Bancos já estão preparados para cobrar comissões no MB Way

José Sena Goulão / Lusa

O lançamento do MB Way, aplicação que permite fazer pagamentos ou transferências de dinheiro através do telemóvel, gratuitamente, e em poucos segundos, é um caso de sucesso.

Mas o que era gratuito vai deixar de o ser. O primeiro “choque” para milhares de utilizadores veio do BPI, que assumiu o pagamento de comissões já a partir de maio.

No entanto, avança o Público, metade dos 14 bancos que disponibilizam a funcionalidade já inscreveram comissões nos seus preçários, apenas ainda não as estão a cobrar ou não revelaram a data a partir da qual o vão passar a fazer, como fez o BPI – que ainda tem no preçário o valor de 20 cêntimos.

Alguns bancos ainda registam o serviço como gratuito, mas a introdução de valores é rápida e possível pela atual legislação da atividade. O Banco de Portugal (BdP) tem-se recusado a intervir, nomeadamente através da criação de limites naquilo que é o custo efetivo do serviço prestado.

Tal como no caso do BPI, que fixou a comissão em 1,04 euros, os valores que alguns bancos admitem vir a cobrar são muito elevados, variando entre 0,15 euros e 1,50 euros. No limite mais elevado, as comissões a cobrar estão em linha com os valores mais altos nas transferências realizadas através da Internet (homebanking). Alguns bancos preveem apenas a cobrança quando em causa estão as transferências para contas de outros bancos.

Entre os bancos preparados para monetizar estas operações está a Caixa Geral de Depósitos, com um valor inscrito de 20 cêntimos que poderá ser aplicado em movimentos internos, mas também para contas de outros bancos. À CGD, junta-se o ActivoBank, BBVA, Millenium BCP, Montepio e Novo Banco.

O anúncio do BPI criou uma enorme alarme entre os utilizadores da aplicação, pela complexidade da alteração a introduzir, mas também pelo elevado valor a cobrar, quando muitas das operações realizadas através desta tecnologia são pagamentos de pequenos valores ou de partilha das despesas entre amigos.

A primeira aplicação de MB Way foi criada pela SIBS, empresa interbancária responsável pela rede Multibanco. Um total de 14 bancos passou a incluir na app os seus cartões de pagamento e o serviço nasceu gratuito. Atualmente, alguns bancos continuam a disponibilizar a aplicação da SIBS, mas outros, como o BPI e o BCP, desenvolveram uma aplicação “fechada” própria, onde querem agrupar e fidelizar os seus clientes.

ZAP //

PARTILHAR

28 COMENTÁRIOS

  1. A mafia também procede dessa maneira. Se há utilizadores, há uma fonte de rendimento.
    Portugal é bom nisso. Muito bom mesmo

    Mais uma made im portugal

  2. “Entre os bancos preparados para monetizar estas operações está a Caixa Geral de Depósitos…”
    Claro, na senda das comissões mensais para “reequilibrar” as contas, após os desmandos do mal-parado.
    É abandonar.
    Esse e todos os que cobram por tudo e por nada.

  3. A chulice chega a todo o lado, e rápido…
    Tem que se pagar para ter o dinheiro no banco, e o maior problema é que se é obrigado a te-lo lá…

    Era acabar de vez com esta máfia, e ter legislação e regulador que funcionasse também dava jeito!

  4. Será o declínio do Mbway….e recorre se só MB onde ainda são gratuitas todas as operações…
    A voracidade bancária é enorme e não desiste de comer em todos os pratos.
    Aqui há anos tentaram cobrar pelos levantamentos no MB…. proibido pelo governo…
    Mas vão continuar a tentar…
    Eu, por mim, deixo de usar o Mbway…

    • Priobido não tanto pelo governo, mas mais pelos consumidores! Se é recordado, não fossem organizações como a DECO (essa também terá os seus bicudos, mas ainda assim…) estaríamos a pagar taxas de utilização nos MB’s.

  5. Espero, que o banco da qual mudei, já algum tempo pelo que sei, não cobra rigorosamente nada.
    No dia em que acontecer, faço como na Alemanha…

  6. Pois eu vou usar o MBWay. Gosto, já uso desde o início e vou continuar. A solução não é desligar a app, é trocar de banco. Já troquei por menos.

  7. Já era previsto, alguém sabe se há serviço que não seja pago ou passe pela SIBS? Em Portugal o mundo dos pagamentos há um monopólio que ninguém toca….

