BES e Banif vão custar mais 200 milhões aos cofres públicos

Os cofres públicos vão ter que pagar quase mais 200 milhões de euros com despesas relacionadas com negócios do BES e do Banif, além dos milhões de euros que o Estado já teve que custear no âmbito do colapso dos dois bancos.

A queda do BES e do Banif já custou aos contribuintes cerca de 7sete mil milhões de euros, mas a factura não fica por aí e o Estado terá que gastar ainda mais cerca de 200 milhões de euros, devido a negócios que correram mal, conforme aponta o Diário de Notícias.

O jornal tem por base a proposta de Orçamento de Estado para 2017 (OE 2017) e lembra que, a partir de 2017, as contas públicas contarão, pela primeira vez, com os números relativos a nove sociedades que gerem activos tóxicos dos dois bancos que faliram em 2014 e em 2015.

Assim, o governo prevê gastar 171,1 milhões de euros com a Oitante, a sociedade-veículo que ficou com os activos tóxicos do Banif que o Santander não quis comprar, aquando da resolução do banco, conforme aponta o DN.

Inscrita na proposta de OE 2017 está ainda uma despesa pública de 3,1 milhões de euros com o Banif, de 21,8 milhões com a Banif Imobiliária e de 243 mil euros com a WIL – Projectos Turísticos, também pertencente ao universo do mesmo banco.

Há ainda várias “pequenas despesas para conseguir manter à tona negócios feitos pelo antigo BES” num total de 1,2 milhões de euros de despesa pública, nota o DN, referindo que estão em causa, nomeadamente processos relacionados com a ES Tech Ventures, a empresa que gere o edifício onde funciona o Espaço Novo Banco, em Lisboa, e que acolhe exposições de fotografia, a sociedade imobiliária Quinta dos Cónegos e a consultora de investimentos em resorts no Brasil Righthour.

Além destes quase 200 milhões de euros adicionais com o BES e com o Banif, o governo prevê ainda mais despesas com os dois bancos e vaticina que vão duplicar os gastos com a Wolfpart, a gestora de créditos malparados concedidos pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) ao empreendimento turístico de Vale do Lobo, no Algarve.

O DN repara que o Estado já gastou 8,5 milhões de euros com a empresa, em 2016. No OE 2017 está previsto um “reforço orçamental de 118%“, subindo para os 18,5 milhões de euros em 2017, refere o jornal.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Estas contas estão mal feitas, a avaliar pelos gestores de topo que temos, ainda não se sabe quanto é que se tem de pagar. Força Pretogal.

  2. Não são os partidos de esquerda que defendem a nacionalização da Banca? Então neste caso vejam lá se põem tudo isso em pratos limpos e a funcionar como deve ser para começarmos a reaver o que já investimos ou se pelo contrário vão vender o agora Banco Novo ao preço da chuva.

RESPONDER

Portugal volta a bater recorde de infeções: mais 4.224 casos nas últimas 24 horas

Portugal voltou a bater o recorde de infeções diárias esta quinta-feira. Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 4.224 casos positivos em todo o país. Dia após dia, Portugal continua a bater recordes de infeções diárias. Nas …

Depois do novo confinamento, França estende uso obrigatório de máscara nas escolas às crianças de 6 anos

O uso de máscara na escola em França será estendido na próxima semana às crianças a partir dos seis anos, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro francês, Jean Castex, um dia após o anúncio de novo …

"A lei não pode exigir esse tipo de heroísmo". Presidente polaco recua na oposição ao aborto

O Presidente da Polónia defendeu esta quinta-feira que as próprias mulheres deveriam ter o direito de abortar em caso de fetos com problemas congénitos, rompendo com a liderança conservadora, que apoiou uma proibição que levou …

Advogados ligados à PLMJ contestam interesse público de revelações de Rui Pinto

A invocação de interesse público dos documentos e das informações expostas por Rui Pinto na Internet foi contestada, esta quarta-feira, por advogados ligados à sociedade PLMJ, na 18.ª sessão do julgamento do processo "Football Leaks". Na …

Microempresas do turismo do Norte com maior adesão a apoios

As microempresas de turismo do Norte foram as que mais dinheiro receberam da linha de apoio à tesouraria criada em resposta ao impacto da pandemia nesse setor, ficando com 29,3% (15,3 milhões de euros) do …

Migrantes marroquinos "desesperados e assustados" em greve de fome. Entre eles está uma mulher grávida

Seis dos migrantes marroquinos que chegaram ilegalmente em setembro estiveram em greve de fome, entre os quais uma grávida. Dizem não serem autorizados a falar com as famílias há mais de 40 dias. O protesto é …

TAP precisa de mais de 100 milhões por mês até final de 2020

O Plano de Tesouraria da TAP para 2020 revela que a empresa precisa, em média, mais de 100 milhões de euros por mês até ao final do ano para suprir as necessidades de liquidez. De acordo …

Fafe declara estado de emergência municipal devido à "rapidez" da propagação da covid-19

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à “evolução grande” do número de infetados com o novo coronavírus e à “rapidez” da propagação, anunciou o presidente da Câmara. Em vídeo publicado nas …

Ameaça iminente. FBI alerta que hackers vão atacar sistema de saúde dos Estados Unidos

O Departamento Federal de Investigação (FBI) e duas agências federais anunciaram que cibercriminosos estão a desencadear um grande ataque de resgate contra o sistema de saúde dos Estados Unidos. Num alerta conjunto, o FBI e duas …

Multidão para ver ondas gigantes na Nazaré. Câmara corta acesso ao Farol

A Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol, para conter a excessiva concentração de público que assiste às ondas gigantes e garantir condições de segurança, informou o …