Brasil vai investigar fusão que não avançou entre PT e Oi

O regulador brasileiro do mercado de capitais instaurou dois processos administrativos relacionados com a operação de fusão anunciada em 2013 entre a brasileira Oi e a então Portugal Telecom, liderada na altura por Zeinal Bava.

A Comissão do Mercado de Valores (CVM) informa, no seu site, “que, na sua rotina de supervisão” sobre fatos envolvendo a Oi, instaurou dois inquéritos administrativos.

Um dos inquéritos tem como objetivo apurar a “eventual violação de deveres fiduciários relacionados à reestruturação societária da companhia, divulgada por meio de facto relevante em 2 de outubro de 2013, e suas alterações”, lê-se no comunicado, referindo-se ao dia em que foi divulgado o memorando de intenções para a realização da combinação de negócios entre a Oi e a ex-PT, atual Pharol.

O outro processo visa apurar “eventuais irregularidades relacionadas à Oferta Pública Global da Oi S.A. registada na CVM em 19 de fevereiro de 2014, inclusive no que concerne à avaliação de ativos”.

No dia 20 de fevereiro de 2014, a PT anunciou a assinatura dos acordos definitivos relativos à combinação dos negócios, segundo referia o comunicado publicado no regulador português (CMVM).

No documento, referia que “em complemento ao comunicado divulgado em 2 de outubro de 2013, a Portugal Telecom, SGPS anuncia que foram ontem celebrados os instrumentos contratuais definitivos que regulam as etapas necessárias à implementação da operação que culminará na fusão entre a PT, a Oi, a Telemar Participações e as sociedades brasileiras controladoras da TmarPart, com vista a constituírem uma única e integrada sociedade cotada brasileira, a CorpCo”.

Na mesma data, acrescentava o documento, o Conselho de Administração da Oi aprovou a realização de pedido de registo à CVM de oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias e preferenciais da Oi, a ser realizada simultaneamente no Brasil e no exterior, ou seja, via aumento de capital da Oi.

No âmbito deste aumento de capital, a PT (atual Pharol) iria contribuir com a totalidade dos seus ativos operacionais, como a MEO, por exemplo.

A fusão entre as duas empresas nunca chegou a avançar, devido ao investimento feito pela PT de 897 milhões de euros em papel comercial da Rioforte, do Grupo Espírito Santo (GES), que hoje está nas mãos da Pharol (com 27,5% da Oi) e que continua sem ser devolvido.

Já a PT Portugal, dona da Meo, foi vendida ao grupo francês Altice.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Deve ser mais ou menos uma trapalhada como esta da guerra que por aqui vai de fatos e facto, uma arruína empresas e economias a outra a ortografia de uma língua!

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …