Justiça passa 19 transferências do Benfica a pente fino (enquanto Vieira passeia de Ferrari no Gerês)

António Pedro Santos / Lusa

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica

O Ministério Público e a Autoridade Tributária estão a investigar 19 negócios de transferência de jogadores que foram feitos pelo Benfica durante a direcção de Luís Filipe Vieira, enquanto o ex-presidente da Luz está a descansar na zona do Gerês.

O Fisco e o Ministério Público (MP) pediram ao Benfica documentação relacionada com os negócios de transferência de 19 jogadores, segundo apurou o Correio da Manhã (CM).

A publicação refere que “o MP defende que o clube terá sido lesado” e que terão sido inflaccionadas comissões para “fazer circular dinheiro no universo do então presidente dos encarnados”.

O empresário de futebol Bruno Macedo também estará implicado nestas suspeitas, de acordo com o jornal.

O CM nota que em causa estão os negócios com atletas como Jonas, Lucas Veríssimo e Darwin Núñez, entre outras transferências.

Note-se que Darwin Núñez foi a contratação mais cara de sempre do futebol português, com um valor de mais de 25 milhões de euros. O negócio com o o Almería de Espanha foi intermediado precisamente por Bruno Macedo.

Além deste negócio, o empresário também esteve envolvido nas transferências de Morato, Lucas Veríssimo e Everton, outros casos que estarão a ser investigados pelo MP.

Vieira em tratamentos nas termas do Gerês

Luís Filipe Vieira estará, por estes dias, a descansar na vila do Gerês, em Terras de Bouro, distrito de Braga, depois de ter visto o Novo Banco a arrestar-lhe bens pessoais no âmbito das dívidas de uma empresa sua, a Promovalor.

O jornal local O Minho mostra imagens onde o ex-presidente do Benfica aparece a passear, a comprar fruta e ao volante de um Ferrari na vila minhota.

Além disso, Vieira estará a realizar tratamentos nas termas da vila do Gerês, segundo o mesmo diário.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE