Brasil ultrapassou as 50 mil mortes e Bolsonaro preferiu o silêncio

Fernando Frazão / Agencia Brasil

Jair Bolsonaro

O Brasil ultrapassou as 50 mil mortes provocadas pela covid-19. O Presidente Jair Bolsonaro está a ser criticado por ter ficado em silêncio.

Uma base de dados desenvolvida por uma consórcio de meios de comunicação social, que depende de estatísticas dos governos regionais, dá conta de que o Brasil atingiu, esta segunda-feira, um total de 50.737 mortes, tem quase 1,1 milhões de casos e é um dos principais pólos mundiais da pandemia.

No entanto, estes números não conseguiram arrancar qualquer comentário ao Presidente, que não os comentou nem prestou uma homenagem às vítimas e às famílias.

“Apesar dos marcos trágicos que alcançámos nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro não disse nada sobre as vítimas ou sobre a luta contra esta doença”, lê-se no “jornal conservador Estado de São Paulo” desta segunda-feira, escreve o The Guardian.

O diário brasileiro avança ainda que o político permaneceu “em silêncio nas redes sociais” e aponta que, ao ignorar o número de vítimas da pandemia, o governo de Bolsonaro está a tentar esconder o fato de que a covid-19 já roubou mais vidas brasileiras do que os tiroteios e balas perdidas durante todo o ano de 2019.

Especialista defende que Brasil terá 10 milhões de casos

Roberto Medronho, especialista em doenças infecciosas, disse em entrevista à Globo que o país terá cerca de 10 milhões de infetados e não 1 milhão. Também esta segunda-feira a OMS adiantou que o país testa muito pouco tendo em conta o número de habitantes, apesar de não ter apontado qualquer estimativa.

“O que estamos a ver é apenas a ponta de um imenso iceberg”, disse Medronho.

Mike Ryan, da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse também que os números estão subdimensionados – ou seja, não estão a ser notificados os reais casos de infeção por falta de testagem na população.

“O número de pessoas com covid-19 no Brasil deve ser maior do que o registado“, referiu, citado pelo Diário de Notícias.

Jair Bolsonaro adota uma postura diferente, considerando que a reação do mundo à pandemia de covid-19 é exagerada e defendendo uma aceleração no processo de abertura de empresas e retoma das atividades suspensas pelas medidas de restrição.

O Brasil tornou-se o segundo país mais afetado pela pandemia, depois dos Estados Unidos, e os efeitos económicos ameaçam mergulhar o país na maior recessão da sua história.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • Gostava de saber quem lhe deu autorização de acusar Deus de ter escolhido o Bolsonaro para Presidente do Brasil? Que eu saiba foi eleito democraticamente e por votos da população. Ou agora a população é Deus? Tenha cuidado com o que escreve.

      • Bolsonaro foi eleito por 58 milhões de pessoas sem qualidades humanas nenhumas. Estes milhões sentem-se representados por um troglodita que elogiou um torcionário da Ditadura Militar. Nem sequer podem alegar que foram enganados.

  1. Não sei o que se passa! Por esta hora os dezenas de fake profiles robôs já deviam ter invadido a zona dos comentários. Devem estar muito ocupados lá no Brasil e não têm tempo para manipular informação em Portugal. Eheeh. Mas não faz mal, por cá temos o Chega, que é o nosso partido Bolsonarista, especialista em manipular informação com fake profiles.

RESPONDER

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …

Autarca de Almada diz que declarações sobre Bairro Amarelo foram descontextualizadas

A presidente da Câmara de Almada disse esta quarta-feira que as suas afirmações sobre o Bairro Amarelo surgiram em resposta a uma pergunta feita pelo Bloco de Esquerda (BE), considerando que foram descontextualizadas devido …

Vendas tardam em recuperar. Empresas pouco preparadas para mudanças

Um estudo do Banco de Portugal (BdP), publicado na quarta-feira, revelou que as empresas enfrentam um "cenário de recuperação muito gradual" do volume de negócios para níveis anteriores à pandemia e poucas estão preparadas para …

Hospital de Lisboa deixou entrar pessoas sem máscara

O Hospital da Luz, em Lisboa, permitiu a entrar e circulação de pessoas sem máscara dentro das instalações. O hospital garante que foi um "erro humano" e que não voltará a acontecer. A Rádio Renascença escreve, …

A Estação Espacial Internacional moveu-se para evitar uma colisão

Esta terça-feira, a Estação Espacial Internacional realizou uma "manobra de evasão" para evitar ser atingida por um pedaço de lixo espacial. Controladores de voo russos e norte-americanos terão trabalhado em conjunto para mover a Estação Espacial …

Professor de Direito que ataca feminismo está a ser julgado por violência doméstica

Francisco Aguilar, professor na Faculdade de Direito de Lisboa, está a causar polémica devido a conduta que escolhe para dar as suas aulas. O professor que leciona algumas cadeiras do mestrado em Direito, aproveita as …