  8. Ai estao os ladroes ( bancos) ate estava achat estranho nao quererem algo em troca. Nem assim, com taxas, taxinhas e taxetas o sistema bancario funciona a nao ser para encher os bolsos de alguns. Muito simples deixo de usar o MBWAY. Asaim que comecarem a cobrar desiatalo a app.

  9. Os bancos portugueses, são tipo Suíça: só dá jeito, para quem é milionário, ou Rico
    Eu, Como não sou nenhum desses, tive desenrascar com um banco online.. que por acaso, não cobra despesas de manutenção, nem anuidade de cartão débito. Lá cobra uns cêntimos, para transferencias internacionais. Mas pelo menos, são na hora…

      • É o TransferWise. Existem outros, pelo que já ouvi. Mas, Este, por experiência propria, podemos Ter 0,79centimos, de saldo Todo o ano, que não se passa NADA. O cartao, se tiveres esse saldo, Todo ano, não cobra. Podes Ter varios cambios na mesma conta, o que facilita compras em libra, dolar.. tem Uma app, também. Consultas, transferes, convertes Cambio, se fazes compras fora de euro..
        E pode ser utilizados em varios países, sem despesas de caixa mb (depende dos protocolos dos próprios países).
        Cumprimentos

RESPONDER

Há três datas prováveis para o Apocalipse. Duas das quais ainda este século

A humanidade corre o risco de ser extinta devido à colisão da Terra com um corpo celeste, a uma catástrofe natural ou até tecnológica. Este cenário não é uma fantasia saída dos filmes de Hollywood, …

Tondela vs Porto | Dragões garantem vantagem para o Clássico

O FC Porto fez o que lhe competia para garantir que chegava ao “clássico” do próximo sábado, com o Benfica, no primeiro lugar do campeonato. Na visita ao Tondela, os “dragões” não deram grandes veleidades …

Enfermeiras suspeitas de sabotar hospital com baratas. Queriam emprego melhor

Enfermeiras das emergências de um hospital italiano terão, alegadamente, libertado baratas no seu departamento. O objetivo era conseguirem uma transferência para outro hospital. As autoridades sanitárias da região de Nápoles abriram uma investigação a um caso …

Cancro do colo do útero pode ser extinto até 2100

Todos os anos, o cancro do colo do útero é a causa de morte de mais de 300 mil mulheres em todo o mundo - mas pode ser extinto até 2100. No ano passado, o diretor-geral …

Fortnite retira anúncios do YouTube para fugir aos predadores sexuais

A produtora de videojogos que criou o Fortnite, muito popular entre jovens e crianças, decidiu retirar os anúncios publicitários do YouTube por temer que estes apareçam ao lado de comentários publicados por pedófilos. A empresa norte-americana …

O alpinista sem pernas que chegou ao cume do Everest foi premiado com o "Momento do Ano"

Um alpinista chinês de 69 anos, que tem ambas as pernas amputadas, conseguiu chegar ao topo do Evereste em maio de 2018. A perseverança de Xia Boyu valeu-lhe nesta semana um prémio.  Em 1975, Xia Boyu …

Numa empresa neozelandesa só se trabalham quatro dias por semana (mas a produtividade aumentou)

Em março e abril do ano passado, uma empresa neozelandesa implementou um novo modelo laboral: trabalhar apenas quatro dias por semana. O estudo final foi publicado esta terça-feira e as conclusões mostram resultados animadores. Quase um …

Portugueses não sabem fazer queixa contra discriminação (e acham que não vale a pena)

Quase toda a gente já ouviu falar de discriminação ou crimes de ódio, mas a maioria tem dificuldade em distinguir os conceitos, desconhece o que fazer perante um caso ou a quem recorrer para fazer …

Imigrantes que entraram ilegais em Portugal terão visto desde que tenham um ano de descontos

Os imigrantes que se encontram em Portugal a trabalhar e a descontar para a Segurança Social há pelo menos 12 meses vão poder ter a autorização de residência mesmo que não tenham entrado no país …

Estudantes no Porto até aos 15 anos vão andar gratuitamente de metro e autocarro

A Câmara do Porto vai garantir passes gratuitos para residentes estudantes na cidade até aos 15 anos, complementando a medida do Governo que prevê a gratuitidade do título de transporte até aos 12 anos. O anúncio …