Autor da estratégia brasileira contra a covid-19 demite-se do Ministério da Saúde

José Dias / PR

Wanderson de Oliveira, ex-secretário de Estado de Vigilância em Saúde.

O secretário de Estado de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, demitiu-se do cargo no Ministério da Saúde. O epidemiologista foi o autor da estratégia brasileira contra a covid-19.

Wanderson de Oliveira decidiu abandonar, esta segunda-feira, o cargo de secretário nacional de Vigilância em Saúde. O enfermeiro epidemiologista foi o criador da estratégia brasileira de combate ao novo coronavírus. Num email enviado ao Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira diz que vai continuar a “ajudar o ministro Pazuello nas ações de resposta à pandemia”.

“Somos da mesma instituição, Ministério da Defesa, e connosco é missão dada, missão cumprida”, escreveu, citado pelo jornal brasileiro A Gazeta.

O secretário de Estado abandona o cargo no Ministério da Saúde em discordância com as ordens de Jair Bolsonaro. O Presidente brasileiro mostrou-se várias vezes contra algumas das políticas de Oliveira.

Importante lembrar que Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde, também foi demitido após contrariar a posição de Bolsonaro relativamente ao fim do isolamento social e do uso da hidroxicloroquina como formas de combater o coronavírus, escreve o Correio da Manhã.

Wanderson de Oliveira já tinha anunciado a sua demissão, mas aceitou permanecer temporariamente no cargo para ajudar o então novo ministro, Nelson Teich, que eventualmente também acabou por se demitir.

As política de Wanderson de Oliveira permitiram ao Sistema Único de Saúde (SUS) preparar-se minimamente para receber os milhares de infetados pelo novo coronavírus no Brasil. Numa estratégia baseada no distanciamento social através da quarentena, o epidemiologista tentou conter a propagação da doença no país.

Oliveira era presença constante nas entrevistas diárias em que o Ministério da Saúde apresentava os balanços com os novos casos. “Estarei sempre à disposição do SUS”, escreveu o especialista na mensagem enviada ao Ministério.

Desde que foi detetada a doença no país, já foram registadas 22.013 mortes e 347.398 casos confirmados de contágio pelo novo coronavírus.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Faltou dizer que a estratégia dele falhou miseravelmente e o próprio ex-ministro Teich era contra.

    E por isso esse mesmo jornal fica publicando texto racista dizendo que os negros morrem mais de vírus chinês para não dizer que os pobres foram sacrificados pelos “lockdowns”.

RESPONDER

Viatura onde seguia Eduardo Cabrita atropela uma pessoa na A6

Esta sexta-feira, um homem morreu após ter sido atropelado pelo automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, num acidente na autoestrada A6. Numa nota enviada às redações, o Ministério da Administração Interna …

Portugal com mais 1.298 casos e quatro mortes

Esta sexta-feira, Portugal registou 1.298 novos casos e quatro mortes na sequência da infeção por covid-19. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 1.298 casos e …

Parlamento aprova prorrogação das moratórias bancárias até final do ano

O alargamento aplica-se aos "particulares e para as empresas que desenvolvem a sua atividade em setores especialmente afetados pela pandemia de covid-19". O Parlamento aprovou, esta sexta-feira ,a prorrogação e alargamento das moratórias bancárias, que terminavam …

Tribunal belga obriga AstraZeneca a entregar 50 mihões de doses de vacina à UE

A AstraZeneca vai ter que entregar 50 milhões de doses da vacina para a covid-19 à União Europeia. A entrega deve ser efetuada até 27 de setembro. A justiça belga ordenou, esta sexta-feira, à farmacêutica …

"Dois terços dos problemas estão na Área Metropolitana de Lisboa", justifica Costa

O primeiro-ministro, António Costa, justificou esta sexta-feira a necessidade de tomar medidas localizadas em Lisboa para evitar que o agravamento da situação epidemiológica se alastre.  Em Bruges, na Bélgica, à margem da sessão de encerramento do …

CDS critica “enorme infelicidade” do Presidente e "comunicação desastrosa" do Governo

O CDS-PP criticou hoje as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando disse que no que depender dele não haverá "volta atrás" no desconfinamento, considerando-as de “uma enorme infelicidade”, lamentando também a …

Astronautas entraram pela primeira vez na nova estação espacial chinesa

Três astronautas chineses começaram, esta sexta-feira, a fazer da nova estação espacial da China o seu lar, um dia depois de ali terem chegado, num lançamento bem-sucedido, que marcou um novo avanço no ambicioso programa …

Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão. O Ministério …

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …

Auditoria revela 52 casos de envio de dados na CML. Medina lamenta "prática inadequada" (e faz uma demissão)

A auditoria interna pedida por Fernando Medina conclui que a Câmara Municipal de Lisboa enviou dados pessoais de manifestantes a embaixadas 52 vezes, desde que entrou em vigor o Regime Geral de Proteção de Dados …