Bancos querem trocar contribuição por empréstimo de 635 milhões

Darren Riley / Flickr

-

Os bancos portugueses propuseram esta terça-feira financiar em 635 milhões de euros o Fundo de Resolução para capitalizar o Novo Banco, o que permitirá reduzir o montante proveniente do dinheiro da troika para 3,9 mil milhões de euros.

Segundo disse à Lusa fonte do setor financeiro, “os bancos admitem proceder a um financiamento no montante de 635 milhões de euros ao Fundo de Resolução” e já fizeram essa proposta à entidade gerida pelo Banco de Portugal.

Isto, afirmou a mesma fonte, permitirá reduzir o “empréstimo sem risco de 4,4 mil milhões de euros do Estado, proveniente do fundo de recapitalização, para 3,9 mil milhões de euros”.

Com esta proposta, os bancos esperam que o Novo Banco tenha condições para ser alienado mais rapidamente e que “o Fundo de Resolução possa recuperar ao máximo do capital que entrou agora no novo banco”, disse a mesma fonte.

O Banco de Portugal tomou controlo do BES domingo passado e anunciou a separação da instituição num banco mau (“bad bank”), que concentra os ativos e passivos tóxicos, e num “banco bom”, o chamado Novo Banco, que reúne os ativos e passivos não problemáticos, como será o caso dos depósitos, e que receberá uma capitalização de 4,9 mil milhões de euros do Fundo de Resolução bancário.

Financiamento

O Fundo de Resolução foi criado em 2012 para intervir financeiramente em bancos em dificuldades, aplicando as medidas determinadas pelo Banco de Portugal. O fundo é financiado pelas contribuições regulares dos mais de 80 bancos com atividade em Portugal e por contribuições extraordinárias em caso de crise num banco em particular.

No entanto, como este fundo é recente, ainda não está suficientemente dotado, com 367 milhões de euros.

Assim, dos 4,9 mil milhões de euros com que o fundo vai capitalizar o Novo Banco, a parcela mais significativa terá de vir do dinheiro da troika para o setor financeiro, através de um empréstimo com um juro que começa em 2,95%.

Inicialmente, estava previsto que do dinheiro da troika fossem colocados 4,4 mil milhões de euros no fundo de resolução, que se juntariam aos 367 milhões de euros que o fundo já tem, a que seria acrescentada uma contribuição extraordinária dos bancos do sistema de 133 milhões de euros.

Se a proposta dos bancos for agora aceite pelo Banco de Portugal e pelo Governo, os bancos financiam o fundo de resolução com 635 milhões de euros, que se juntam aos 367 milhões de euros que já existem no fundo, perfazendo cerca de mil milhões de euros. Assim, o dinheiro do Estado que vai para o fundo reduz-se para 3,9 mil milhões de euros.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas captam atmosfera de um extraordinário exoplaneta que não deveria existir

Uma equipa de cientistas da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, captou a atmosfera de um exoplaneta "que não deveria existir" ao analisar dados do telescópio TESS da agência espacial norte-americana (NASA). O planeta em causa …

Refrigerantes light causam o mesmo risco de doenças cardíacas que bebidas normais

Um novo estudo da Universidade Sorbonne, em Paris, descobriu que bebidas adoçadas artificialmente - como as light, diet e zero - podem ser tão prejudiciais para o coração quanto os refrigerantes normais. Os investigadores, que acompanharam …

“Monstro patológico”. Documento revela que Henrique VIII planeou decapitação de Ana Bolena

Uma equipa de investigadores encontrou um livro que contém instruções específicas do rei Henrique VIII que mostram que o monarca queria que a sua segunda esposa, Ana Bolena, fosse executada. Neste documento, o rei Henrique VIII …

Robô humanóide sem cabeça empilha e carrega caixas (e já está à venda)

A fabricante de robôs Agility construiu um robô humanóide bípede chamado Digit, que consegue carregar caixas e que está a ser vendido por 250 mil dólares. De acordo com o TechXplore, o robô Digit foi projetado …

Porto 2-0 Olympiacos | Chama do “dragão” trava gregos

O FC Porto venceu na noite desta terça-feira o Olympiacos por 2-0, numa partida relativa à segunda jornada do Grupo C da Liga dos Campeões, sob o olhar dos cerca de 3750 adeptos que se …

Antigos maias construíram filtros de água sofisticados (capazes de funcionar nos dias de hoje)

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Cincinnati (UC), os antigos maias da cidade de Tikal construíram sofisticados filtros de água através do uso de materiais naturais importados. Os investigadores da UC descobriram evidências de …

Como é que as pandemias acabam? A História sugere que as doenças vêm para ficar (durante milénios)

Uma combinação de esforços de saúde pública para conter e mitigar a pandemia veio ajudar a controlá-la. No entanto, epidemiologistas acreditam que as doenças infeciosas, como é o caso da covid-19, nunca desaparecem.  Ao longo dos …

ONG identifica entidades norte-americanas como "cúmplices" da destruição da Amazónia

Seis instituições financeiras norte-americanas são apontadas como "cúmplices" da destruição ambiental na Amazónia brasileira, assim como da violação dos direitos das comunidades indígenas da região, segundo um relatório de organizações não-governamentais (ONG). Um estudo elaborado pela …

OE2021. Uma morte anunciada da geringonça e o temor das coligações negativas

Já há confirmação de que a proposta do Orçamento do Estado para 2021 vai ser aprovada na generalidade, esta quarta-feira. O primeiro-ministro já só pensa na discussão na especialidade, na qual se avizinham os maiores …

Mulheres foram despidas em aeroporto do Catar para ver se tinham dado à luz recentemente

Várias passageiras australianas foram submetidas a um exame ginecológico após ter sido descoberto um bebé recém-nascido abandonada na casa de banho do Aeroporto Internacional de Hamad, em Doha, no Catar. O voo da Qatar Airways deveria …