“Banho de sangue” em Tiananmen. Foi há 30 anos

Há 30 anos, a imprensa portuguesa noticiava o massacre da praça Tiananmen como “um banho de sangue”, com multidões a defenderem-se com paus e pedras dos tanques e balas com que o governo chinês tentava aniquilar o movimento pró-democracia.

Havia seis semanas que os estudantes ocupavam a praça de Tiananmen, no centro de Pequim, para exigir reformas democráticas, num movimento a que se juntaram muitos cidadãos e que começava a ter eco em outras cidades chinesas.

Na noite 3 para 4 de junho, os confrontos com o exército intensificaram-se e tropas forçaram a entrada no reduto ocupado pelos estudantes.

Um telex emitido pela Lusa reportava: “Pequim entrou hoje no caos, com os soldados a dispararem indiscriminadamente sobre multidões exasperadas de cidadãos desarmados, enfrentando a morte para protestarem contra o que descrevem como os seus dirigentes fascistas”.

As embaixadas estrangeiras preparavam planos de retirada dos seus cidadãos e aconselhavam os residentes a não saírem de casa.

Os jornais davam conta de milhares de vítimas, com base em testemunhos, manifestantes e fontes diplomáticas. A China apenas reconheceu algumas centenas, entre soldados e manifestantes, invocando razões de segurança nacional para justificar o massacre.

As imagens que chegavam de Pequim chocavam o mundo. À comunidade internacional exigiam-se medidas e criticava-se a falta de ação.

Os jornalistas debatiam-se com apreensões de material, censura e uma lei marcial que duraria um ano, como noticiava a Capital em 1990: “Tiananmen limpa de tropas. Levantada Lei Marcial em Pequim em oito meses”.  Meses antes do massacre, o movimento ganhara força nas universidades, onde os estudantes decretaram uma greve geral.

Em maio, a demissão de Deng Xiaoping e dos principais líderes chineses, como o primeiro-ministro, Li Peng, era exigida nas ruas de Pequim por um milhão de pessoas, numa manifestação de apoio a “centenas de estudantes em greve de fome”, conforme noticiou o Europeu.

O número exacto de pessoas mortas continua a ser segredo de Estado. Segundo um arquivo britânico recentemente tornado público, o esmagamento do movimento estudantil pró-democraciaterá feito pelo menos 10.000 mortos.

“Estimativa mínima de mortos civis 10.000”, concluiu em 1989 o embaixador da Grã-Bretanha, Alan Donald, num telegrama secreto enviado a Londres, documento que integra o espólio dos arquivos nacionais britânicos tornado público há dois anos.

A estimativa, calculada pelo diplomata a 5 de junho de 1989, um dia depois do massacre, é quase dez vezes superior ao números aceites na época, que davam conta de um balanço que variava entre centenas e mais de mil mortos, diz a agência France-Presse, que consultou o documento.

A estimativa britânica é considerada credível pelo sinólogo francês Jean-Pierre Cabestan, que recorda que os documentos confidenciais que foram desclassificados nos últimos anos nos Estados Unidos sugerem a mesma ordem de grandeza.

Em 2014, foi inaugurado em Hong Kong um museu mundial dedicado ao massacre de Tiananmen. “Há 25 anos, logo após o massacre, os residentes em Pequim disseram-nos uma coisa: tínhamos de contar ao mundo a verdadeira história do que se passou”, disse Lee Cheuk-yan, líder do grupo pró-democracia que fundou o museu.

A emotiva inauguração foi perturbada por gritos de cerca de uma dúzia de manifestantes pró-China, que chamavam “traidores” aos promotores do museu.

Em outubro de 2016, foi libertado Miao Deshun, o último preso detido na sequência dos protestos, depois de as autoridades chinesas terem reduzido em 11 meses a pena aplicada. O estudante esteve mais de 27 anos na prisão.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É o maior massacre de um país contra o seu povo! Sim, na china, mas não foi esse. Foram os 100 MI-LHÕ-ES de mortos no programa de governo do comunista mao tse tung chamdo de “o grande salto à frente”. Essas pessoas morreram de fome para que a comida fosse exportada e o país ganhasse dinheiro! Foi nessa época em que se acostumaram a comer cães, gafanhotos, baratas, suponho!

RESPONDER

Elisa Ferreira vai tutelar fundos distribuídos pelo marido. PE reunido para analisar "conflito de interesses"

A comissária portuguesa vai gerir a pasta que integra os fundos distribuídos pelo marido, presidente da CCDRN. Eurodeputados falam em conflito de interesses. A Comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu (PE) está reunida em Estrasburgo, …

​ERSE diz que "não tem capacidade" para analisar preço dos combustíveis

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) admitiu que não tem capacidade para analisar o preço dos combustíveis, afirmou a presidente do regulador, Cristina Portugal, em entrevista ao programa Hora da Verdade, da Renascença e …

Autarca de Amarante nega ter participado em viagem à Turquia

A Câmara de Amarante informou hoje que "nenhum autarca" do município participou numa viagem à Turquia, paga por uma empresa investigada pelo Ministério Público (MP). Em comunicado enviado ao ZAP, a câmara refere que o presidente …

Primeiros humanos talhavam elefantes com ferramenta de 5 centímetros

Retirar o máximo de carne possível de uma carcaça era algo importante há milhares de anos atrás. Para um melhor aproveitamento, eram usadas lâminas de apenas cinco centímetros, que os arqueólogos ignoraram até agora. Normalmente, ao …

Trudeau pediu desculpa por ter escurecido tom de pele em festa em 2001

Em 2001, Justin Trudeau escureceu o tom de pele para um baile de máscaras. Agora, o primeiro-ministro do Canadá reconhece que não o devia ter feito. O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, disse esta quinta-feira que "lamenta …

Práticas da EDP Produção custaram 140 milhões de euros aos consumidores

As práticas da EDP Produção no mercado que levaram a Autoridade da Concorrência a aplicar uma multa de 48 milhões de euros terão custado 140 milhões de euros aos consumidores, adiantou o regulador. "Estima-se que a …

Dragões de Komodo têm uma "armadura" debaixo da pele

Um novo estudo mostra que debaixo da sua pele escamosa, os dragões de Komodo estão quase todos cobertos por uma armadura de pequenos ossos. Os dragões de Komodo (Varanus komodoensis) são conhecidos por serem fortes, rápidos …

Venda de João Félix vai ter impacto de 100 milhões de euros nas contas do Benfica em 2020

A venda de João Félix ao Atlético Madrid vai ter um impacto na ordem dos 100 milhões nos resultados do Benfica no próximo exercício (2019/20). "A venda do João Félix vai ter influência no exercício 2019/20, …

Pelo menos 15 mortos e 70 feridos em atentado no sul do Afeganistão

Pelo menos 15 pessoas morreram e 70 ficaram feridas, esta quinta-feira, num atentado ao lado de um hospital na cidade de Qalat, no sul do Afeganistão. O ataque ocorreu cerca das 06h00 desta quinta-feira (03h00 em Lisboa), …

Justiça absolve ex-responsáveis da operadora da central nuclear de Fukushima

Um tribunal japonês absolveu, esta quinta-feira, três antigos responsáveis da operadora da central japonesa de Fukushima, que estavam acusados de não terem tomado as medidas necessárias para evitar o desastre nuclear. O tribunal distrital de Tóquio …