/

Autotestes devem chegar às farmácias esta semana (e podem custar cerca de 10 euros)

Ina Fassbender / AFP

Os autotestes à covid-19 deverão começar a chegar às farmácias e parafarmácias até ao final desta semana. Cada um deverá custar cerca de 10 euros e será isento de IVA.

Na sexta-feira passada o Infarmed autorizou o primeiro autoteste para detetar o SARS-CoV-2, desenvolvido pela empresa sul-coreana SD Biosensor e distribuído pela multinacional suíça Roche. Após a aprovação, segundo o jornal Público, foi necessário imprimir as bulas com as instruções em português.

“Estamos a ultimar a preparação e a adequação de todos os procedimentos e materiais exigidos pela entidade reguladora. Estimamos que ainda durante esta semana seja possível terminar este processo e assim garantir todas as condições para que possamos fornecer os testes rápidos de antigénio nos pontos de venda autorizados (farmácias e parafarmácias) de forma a que seja possível iniciar a sua comercialização”, adiantou a Roche.

Segundo a empresa, o teste vai ser vendido de duas formas: numa embalagem individualizada ou numa caixa de 25 testes.

O kit é composto por uma zaragatoa, instruções em português, uma tira de teste, um tubo com tampão – onde a amostra é misturada com um reagente – e uma tampa doseadora – para retirar quatro gotas que serão colocadas na tira de teste.

Neste exame, a amostra é recolhida com a introdução de cerca de dois centímetros da zaragatoa na zona frontal da narina. O resultado demora entre 15 a 30 minutos a surgir.

O custo, segundo a Roche, “será definido pelo ponto de venda onde o teste será comercializado” e que o “custo não deve ser uma barreira ao acesso”. “Acreditamos que o preço que venha a ser fixado será feito de forma responsável para que haja acesso dos testes a quem deles necessita”.

Segundo o Público, há caixas de 25 testes da Roche à venda na Internet no Reino Unido, França e até em Portugal. Em Portugal, uma caixa de 25 testes custa no site Medline 240 euros – 9,6 euros por cada teste. Assim, segundo uma fonte ligada à comercialização do produto, cada teste deverá rondar os 10 euros.

Por outro lado, sabe-se que os testes vão ficar isentos de IVA, de acordo com uma lei publicada em fevereiro, que transpõe uma diretiva da União Europeia (UE).

Para já, o Governo não esclareceu se vai definir um texto máximo para o custo de cada autoteste nem se já criou os formulários eletrónicos que deverão estar disponíveis na página covid19.min-saude.pt que permitirão reportar os resultados destas análises.

  Maria Campos, ZAP //

 

 

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE