Bolsonaro pede aos apoiantes para entrarem nos hospitais e filmarem cenário

Joedson Alves / EPA

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro

O Presidente brasileiro pediu aos seus apoiantes, esta quinta-feira, para tentarem “arranjar uma maneira de entrar” nos hospitais e filmarem o seu interior, de forma a mostrar que não estão assoberbados.

“Há um hospital de campanha perto de você, um hospital público, arranja uma maneira de entrar e filmar. Muita gente está a fazer isso, mas mais gente tem de o fazer, para mostrar se as camas estão ocupadas ou não, se os gastos são compatíveis ou não. Isso ajuda-nos”, apelou o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante um vídeo em direto transmitido nas redes sociais, citado pelo Diário de Notícias.

De acordo com o jornal, esta é a forma encontrada pelo chefe de Estado para provar que os hospitais não estão cheios, o que, na verdade, só coloca mais em risco não só os cidadãos que estejam nas unidades de saúde, mas também os profissionais que lá trabalham.

Segundo “as informações que temos, posso estar errado, mas ninguém morreu devido à falta de ventiladores ou camas de unidades de cuidados intensivos. Pode ser que tenha acontecido um caso ou outro”, disse ainda Bolsonaro.

De acordo com o portal G1, o Conselho Nacional de Saúde já reagiu ao pedido do chefe de Estado, tendo considerado que as suas declarações agravam ainda mais o contexto da crise sanitária.

Para este conselho, o posicionamento do Presidente demonstra “total desprezo pela vida da população, não expressando qualquer sentimento de solidariedade, empatia e compaixão”.

Esta sexta-feira, o Brasil tornou-se no segundo país do mundo com o maior número total de mortos pela covid-19, depois de ter registado mais 909 óbitos nas últimas 24 horas e 25.982 novos infetados.

A Organização Mundial de Saúde expressou preocupação com a capacidade do país de gerir o surgimento de novos casos. “Sim, a situação no Brasil é preocupante. Todas as 27 áreas estão afetadas. Há diferentes taxas de transmissão, ‘hotspots’ [pontos quentes] em áreas de alta densidade populacional”, afirmou Michael Ryan, diretor do programa de Emergências Sanitárias da OMS.

“De uma forma geral, o sistema de saúde está sob pressão, mas ainda está a conseguir lidar com o número de casos graves. Mas, com a continuação da transmissão de casos severos, veremos”, advogou o diretor.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Sou Brasileira e moro no Brasil. Estou com muita Vergonha deste homem. Um Despreparado, um Bárbaro. Estou Farta de suas Histrionices.

  2. Está a levantar milícias e a exortar as mesmas a invadir Estabelecimentos de Saúde, desprezando todas as regras de Segurança e de Privacidade dos Profissionais e Utentes. Um Fascista e Psicopata em todo o seu esplendor. A Esther que tenha vergonha não só deste anormal mas de todos os anormais que o elegeram !…por este andar vão ter uma guerra Civil….pouco falta !

  3. Acho que deviam filmar dentro dos estabelecimentos de saúde pública. Vão levar um grande susto, é muito pior do que pensam! Os números só pecam por defeito. Infelizmente, com tendência para piorar.

  4. O Hitler, o Estaline, o da Coreia do Norte e outros que tais (Salazar incluído), também têm muitos filmes a mostrar “coisas”.

  5. Estão com medo de filmarem a verdadeira atrocidade.

    O hospital público brasileiro.

    Corruptos roubam durante uma crise de pandemia.

    Filmes tudo.

RESPONDER

Ninguém foi indiciado pela morte de Breonna Taylor. Dois polícias baleados durante protestos

Um painel de jurados do Kentucky indiciou esta quarta-feira apenas um polícia por disparar contra apartamentos na vizinhança, mas não avançou com acusações contra nenhum polícia na morte da jovem negra Breonna Taylor. Imediatamente após o …

Multas de transportes públicos não são cobradas há três anos (e já chegam aos 17,6 milhões de euros)

As multas nos transportes públicos não estão a ser cobradas desde setembro de 2017 e já chegam a mais de 17,68 milhões de euros. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, …

Football Leaks. PGR e FPF só souberam de ataques informáticos pela PJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) só souberam que tinham sido alvo de ataques informáticos através da Polícia Judiciária (PJ), revelou esta quinta-feira o inspetor José Amador no …

Governo prolonga prazo das moratórias até setembro de 2021. Portugal em contingência até 14 de outubro

O Conselho de Ministros decidiu prorrogar, esta quinta-feira, a vigência da situação de contingência em Portugal continental até às 23h59 de 14 de outubro. As moratórias de crédito foram prolongadas até 30 de setembro de …

Trump diz que diretrizes mais rigorosas para aprovação de vacina são “jogada política”

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, esta quarta-feira, que a Casa Branca “pode ou não” aprovar novas directrizes da Food and Drug Administration. As novas diretrizes para aprovação de vacina contra a covid-19 exigem …

Maduro insta ONU a criar fundo que garanta alimentos e medicamentos

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, propôs que a Organização das Nações Unidas (ONU) crie um fundo rotativo de compras públicas para garantir o acesso a alimentos e a produtos de saúde, financiado com recursos …

Mais três mortes e 691 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 691 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

2 em 1. Ryanair está a oferecer um voo na compra de outro (e é só hoje)

Já estava com saudades de viajar e conhecer novos países? A Ryanair não quer que lhe falte nada. A companhia aérea low cost lança uma promoção “inédita” e garante uma oferta 2 em 1. As …

Autarca de Almada diz que declarações sobre Bairro Amarelo foram descontextualizadas

A presidente da Câmara de Almada disse esta quarta-feira que as suas afirmações sobre o Bairro Amarelo surgiram em resposta a uma pergunta feita pelo Bloco de Esquerda (BE), considerando que foram descontextualizadas devido …

Vendas tardam em recuperar. Empresas pouco preparadas para mudanças

Um estudo do Banco de Portugal (BdP), publicado na quarta-feira, revelou que as empresas enfrentam um "cenário de recuperação muito gradual" do volume de negócios para níveis anteriores à pandemia e poucas estão preparadas para …