Banco de Portugal escondeu buraco de 954 milhões em empresa do GES

Tiago Petinga / Lusa

O governador do banco de Portugal, Carlos Costa

O Banco de Portugal não divulgou as conclusões de uma auditoria que apurou que a Rioforte, empresa do universo do Grupo Espírito Santo (GES), tinha um buraco financeiro de 954 milhões de euros.

Esta é a conclusão de uma investigação feita pela SIC e divulgada no Jornal da Noite desta terça-feira.

De acordo com a pesquisa do jornalista Pedro Coelho, o Banco de Portugal pediu uma auditoria às holdings do GES, no terceiro trimestre de 2013. Essa primeira análise concluiu que a Rioforte, uma das sociedades do Grupo, tinha um capital positivo de 930 milhões.

Mas, três meses depois, o BdP solicitou uma nova auditoria à consultora PwC que concluiu que a Rioforte teria um buraco de 945 milhões de euros. Dados que não foram divulgados pelo BdP à banca, nem ao mercado, conforme refere a SIC, sublinhando que não conseguiu apurar as razões para essa tomada de decisão.

Ocultando os dados, o BdP deu garantias à banca e aos investidores que a Rioforte era uma empresa viável, com os prejuízos consequentes.

A SIC refere que um negócio efectuado dentro do GES “matou a Rioforte” que até então era “uma empresa saudável”. “O Banco de Portugal soube do negócio, mas desvalorizou as consequências”.

A queda da Rioforte acabou por afectar muito negativamente a banca, a PT e os accionistas que investiram no último aumento de capital do BES, refere a SIC.

O Banif foi um dos afectados neste processo, uma vez que o banco centrou toda a sua dívida na Rioforte.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. será que este sr. com o que ganha estará a pensar retirar 96% do seu ordenado para pagar os erros que cometeu? triste País que paga milhares de EUROS a energumes da sociedade Portuguesa e ainda são levados em grande consideração? pois é os 4% é equivalente aqueles que trabalham um dia inteiro e recebem 528€ por mês, estes nem direito tem a chover nem ao simples bilhete do autocarro, não há duvida que a irresponsabilidade neste país tem sempre alguma desculpa, mas só para aqueles que tem uma pequena mensalidade de 13.200€?

  2. É se preso por ter cão e preso por não ter. Sempre foi assim. Se calhar o velho soares tinha razão quando veio barafustar com as decisões do B.P. sobre o caso BES…!!

    • por isso e outras que tais foi promovido… so passados estes anos todos é que um pouco da verdade do governo de socrates e costa vem a lume!!!!! mais vale tarde que nunca

  3. Isto não foi uma manobra inocente. Estes gajos do BdP devem ser chamados à pedra! Responsabilização e punição severa e exemplar!

    Os Bancos Centrais são o maior cancro da humanidade.

    Este vídeo explica de forma bem simples aquilo que eles não querem que nós saibamos: https://youtu.be/iFDe5kUUyT0

  4. Como é que estas coisas ainda continuam a passar impunes?.
    Será que não há justiça que nos valha?, estão à espera de quê?, de um 26 de Abril?, se assim for contem comigo, para correr com esses ladrões todos

  5. triste é saber que quem fica sem trabalho perde casa e outro tipo de bens, mesmo tendo filhos pequenos, vão para rua, ladrões trafulhas esses sim coitados tem que ter direitos e muitos mais, são injustos vocês, temos que ajudar todos esses filhos da mães..

    revolução é preciso em Portugal..

    todos os politicos toca a abater, finanseiros o mesmo, e todos que prejudicaram e prejudicam o país..

RESPONDER

Mapa de férias pode ser decidido até 10 dias após o fim do estado de emergência

As empresas e os trabalhadores poderão decidir o mapa de férias deste ano até 10 dias após o fim do estado de emergência, que termina a 17 de abril, sem prejuízo de haver renovação. Esta quinta-feira, …

9886 casos confirmados e 246 vítimas mortais em Portugal

O boletim epidemiológico da DGS desta sexta-feira revela que há mais 852 infetados pelo coronavírus em Portugal. face ao dia anterior. O número de vítimas mortais é agora de 246. Segundo o Relatório da Direção Geral …

Donos da ANA adiam investimentos e deixam Montijo em risco

O grupo Vinci Airports, que controla a gestora aeroportuária nacional, vai adiar investimentos e o novo aeroporto do Montijo poderá ser uma das baixas. Como seria de esperar, a pandemia de covid-19 está a ter um …

Bancos com mil milhões de euros em pedidos de moratórias em média numa semana

Uma semana depois de a legislação da moratória pública ter entrado em vigor, os bancos nacionais já têm uma estimativa do número de pedidos de particulares e de empresas. De acordo com o Jornal Económico, os …

Idosos em lares infetados vão mudar-se (e podem ir para outros concelhos)

Na sequência do aumento de números de casos confirmados de covid- 19 nos lares, o Governo pretende “encontrar equipamentos alternativos” para alojar idosos, em isolamento profilático e que não precisem de tratamento hospitalar, dentro ou …

Apesar da pandemia, juiz Carlos Alexandre marca sessões do caso Tancos para abril

O juiz Carlos Alexandre marcou o interrogatório do principal arguido do processo relativo ao furto das armas de Tancos, João Paulino, para dia 21 de abril. De acordo com um despacho datado de 1 abril, citado …

Conceição pode estar de saída. FC Porto oferece 5 milhões por ano a Jesus

O treinador portista, Sérgio Conceição, pode estar de saída para a Alemanha. Como alternativa, o FC Porto está disposto a pagar 5 milhões de euros por ano a Jorge Jesus. Sérgio Conceição pode estar de saída …

Estado paga subsídio de refeição em teletrabalho. No privado, os patrões estão confusos

Mesmo à distância, os funcionários públicos mantêm o direito ao subsídio de refeição. No privado, a confusão mantém-se e os patrões estão divididos. De acordo com o secretário-geral da UGT, alguns patrões do privado estão a …

UEFA não quer campeonatos a seguir o exemplo belga

A UEFA reprovou a decisão da Liga de futebol da Bélgica que, esta quinta-feira, recomendou que se dê por terminada a época e se atribua o título ao Club Brugge.  Numa carta conjunta com a Associação de Clubes …

Boris Johnson em cheque. Desta vez, por causa da quantidade ínfima de testes

A pandemia de covid-19 está a ser um calvário político para Boris Johnson. O primeiro-ministro britânico tem sido alvo de várias críticas, sendo que a última tem a ver com a quantidade ínfima de testes …