Buscas a Sp. Braga, Vit. Guimarães e Gestifute. Há suspeitas de fraude de 200 milhões

O Ministério Público e a Autoridade Tributária estão a realizar buscas nas instalações do Sporting de Braga, do Vitória de Guimarães e da Gestifute, a empresa de Jorge Mendes. Em causa estarão suspeitas de fraude fiscal de quase 200 milhões de euros.

As buscas estão a acontecer neste momento conforme avançam a CMTV e a CNN Portugal.

Nas instalações do Sporting de Braga e do Vitória de Guimarães estão agentes tributários e elementos do Ministério Público, sob a supervisão do juiz Carlos Alexandre, como adianta o Correio da Manhã (CM).

A empresa de agenciamento de jogadores Gestifute, propriedade do empresário Jorge Mendes, também estará a ser alvo de buscas.

Jorge Mendes representa Cristiano Ronaldo e outros jogadores e treinadores mediáticos do panorama desportivo nacional e internacional.

“Em causa estão suspeitas de negócios simulados, celebrados entre clubes de futebol e terceiros, que tiveram em vista a ocultação de rendimentos do trabalho dependente, sujeitos a declaração e a retenção na fonte, em sede de IRS, envolvendo jogadores de futebol profissional”, avança o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) em comunicado.

“Os valores envolvidos rondarão os 15 milhões de euros”, aponta ainda a entidade.

Além da fraude fiscal, as suspeitas envolvem crimes de fraude à segurança social e de branqueamento de capitais, com os valores envolvidos a ascenderem a quase 200 milhões de euros, segundo o CM.

Empresário ligado a casos de Vieira e Pinto da Costa sob suspeita

As buscas estão a decorrer “em instalações de Sociedades Anónimas Desportivas, em empresas e em escritório de advogados”, aponta o DCIAP em comunicado.

O escritório do pai do empresário de futebol Bruno Macedo será outro dos locais onde as buscas estão a decorrer, segundo refere o CM.

O pai de Bruno Macedo foi sócio de António Salvador, presidente do Sp. Braga, numa empresa de construção civil.

Note-se que Bruno Macedo também está implicado na Operação Cartão Vermelho que envolve Luís Filipe Vieira e é ainda suspeito no âmbito da investigação em torno de Pinto da Costa e do filho.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De resto, esta investigação que envolve Sp. Braga e Vit. Guimarães terá ligações a esse processo que implica o FC Porto e suspeitas em torno de comissões pagas a empresários, no âmbito de transferências de jogadores.

As buscas de hoje enquadram-se na operação Fora de Jogo que investiga um alegado esquema de comissões-fantasma pagas por clubes através da emissão de facturas de serviços fictícios.

Em causa estão negócios de 500 milhões de euros e já foram constituídos 130 arguidos, entre jogadores, empresários, dirigentes de clubes e SADs.

Além de Sp. Braga e Vit. Guimarães, Benfica, FC Porto, Sporting e Marítimo estão entre os clubes investigados no âmbito deste mega-processo que arrancou em 2015.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.