Britânicos e alemães com escolas sob suspeita na transmissão da covid-19

Paulo Novais / Lusa

Enquanto o sul da Europa quer manter o ensino presencial, estudos de cientistas britânicos divulgados em dezembro mostraram uma clara relação entre as taxas de infeção entre os alunos e pessoal das escolas e as da comunidade.

Um desses trabalhos é o Estudo de Infeção nas Escolas, realizado pela Public Health England (equivalente à Direcção-Geral da Saúde), o Instituto Nacional de Estatísticas britânico e a Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, que testou dez mil estudantes e pessoal de escolas em Inglaterra em novembro, concluindo que 1,24% dos alunos e 1,29% dos funcionários tinham um teste positivo, noticiou no domingo o Público.

Um outro estudo revelava que 1,2% da população de Inglaterra tinha sido infetada na semana de 08 a 14 de novembro.

O Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (SAGE) baseou-se nesses dois estudos para não reabrir a maioria das escolas após as férias do Natal, de forma a controlar a epidemia. Depois veio o confinamento geral, com o Serviço Nacional de Saúde britânico sobrelotado.

Os dados da última semana mostraram uma redução do número de casos entre as crianças em idade escolar e nos adultos de 35 a 49 anos no Reino Unido, com a maior parte do ensino à distância. Creches e jardins-de-infância continuam a funcionar normalmente.

O encerramento das escolas foi incluído nas medidas impostas pela Alemanha a partir de 13 de dezembro, com a creches, escolas e lojas não essenciais encerradas até 31 de janeiro, e os deslocamentos limitados a um raio de 15 quilómetros do domicílio.

Um estudo alemão, do Centro de Investigação da Saúde Ambiental, mostrou que as infeções são seis vezes mais frequentes do que se pensava até agora.

Um estudo da Universidade de Viena, na Áustria, divulgado a 04 de janeiro, revelou que havia uma criança infetada e sem sintomas em cada três a quatro das turmas que estudaram, concluindo que estas  deviam ser testadas mais frequentemente.

Na Áustria, o ensino é à distância desde 07 e até 15 de janeiro. O ministro da Educação, Heinz Fassmann, anunciou que, para regressar ao ensino presencial, as crianças vão ser testadas, nas escolas ou em casa.

Espanha, França e Itália têm mantido as escolas abertas, sem alterações ao protocolo sanitário. No sul de Itália, porém, as escolas só devem reabrir no fim desta semana, início da próxima. O ensino superior só regressará a partir desta segunda-feira (com 50% do ensino em formato presencial), também com variações regionais.

Em Portugal, contudo, o novo confinamento geral que começa na quinta-feira deverá manter as escolas abertas.

  Taísa Pagno //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Em Portugal a explicação que dão é que as escolas NÃO são um vector de transmissão só porque sim. Alguém alguma vez ouviu alguém dar qualquer razão científica para tal? E já agora, onde se meteu Tiago Brandão Rodrigues?

RESPONDER

A COP26 ainda não começou, mas parece condenada ao fracasso. Matos Fernandes está "pouco otimista"

Cimeira tem início a 31 de outubro, mas os sinais que chegam não são positivos, com muitos dos líderes e representantes dos principais países a apontar dedos aos que ainda não se comprometeram com metas …

Líder do CDS-PP compara Estado a centro comercial por devolver "míseros cêntimos" do combustível

Líder centrista anunciou que o CDS vai apresentar novamente no Parlamento uma proposta para acabar com o adicional dos produtos petrolíferos — algo que já tinham feito no passado, mas que mereceu o chumbo de …

Crescem os apelos a que o Reino Unido avance com o Plano B contra a covid, mas Governo continua reticente

Em público, o governo de Boris Johnson afirma que ainda não é tempo de apertar as medidas de combate à pandemia, mas em privado já está a ponderar como pode avançar com o Plano B. Depois …

Um telemóvel com redes sociais instaladas, como o Twitter e o LinkedIn

Disparam as ofertas de emprego que exigem vacinação contra a covid-19

Nos últimos dois meses, o número de ofertas de emprego que impõem como requisito de recrutamento a vacinação contra a covid-19 disparou. O LinkedIn avançou à revista Forbes que o número de ofertas que exigem vacinação …

ERSE prepara proposta sobre margens dos combustíveis

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) estará a ponderar avançar com uma proposta ao Governo sobre as margens de comercialização dos combustíveis. "A ERSE desencadeou de imediato todos os processos de operacionalização desta medida, dentro …

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan

Erdogan ameaça expulsar dez embaixadores que pediram libertação de Osaman Kavala

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos pediu a libertação de Osaman Kavala em 2019 e o Conselho da Europa declarou que a Turquia tem até novembro para libertar o opositor do regime, sob pena …

PCP vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022

A dois dias da votação na generalidade, Jerónimo de Sousa anuncia que o PCP vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 na generalidade. Com o Bloco de Esquerda a votar contra, o PS …

Domingo "gordo": os 18 resultados de um dia agitado no futebol

Muitos golos, muitos empates. Barcelona-Real estranho, José Mourinho expulso e Rui Vitória a sofrer uma goleada nunca vista. Tínhamos deixado aqui o aviso: o dia 24 de Outubro iria ser um "domingo gordo" no futebol. Foram …

Luis Marques Mendes

Não viabilizar o OE2022 seria "suicídio eleitoral" para o PCP

O Orçamento do Estado não parece ter a aprovação garantida e foi um tema inevitável no comentário de Luís Marques Mendes neste domingo à noite, na SIC. O comentador político considera que a intenção de o …

Ricciardi quer criar banco para regenerar nome da família Espírito Santo

José Maria Ricciardi diz que vai tentar criar um novo banco para "regenerar o nome da família Espírito Santo", baseado num conceito diferente dos bancos clássicos. Em entrevista ao jornal Público, José Maria Ricciardi, ex-administrador do …