Audições urgentes pedidas pelo PS sobre StayAway Covid são por escrito ou em dezembro

stayawaycovid.pt

O Parlamento aprovou, esta terça-feira, a audição de entidades e personalidades sobre a obrigatoriedade da aplicação Stayaway Covid, proposta pelo PS, “com caráter de urgência”, por escrito ou em dezembro, após o debate do Orçamento do Estado para 2021.

A comissão de Assuntos Constitucionais aprovou esta terça-feira, por maioria, com a abstenção dos comunistas, uma série de audições sobre a aplicação de rastreio, que o PCP considerou “dispensáveis” e o PSD apelidou de inúteis.

Depois da polémica lançada pelo Executivo, de querer tornar obrigatória a aplicação, fazendo uma proposta de lei nesse sentido, e que já foi “desagendada”, no Parlamento, António Filipe, do PCP, afirmou que as audições “são dispensáveis”, dado que todos as entidades ou personalidades se “pronunciaram à saciedade” nos últimos dias.

Sandra Cunha, do Bloco de Esquerda, também disse que não iria opor-se à iniciativa do PS, mas alertou que a ideia “já foi mais do que discutida” e que os bloquistas não têm dúvidas de que a proposta “é inconstitucional”. Mónica Quintela, do PSD, alinhou nos mesmos argumentos e considerou que as “audições são inúteis”.

Dado que o pedido se mantém e o Governo não retirou a proposta, o presidente da comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Luís Marques Guedes, sugeriu, e o PS aceitou, que as entidades que o queiram pudessem responder por escrito, face à urgência que é pedida pelo PS.

E o motivo é de calendário, dado que o Parlamento vai entrar em debate orçamental no final de outubro e as comissões só voltam a reunir – excepto em casos excecionais – em dezembro.

Na quinta-feira, o PS anunciou querer ouvir a Comissão Nacional de Proteção de Dados, constitucionalistas como Vital Moreira ou Jorge Reis Novais e especialistas em saúde sobre a proposta do Governo de tornar obrigatórias as máscaras e a aplicação StayAway Covid.

Os socialistas querem ouvir, na área da saúde, o virologista Pedro Simas, o pneumologista Filipe Froes e o epidemiologista Henrique Barros, atual presidente do Conselho Nacional de Saúde, e que já criticou a proposta do Governo.

O PS baseou este pedido “tendo em conta as dúvidas que a matéria suscita, nomeadamente do ponto de vista da constitucionalidade e da previsível eficácia das medidas, e realçando o papel essencial da Assembleia da República na defesa de Direitos, Liberdades e Garantias”.

O PS pretende ouvir duas entidades sobre a proposta de lei: a Comissão Nacional de Proteção de Dados e a Associação D3 – Defesa dos Direitos Digitais.

Na área do Direito, os socialistas pediram a audição dos constitucionalistas Vital Moreira e Jorge Reis Novais, de Alexandre Sousa Pinheiro, professor Auxiliar da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, e de João Miranda, professor Auxiliar no Instituto de Ciências Jurídico-Políticas (ICJP) da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

O Governo entregou na terça-feira, no Parlamento, uma proposta de lei para tornar obrigatório o uso de máscara na rua e a “utilização StayAway Covid em contexto laboral ou equiparado, escolar e académico”, sob pena de multa entre 100 e 500 euros.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Da "política do filho único" a incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …

O maior elevador panorâmico do mundo tem vista para os cenários de Avatar

Com o recente lançamento de fotografias subaquáticas dos bastidores do Avatar 2 e a notícia de que Avatar 3 está quase a terminar as filmagens, não há melhor momento para revisitar o parque nacional que …

Pandemia tirou comida da mesa, mas deu asas a startup que transforma plástico do mar em máscaras

A startup portuguesa Skizo transformou a pandemia numa oportunidade de crescimento. Quando faltava comida nalgumas mesas, a empresa de produção de sapatilhas e bolsas passou a fazer máscaras a partir de plástico retirado dos oceanos …

Na Irlanda, o Pai Natal é considerado um "trabalhador essencial"

A Irlanda fez esta semana um anúncio especialmente dedicado às crianças, afirmando que o Pai Natal é considerado um trabalhador essencial no país e, por isso, não terá as suas deslocações restringidas no período natalício. …

Mais 2400 novos casos. Portugal ultrapassa os 300 mil desde o início da pandemia

Portugal ultrapassou hoje a barreira dos 300 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia no país, em março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou mais 2.401 novos casos, tendo passado a contabilizar …

Medidas para o Natal conhecidas no sábado. Passagem de ano com todas as restrições

O primeiro-ministro, António Costa, adiantou hoje que no sábado anunciará as medidas para o Natal “com as melhores condições possíveis”, mas avisou desde já que “a passagem do ano vai ter todas as restrições”. “O Governo …

Os assentos do meio da Delta Air Lines vão continuar vazios

A companhia norte-americana Delta Air Lines anunciou esta semana que continuará a manter os assentos do meio vazios, mantendo a política de distanciamento social decretada por causa da pandemia de covid-19. A bloqueio destes lugares intermediários …