BPI passa a cobrar 1,20 euros em transferências por MB Way (e há mais aumentos)

António Cotrim / Lusa

O BPI prepara-se para aumentar os preços de várias comissões bancárias. Entre os custos que vão sofrer as subidas mais acentuadas contam-se as transferências por MB Way.

No folheto atualizado de comissões e despesas, citado esta segunda-feira pelo jornal Eco, consta que as transferências de dinheiro através da aplicação da SIBS vão passar a custar 1,20 euros, seja para transferências intra ou interbancárias.

A partir de 1 de maio, os clientes vão passar a pagar 1248 cêntimos por cada transferência MB Way. O valor que passará a ser cobrado multiplica por seis os 20,8 cêntimos que os clientes do banco atualmente pagam para realizar este tipo de operações.

A alteração do preço irá afetar todos os clientes do BPI que não tenham aderido à “Conta Valor”. Esta conta “pacote” passou a ser disponibilizada após a compra do BPI pelos espanhóis do CaixaBank e o banco procurou encaminhar os respetivos clientes a aderirem a ela, em linha com a prática do setor.

Através de um custo fixo mensal, com a “Conta Valor” estes têm acesso a um conjunto de serviços como a manutenção de conta, cartão de débito e transferências, incluindo as online e as realizadas através do MB Way.

Segundo o mesmo jornal, para os restantes clientes do BPI que utilizem este tipo de transferências restam duas opções: aderir à “Conta Valor” ou fazer face a este aumento de encargos a partir de maio.

Com este aumento que entra em vigor no início de maio, o banco liderado por Pablo Forero passa a ser um dos que mais cobra pela realização das transferências MB Way.

Entre os cinco maiores bancos nacionais, atualmente, o Santander é o único que não cobra qualquer valor para levar a cabo este tipo de transferências. Segue-se-lhe o Novo Banco com um preço unitário de 15,6 cêntimos. A Caixa Geral de Depósitos cobra 20,8 cêntimos por cada transferência MB Way. Já o BCP é o que mais cobra: 1,352 euros por cada transferência.

Esse aumento surge num período de franca expansão dos meios de pagamento digitais e da utilização do MB Way em concreto. No final do ano passado, a SIBS revelou que o MB Way ultrapassou a fasquia do milhão de utilizadores.

Transferências vão ser mais caras

Com esta subida de encargos, o BPI aproxima ainda o preço das transferências MB Way ao que aplica às transferências imediatas. Este tipo de transferências surgiram em setembro do ano passado, tornando possível a transferência de dinheiro de uma conta bancária de uma forma quase instantânea.

O custo de fazer uma transferência imediata através do BPI é de 2,08 euros, ou seja 83,2 cêntimos acima do valor que as transferências MB Way vão passar a custar.

No entanto, vai passar a ser possível fazer estas transferências imediatas por telefone, com recurso a um operador. Mas o custo será bem mais elevado: 10,00 euros, mais imposto de selo, ou seja, 10,40 euros.

Fazer transferências bancárias online continuarão a custar 1,04 euros, como até agora — numa altura em que a CGD aumenta a mesma comissão em 60%.

O mesmo valor será cobrado nas operações realizadas por telefone, desde que sem recurso a um operador do banco. Caso a operação seja feita com um operador, o valor vai mais do que duplicar: passa de 2,704 para 5,72 euros – um aumento de 112% que entra em vigor a partir de 1 de maio.

Quem quiser fazer a mesma transferência bancária mas recorra ao balcão também vai passar a pagar mais. A operação custa atualmente 4,68 euros e vai passar a custar 6,24 euros. É um aumento de 33%.

ZAP //

PARTILHAR

28 COMENTÁRIOS

  1. É um escândalo!!!!

    Somos obrigados a ter conta e nunca conseguimos tirar do banco todo o dinheiro que lá entra, entre comissões e custos – e, não contentes, ainda aumentam os preços…..

  2. Claro, estava-se mesmo a ver…
    Os espanhóis compram a totalidade do BPI e agora é só sacar – como fez o Santander quando ficou com o Totta!!
    Nessa altura fechei logo a conta e agora aconselho os clientes do BPI a fazerem o mesmo!

  3. Nada como voltar ao passado.
    Receber em cheque e levantar o dinheiro na caixa do banco.
    Assim deixa-se de pagar comissões e corre-se menos riscos em ser roubado “virtualmente”.

    Depois com isto só perde o estado pois ao pagarmos em dinheiro muitos dos comércios que por MB passam fatura já por dinheiro não o fazer.

    Resumindo: se eles cobram taxas e taxinhas para ter mais lucro o povo paga… se dão prejuízo o povo paga na mesma por isso estamos fu…..

