“Banho de sangue” em Tiananmen. Foi há 30 anos

Há 30 anos, a imprensa portuguesa noticiava o massacre da praça Tiananmen como “um banho de sangue”, com multidões a defenderem-se com paus e pedras dos tanques e balas com que o governo chinês tentava aniquilar o movimento pró-democracia.

Havia seis semanas que os estudantes ocupavam a praça de Tiananmen, no centro de Pequim, para exigir reformas democráticas, num movimento a que se juntaram muitos cidadãos e que começava a ter eco em outras cidades chinesas.

Na noite 3 para 4 de junho, os confrontos com o exército intensificaram-se e tropas forçaram a entrada no reduto ocupado pelos estudantes.

Um telex emitido pela Lusa reportava: “Pequim entrou hoje no caos, com os soldados a dispararem indiscriminadamente sobre multidões exasperadas de cidadãos desarmados, enfrentando a morte para protestarem contra o que descrevem como os seus dirigentes fascistas”.

As embaixadas estrangeiras preparavam planos de retirada dos seus cidadãos e aconselhavam os residentes a não saírem de casa.

Os jornais davam conta de milhares de vítimas, com base em testemunhos, manifestantes e fontes diplomáticas. A China apenas reconheceu algumas centenas, entre soldados e manifestantes, invocando razões de segurança nacional para justificar o massacre.

As imagens que chegavam de Pequim chocavam o mundo. À comunidade internacional exigiam-se medidas e criticava-se a falta de ação.

Os jornalistas debatiam-se com apreensões de material, censura e uma lei marcial que duraria um ano, como noticiava a Capital em 1990: “Tiananmen limpa de tropas. Levantada Lei Marcial em Pequim em oito meses”. Meses antes do massacre, o movimento ganhara força nas universidades, onde os estudantes decretaram uma greve geral.

Em maio, a demissão de Deng Xiaoping e dos principais líderes chineses, como o primeiro-ministro, Li Peng, era exigida nas ruas de Pequim por um milhão de pessoas, numa manifestação de apoio a “centenas de estudantes em greve de fome”, conforme noticiou o Europeu.

O número exacto de pessoas mortas continua a ser segredo de Estado. Segundo um arquivo britânico recentemente tornado público, o esmagamento do movimento estudantil pró-democraciaterá feito pelo menos 10.000 mortos.

“Estimativa mínima de mortos civis 10.000”, concluiu em 1989 o embaixador da Grã-Bretanha, Alan Donald, num telegrama secreto enviado a Londres, documento que integra o espólio dos arquivos nacionais britânicos tornado público há dois anos.

A estimativa, calculada pelo diplomata a 5 de junho de 1989, um dia depois do massacre, é quase dez vezes superior ao números aceites na época, que davam conta de um balanço que variava entre centenas e mais de mil mortos, diz a agência France-Presse, que consultou o documento.

A estimativa britânica é considerada credível pelo sinólogo francês Jean-Pierre Cabestan, que recorda que os documentos confidenciais que foram desclassificados nos últimos anos nos Estados Unidos sugerem a mesma ordem de grandeza.

Em 2014, foi inaugurado em Hong Kong um museu mundial dedicado ao massacre de Tiananmen. “Há 25 anos, logo após o massacre, os residentes em Pequim disseram-nos uma coisa: tínhamos de contar ao mundo a verdadeira história do que se passou”, disse Lee Cheuk-yan, líder do grupo pró-democracia que fundou o museu.

A emotiva inauguração foi perturbada por gritos de cerca de uma dúzia de manifestantes pró-China, que chamavam “traidores” aos promotores do museu.

Em outubro de 2016, foi libertado Miao Deshun, o último preso detido na sequência dos protestos, depois de as autoridades chinesas terem reduzido em 11 meses a pena aplicada. O estudante esteve mais de 27 anos na prisão.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esta gente nunca está satisfeita. Se tem o capitalismo querem o comunismo, Se tem o comunismo querem o capitalismo.

  2. É o maior massacre de um país contra o seu povo! Sim, na china, mas não foi esse. Foram os 100 MI-LHÕ-ES de mortos no programa de governo do comunista mao tse tung chamdo de “o grande salto à frente”. Essas pessoas morreram de fome para que a comida fosse exportada e o país ganhasse dinheiro! Foi nessa época em que se acostumaram a comer cães, gafanhotos, baratas, suponho!

RESPONDER

Influente bispo alemão não vê "por que não" se pode abençoar casais homossexuais

"Se os homossexuais pedem alguma bênção, por que não?", disse, esta sexta-feira, um bispo alemão que foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, a propósito da delegação da Comissão Episcopal da União Europeia (Comece). Franz-Josef Overbeck, …

Mais 789 novos casos de covid-19 e uma morte em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais uma morte e 789 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 789 novos …

Organização dos Jogos Olímpicos estima cerca de sete casos diários

Os organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 estimam que haverá cerca de sete casos de covid-19 por dia entre as pessoas envolvidas no evento, disse a emissora pública japonesa NHK. A estimativa foi …

Mais dois militares vão a julgamento por agressões em curso dos Comandos

Estão em causa dois cursos anteriores ao que levou à morte, em 2016, dos recrutas Hugo Abreu e Dylan da Silva. Um dos casos segue já para julgamento, o outro vai para a fase de …

Remodelação à vista (com saídas e trocas de pastas por "um Governo de combate")

O Governo de António Costa tem pela frente um mês de Julho decisivo que ficará marcado pela chegada dos fundos da bazuca europeia. E há dirigentes socialistas que acreditam que o primeiro-ministro deve aproveitar a …

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …