“Banho de sangue” em Tiananmen. Foi há 30 anos

Há 30 anos, a imprensa portuguesa noticiava o massacre da praça Tiananmen como “um banho de sangue”, com multidões a defenderem-se com paus e pedras dos tanques e balas com que o governo chinês tentava aniquilar o movimento pró-democracia.

Havia seis semanas que os estudantes ocupavam a praça de Tiananmen, no centro de Pequim, para exigir reformas democráticas, num movimento a que se juntaram muitos cidadãos e que começava a ter eco em outras cidades chinesas.

Na noite 3 para 4 de junho, os confrontos com o exército intensificaram-se e tropas forçaram a entrada no reduto ocupado pelos estudantes.

Um telex emitido pela Lusa reportava: “Pequim entrou hoje no caos, com os soldados a dispararem indiscriminadamente sobre multidões exasperadas de cidadãos desarmados, enfrentando a morte para protestarem contra o que descrevem como os seus dirigentes fascistas”.

As embaixadas estrangeiras preparavam planos de retirada dos seus cidadãos e aconselhavam os residentes a não saírem de casa.

Os jornais davam conta de milhares de vítimas, com base em testemunhos, manifestantes e fontes diplomáticas. A China apenas reconheceu algumas centenas, entre soldados e manifestantes, invocando razões de segurança nacional para justificar o massacre.

As imagens que chegavam de Pequim chocavam o mundo. À comunidade internacional exigiam-se medidas e criticava-se a falta de ação.

Os jornalistas debatiam-se com apreensões de material, censura e uma lei marcial que duraria um ano, como noticiava a Capital em 1990: “Tiananmen limpa de tropas. Levantada Lei Marcial em Pequim em oito meses”.  Meses antes do massacre, o movimento ganhara força nas universidades, onde os estudantes decretaram uma greve geral.

Em maio, a demissão de Deng Xiaoping e dos principais líderes chineses, como o primeiro-ministro, Li Peng, era exigida nas ruas de Pequim por um milhão de pessoas, numa manifestação de apoio a “centenas de estudantes em greve de fome”, conforme noticiou o Europeu.

O número exacto de pessoas mortas continua a ser segredo de Estado. Segundo um arquivo britânico recentemente tornado público, o esmagamento do movimento estudantil pró-democraciaterá feito pelo menos 10.000 mortos.

“Estimativa mínima de mortos civis 10.000”, concluiu em 1989 o embaixador da Grã-Bretanha, Alan Donald, num telegrama secreto enviado a Londres, documento que integra o espólio dos arquivos nacionais britânicos tornado público há dois anos.

A estimativa, calculada pelo diplomata a 5 de junho de 1989, um dia depois do massacre, é quase dez vezes superior ao números aceites na época, que davam conta de um balanço que variava entre centenas e mais de mil mortos, diz a agência France-Presse, que consultou o documento.

A estimativa britânica é considerada credível pelo sinólogo francês Jean-Pierre Cabestan, que recorda que os documentos confidenciais que foram desclassificados nos últimos anos nos Estados Unidos sugerem a mesma ordem de grandeza.

Em 2014, foi inaugurado em Hong Kong um museu mundial dedicado ao massacre de Tiananmen. “Há 25 anos, logo após o massacre, os residentes em Pequim disseram-nos uma coisa: tínhamos de contar ao mundo a verdadeira história do que se passou”, disse Lee Cheuk-yan, líder do grupo pró-democracia que fundou o museu.

A emotiva inauguração foi perturbada por gritos de cerca de uma dúzia de manifestantes pró-China, que chamavam “traidores” aos promotores do museu.

Em outubro de 2016, foi libertado Miao Deshun, o último preso detido na sequência dos protestos, depois de as autoridades chinesas terem reduzido em 11 meses a pena aplicada. O estudante esteve mais de 27 anos na prisão.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É o maior massacre de um país contra o seu povo! Sim, na china, mas não foi esse. Foram os 100 MI-LHÕ-ES de mortos no programa de governo do comunista mao tse tung chamdo de “o grande salto à frente”. Essas pessoas morreram de fome para que a comida fosse exportada e o país ganhasse dinheiro! Foi nessa época em que se acostumaram a comer cães, gafanhotos, baratas, suponho!

RESPONDER

Há 127 concelhos que vão manter os limites no fim de semana. Saiba quais

Os concelhos que mantém risco muito elevado e extremamente elevado terão de manter até dia 23 deste mês as atuais restrições, incluindo de limitação de circulação ao fim de semana. Houve 27 concelhos que saíram …

Piscina mais profunda do mundo inaugurada na Polónia

Com 45 metros de profundidade, a piscina Deepspot foi recentemente inaugurada na Polónia. Vai servir de zona de treino para mergulhadores, bombeiros e forças armadas. A piscina mais profunda do mundo foi inaugurada esta semana em …

Mais 6087 novos casos de covid-19 em Portugal. Este é o maior número da semana

Portugal registou este sábado 6087 novos casos e 73 mortes por covid-19. No total, mais de 318 mil pessoas já foram infetadas com o novo coronavírus e 4876 morreram. Nas últimas 24 horas, mais 6165 …

Sedada e com um capuz sobre os olhos, a girafa Asiwa foi resgatada de uma ilha no Quénia

Conservacionistas, autoridades do Governo e membros da comunidade local uniram-se para resgatar oito girafas numa ilha no Quénia. A população de girafas em África tem diminuído nas últimas décadas devido à perda de habitat e à …

Governo mantém restrições. Exceções no Natal, mas no Ano Novo volta a ser proibida a circulação entre concelhos

António Costa falou hoje ao país para anunciar as novas medidas para a quadra festiva. O primeiro-ministro revelou que no Natal as medidas serão aliviadas, como já se esperava, porém voltam a apertar no Ano …

Joe Biden está a planear uma tomada de posse em versão reduzida. Trump pode não marcar presença

A pouco mais de um mês de tomar posse como Presidente dos EUA, Joe Biden anunciou que está a planear reduzir a dimensão da cerimónia para garantir a segurança devido à pandemia. Segundo o Público, Joe …

O Peru enfrenta o maior desafio político desde a ditadura de Fujimori. A responsabilidade está nas mãos de Sagasti

O novo presidente do Peru assumiu o cargo em 17 de novembro em circunstâncias nada desejáveis. O país, que até ao ano passado vinha a ser apontado como um exemplo na área económica, enfrenta agora …

Três anti-histamínicos mostram eficácia a inibir infeção pelo coronavírus

Três medicamentos anti-histamínicos mostraram alguma eficácia a inibir a infeção de células pelo novo coronavírus responsável pela covid-19, segundo os resultados preliminares de um estudo da Universidade da Florida divulgado na sexta-feira. As descobertas sobre os …

"Criminoso, cruel e traiçoeiro”. Sobrinha de Donald Trump diz que tio devia ser preso

A sobrinha do atual Presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump, referiu que o tio é “criminoso, cruel e traiçoeiro”, por isso, deveria enfrentar a justiça norte-americana, depois de todos os escândalos que o …

FC Porto arrisca sanção da UEFA por incidentes nos jogos contra o City

A UEFA pode vir a sancionar o FC Porto devido a episódios que aconteceram no âmbito dos jogos da Liga dos Campeões contra o Manchester City. Em causa estão, nomeadamente, alegados insultos dirigidos por elementos …