    • O Estado nunca fica a perder….. E já falta pouco, mesmo muito pouco, para acabar o dinheiro físico. Depois você já não tem que se preocupar com os comércios que não passam fatura, como se isso fosse o problema do país. Pode passar a preocupar-se com a sua LIBERDADE…

    • Os cheques custam dinheiro, não sei o valor ao certo pois já não uso há bastante tempo, mas não deve ficar mais barato que esta comissão.
      Com isto não quer dizer que apoie esta comissão, mas já há algum tempo que previa este desfecho, pois era estranho uma aplicação gratuita com um investimento destes com tanta publicidade (que foi um gasto desnecessário, pois facilmente passava de boca em boca).
      Agora é utilizar só em caso extremo, que foi o mesmo que passei a fazer quando começaram a cobrar as transferências online.

      • Cheques?
        Estamos em 2019…
        O MBWay continua gratuito; só paga quem for cliente do BPI (paga ao BPI, obviamente)!!
        As transferências online não se pagam em todos os bancos; eu nunca paguei nenhuma…

        • É melhor informares-te melhor. O BPI cobra aproximadamente 1€, a CGD pouco mais de 0,50€ mas parece que vai aumentar o preço, os outros não sei como fazem.
          Para disfarçar, estes bancos introduziram umas contas especiais, onde se paga todos os meses, e já inclui algumas transferências entre outras coisas, e com isto, ainda gozam com os clientes, dizendo que aderindo a estas contas ainda vão ganhar dinheiro, apesar de ficarem a pagar mais que pagavam antes destas contas terem sido inventadas!

          • Eu?!
            Mas eu já te disse que eu não pago nada!…
            Pelo que consegui encontrar, estes bancos não cobram transferências online:
            -ActivoBank
            -Crédito Agrícola
            -Caixa Geral de Depósitos
            -Novo Banco
            -Banco CTT

            • Para a CGD, o preçário pode ser consultado em https://www.cgd.pt/Precario/Documents/5.pdf .
              Ver:
              5. TRANSFERÊNCIAS (PARTICULARES)
              5.1. Ordens de transferência
              2. Transferência a crédito SEPA + (para conta domiciliada noutra instituição de crédito – nacional)
              Pontual – € 0,50 (Internet…).

              Depois há aquelas contas que se paga uma mensalidade e que tem direito a transferências online (contas que inventaram para obrigar toda a gente a pagar uma comissão disfarçada, quando antes caso tivesse um património julgo de 5000€ ou mais no banco, já não pagavam). Ex:

              CONTA S | 2,5€ mês*
              Conta à ordem, 1 cartão de débito e 2 Transferências a crédito SEPA não urgentes/mês.

          • Tens razão!
            Fui confirmar e realmente a CGD também já cobra 0,50€ pelas transferências online – esse tarifário entrou em vigor hoje (11 de Fevereiro de 2019)!!
            Curiosamente, na caixa Multibanco continuam grátis!

  4. “para os restantes clientes do BPI que utilizem este tipo de transferências restam duas opções:…”
    Há uma TERCEIRA opção óbvia: Mudar de banco.

  5. É muito simples: façam como eu, e fecham a conta no BPI e abrem no ActivoBank , que não cobra qualquer custo por trf normais, e com cartões débito e crédito a custo zero!
    Quanto ao BPI, é triste ver o qu os Espanhois fazem: com o beneplácito das autoridades Portuguesas roubaram os pequenos accionistas, e agora roubam os clientes.
    Fora com Espanhóis da banca, que não precisamos deles para nada!

  6. Quando começarem a cobrar é simples, desinstalo a APP…
    Actualmente tenho ActivoBank que para mim é o melhor banco! Não cobra nada!
    Na semana passada perdi o cartão multibanco, liguei de imediato para a linha do ActivoBank a cancelar o cartão e depois perguntei:
    -Quanto me irá custar a emissão do novo cartão?
    Resposta:
    -Nada, é gratuito! Quer receber em casa ou levantar na hora num balcão? Pode levantar hoje mesmo se assim entender. Estamos abertos até às 20h nos centros comerciais xpto e xpto…

    Resumindo, é trocar os bancos que roubam os clientes, pelos bancos que roubam menos… isto porque no fim do dia, querem todos o mesmo… DINHEIRO!

    • É o que eu digo há mais de 10 anos!
      Cada vez que vejo alguém queixar-se dos bancos recomendo o ActivoBank, porque, numa década, NUNCA tive razão de queixa e NUNCA paguei nada!
      .
      O MBWay não está a cobrar nada; quem está a cobrar é mesmo o BPI!

  7. E tentem aderir aos Serviços Mínimos no BPI e se conseguirem avisem-me, estou a tentar há 4 meses e ainda não consegui, nem imaginam os problemas que levantam, já fiz queixa online ao Banco de Portugal e vou fazer de novo. É inacreditável.

RESPONDER

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …

Booking abandona a criptomoeda do Facebook

  Booking junta-se ao Mastercard, eBay, Visa, PayPal, Stripe e Mercado Pago e desiste do projeto da Associação Libra, promovida por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para a desenvolver a infraestrutura financeira que está na base …

Michael Jackson era "doente mental" e uma pessoa "perturbadora", diz Elton John

Elton John defende na sua autobiografia que Michael Jackson era "verdadeiramente doente mental" e uma pessoa "perturbadora", recordando os encontros que teve com o rei da pop, falecido em junho de 2009. O músico britânico escreveu …