confirmadas, a maioria em Lisboa e Vale do Tejo, uma diminuição nos internamentos em enfermaria e um aumento nos …

Cristiano sai? Juventus tem sete alternativas

Juventus já terá uma lista restrita de possíveis reforços, caso o português deixe Turim durante este verão. Cristiano Ronaldo pode não voltar a jogar pela Juventus e, por isso, o clube de Turim já estuda alternativas …

UNESCO recomenda incluir Veneza na lista de património mundial em perigo

A UNESCO publicou estas recomendações a um mês da próxima sessão do seu comité de património mundial, que se vai realizar na China, de 16 a 31 de julho. Em Veneza, o impacto do turismo de …

No One Britain One Nation Day, (quase) todas as crianças britânicas vão cantar uma canção patriótica

O Governo britânico está a encorajar todas as crianças em idade escolar a cantar uma música patriótica, muito criticada nas redes sociais. O Departamento de Educação do Reino Unido quer que as escolas participem no One …

Descoberta a causa da extinção em massa mais severa dos últimos 540 milhões de anos

A extinção em massa mais dramática nos últimos 540 milhões de anos eliminou mais de 90% das espécies marinhas e 75% das espécies terrestres da Terra. Mas qual foi a sua causa? Embora os cientistas tenham …