Britânicos estão a usar alfinetes na roupa em defesa dos imigrantes

Pessoas por todo o Reino Unido estão a usar um alfinete na roupa para mostrar a sua solidariedade para com os imigrantes que, nos últimos dias, têm sido vítimas de ataques racistas e xenófobos.

O Reino Unido vive vários problemas na sequência do referendo que, na passada quinta-feira, ditou a saída do país da União Europeia.

Entre a instabilidade económica e política, parece que o Brexit também foi capaz de acordar vários xenófobos e racistas que estavam escondidos na sua toca.

Nos últimos dias, são vários os casos de ataques contra imigrantes que vivem no país, nomeadamente, entre portugueses que estão em Inglaterra há vários anos.

De acordo com as autoridades britânicas, desde a sexta-feira que se seguiu ao referendo, registaram-se mais 57% de queixas de crimes de ódio.

O próprio primeiro-ministro, David Cameron, que se mantém em funções até outubro, já condenou estes ataques, alertando para o facto destas pessoas “terem dado uma magnífica contribuição ao país”.

Foi graças a este comportamento que Allison, uma norte-americana a viver em Londres, decidiu fazer alguma coisa que pudesse mostrar a sua solidariedade para com os imigrantes que vivem no Reino Unido.

“Comecei a ver e a ouvir falar de pessoas que tinham sido atacadas em locais como autocarros e comboios”, começou por dizer ao The Guardian.

“Estava a ver o Europeu com o meu marido e perguntei: ‘Como é que podemos mostrar às pessoas em público que estamos com elas?'”.

“Não queríamos obrigar as pessoas a ter de sair de casa para comprar alguma coisa, por isso, lembrei-me de um alfinete. A maior parte das pessoas tem um em algum lugar da casa”, explica.

A ideia foi divulgada por Allison no fim-de-semana através de um tweet e, no início desta semana, a hashtag #safetypin tornou-se viral na rede social, com muitas pessoas a partilhar fotografias com os seus alfinetes.

“É simples porque não temos de ir à rua comprá-lo, não há qualquer língua ou slogan político envolvido. É apenas um pequeno sinal que mostra que as pessoas que sofrem crimes de ódio não estão sozinhas e que o seu direito de estar no Reino Unido é apoiado”, disse ao Independent.

Assim, quem sair de casa com o alfinete preso na roupa mostra estar solidário com os imigrantes que vivem no país.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Alverca 2-0 Sporting | Leões desinspirados afastados da Taça pelo Alverca

O Alverca surpreendeu hoje o Sporting com uma vitória por 2-0, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, tornando-se no primeiro grande «tomba-gigantes» da competição ao afastar o atual detentor do troféu. Alex Apolinário, aos 10 …

A Barbie também arrenda casa no Airbnb

A boneca mais famosa do mundo celebra 60 anos. Agora, a empresa que produz a Barbie, a Matel, tornou a boneca uma anfitriã no Airbnb e vai arrendar uma mansão à beira-mar em Malibu, na …

Os primeiros bebés podem nascer no Espaço daqui a 12 anos

A empresa SpaceBorn United pretende realizar missões espaciais entre 24 e 36 horas para que algumas mulheres dêem à luz em órbita dentro de 12 anos. A notícia é avançada pelo fundador e CEO da empresa, …

Japão importou cinco vírus mortais, incluindo Ebola, por causa de Tóquio 2020

Com os Jogos Olímpicos à porta, um laboratório japonês decidiu importar cinco vírus mortais, nomeadamente Ebola, para fazer frente a um eventual surto durante a competição que vai levar ao país mais de 600 mil …

Empresa anónima quer os direitos do seu rosto para construir robôs (e paga 115 mil euros)

Uma empresa privada anónima está a oferecer 115 mil euros pelos direitos de usar o seu rosto numa nova linha de robôs humanóides. A empresa quer usar a imagem para dar uma cara a um robô …

Empresa está a vender vinho (com flocos de ouro) para celebrar o Brexit

Quando o Reino Unido abandonar a União Europeia, uma saída programada para 31 de outubro, é provável que as pessoas celebrem com um vinho especial com flocos de ouro. Para aqueles que querem celebrar a saída …

Neandertais ocuparam ilhas do Mediterrâneo dezenas de milhares de anos antes do que se pensava

Cientistas descobriram provas de que a ilha de Naxos, na Grécia, já era habitada por neandertais há 200.000 anos, dezenas de milhares de anos antes do que se pensava até agora. Um estudo publicado esta quinta-feira …

Testes "bárbaros" em macacos levam ativistas a pedir encerramento de laboratório alemão

Durante meses, um ativista pelos direitos dos animais trabalhou no Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT, na sigla inglesa), em Hamburgo, na Alemanha, onde testemunhou situações de violência contra os animais utilizados em testes e …

Próxima cimeira do G7 vai ser num resort de Donald Trump

A próxima cimeira do G7 será realizada num dos clubes de golfe do Presidente norte-americano, Donald Trump, na Florida, e o clima não constará da agenda de trabalhos, disse esta quinta-feira o chefe de gabinete …

Russos e ucranianos estão em guerra por causa de sopa

A sopa de beterraba é russa ou ucraniana? Um tweet do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa veio falar em prato nacional e a reação na Ucrânia não tardou a chegar. O tweet é de …