São Francisco está a afundar (e umas partes mais depressa do que outras)

O aumento do nível do mar não é o único problema que as áreas costeiras baixas enfrentam. Muitas dessas áreas estão a afundar-se, aumentando consideravelmente o risco de inundações.

Na área Baía de San Francisco, só o aumento do nível do mar poderia inundar uma área entre 50 a 410 quilómetros quadrados até 2100, dependendo da quantidade de ação necessária para limitar o aquecimento global e da rapidez com que as folhas de gelo polares derretem.

Mas quando o abatimento do solo também é tido em consideração, a área vulnerável às inundações durante marés altas e ondas de tempestade aumenta para entre 130 e 430 quilómetros quadrados.

Essa é a conclusão de Manoochehr Shirzaei, da Universidade de Arizona, e de Roland Bürgmann na Universidade da Califórnia, num estudo publicado na quarta-feira na Science Advances. Os investigadores usaram dados de satélite de 2007 a 2010 para descobrir como as alturas da terra mudaram na área da Baía na altura.

Algumas áreas, como o Vale de Santa Clara, aumentaram ligeiramente, provavelmente devido ao aumento do armazenamento de águas subterrâneas. Mas a maioria das áreas afundou cerca de 1 ou 2 milímetros por ano.

Caltech / NASA-JPL / NASA / ESA / Google Earth

Mapa de subsidência total da vale Joaquin Valley, na Califórnia, EUA

Alguns lugares, incluindo partes da própria cidade, além do Aeroporto Internacional de São Francisco e da Foster City, caíram até 10 milímetros por ano. Isso porque essas áreas são construídas sobre depósitos naturais de lama ou aterros que ainda estão a compactar.

A subsidência significa que essas áreas estão a afundar ainda mais rápido do que o nível do mar está a aumentar devido ao aquecimento global: atualmente 3 milímetros por ano e em aceleração. Os resultados mostram a importância de ter em conta a subsidência da terra ao calcular o risco de inundações costeiras, dizem os investigadores.

Em 2009, Syvitski e os colegas mostraram que a subsidência de até 150 milímetros por ano é um grande problema na maioria dos deltas do rio do mundo, afetando as cidades de Nova Orleãees a Banguecoque e Xangai.

Uma das principais causas é a extração de águas subterrâneas, gás e petróleo. O bloqueio das inundações é outro: sem depósitos anuais de material fresco, os deltas diminuem rapidamente devido à compactação.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Mas o que é que o comentário da foto tem a ver com a notícia? Vocês não verificam o que publicam, antes de o fazerem? Jornalismo TOP!!!

  2. Não é só são Francisco. Muito mais áreas dos EU, irão afundar.Na verdade, é o que eles merecem, pelo mal que tem vindo a causar ao mundo.

  3. Como certamente será necessário uma nova ponte, talvez Lisboa possa comprar a ponte Golden Gate em 2ª mão e montar ao lado da outra donde caem parafusos. Ficava lindo! Uma para cá e outra para lá!

RESPONDER

Aposta no Parlamento. 10% dos deputados são candidatos às autárquicas

De acordo com as contas do semanário Expresso, 23 deputados da Assembleia da República, ou seja, 10% dos 230 que compõem o hemiciclo, são candidatos às eleições autárquicas do outono. Na quinta-feira, foi aprovado na generalidade …

Relógio japonês parado pelo terramoto de 2011 volta a funcionar novamente (graças a outro sismo)

Um relógio japonês com 100 anos de idade que deixou de funcionar depois do devastador terramoto de 2011 voltou a trabalhar após um novo sismo este ano. De acordo com o jornal Maunichi Shumbun, o relógio, …

Ventura tem "receio" que partido seja ilegalizado

Este domingo, o Chega vai organizar uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura admitiu ter um "receio muito significativo". O Observador avança que a manifestação tem início no Príncipe Real, passa pelo Tribunal Constitucional …

Três mortos e 441 novos casos em Portugal

Este domingo, Portugal regista mais três mortes e 441 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Autoridades brasileiras ilibam João Loureiro

João Loureiro já não é suspeito no processo que envolve a apreensão de um avião com 500 quilos de cocaína, segundo as autoridades brasileiras. As autoridades brasileiras descartaram, este sábado, qualquer ligação do advogado português João …

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …