Atraso de três meses do Governo terá facilitado venda de barragens da EDP

Mário Cruz / Lusa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes

O Ministério do Ambiente demorou quase três meses a pedir uma avaliação do negócio das seis barragens da EDP à Engie, o que terá facilitado o processo de venda.

Em 30 de julho de 2020, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) deu um parecer negativo ao negócio de venda das seis barragens da EDP à empresa francesa Engie por considerar “muito preocupante” a diferença entre o valor da venda (2,2 mil milhões de euros) e a compensação que a elétrica tinha pago ao Estado (141,7 milhões de euros).

De acordo com o Correio da Manhã, o parecer negativo da APA mostra que a EDP valorizou as seis barragens que vendeu à Engie em quase 1500%. A empresa pagou ao Estado uma compensação, definida pelo Governo de José Sócrates, de 141,7 milhões de euros, mas agora vendeu-as por 2,2 mil milhões.

O documento considera “muito preocupante” esta diferença nos valores.

Assim, o parecer concluiu que a APA não estava em condições de autorizar o negócio, “já que está em causa o interesse público”.

Segundo o mesmo jornal, apesar do parecer negativo de julho, o Governo só encomendou um estudo à Parpública para fazer essa avaliação, na sequência das dúvidas levantadas pela agência, a 26 de outubro, quase três meses depois.

O parecer desta empresa pública referiu que essa análise não chegou a ser feita devido a “limitações em termos temporais, informação disponibilizada e capacidade técnica“.

No início de novembro, depois de várias comunicações enviadas pela EDP a pressionar a aceleração da aprovação do negócio, a APA acabou por mudar o sentido do parecer inicial e dar “luz verde” à operação de venda das seis barragens à Engie.

A EDP concluiu, em 17 de dezembro, a venda por 2,2 mil milhões de seis barragens na bacia hidrográfica do Douro a um consórcio de investidores formados pela Engie, Crédit Agricole Assurances e Mirova.

O negócio tem levado os partidos da oposição a lançar várias dúvidas, nomeadamente sobre o facto de a EDP não ter pagado o Imposto do Selo no valor de 110 milhões de euros.

O PSD e o Bloco de Esquerda acusaram o Governo de “criar um conjunto de fantasias” que levaram o processo para uma “engenharia fiscal” ou “planeamento fiscal (agressivo) para evitar os impostos nesta transação”.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mas o que é que este sr. anda a fazer, ou a desfazer, para não ter tempo de tratar daquilo que é o verdadeiro interesse nacional? São muitas as asneiras e, neste caso, até parece ser um grande accionista da EDP se avaliarmos a sua grande inoperância em respeitar prazos quando estavam em causa milhões de euros! Para este sr os milhões devem ser peanuts já que gasta, também, milhões a incenerar lixo reciclável que as pessoas, cheias de boa vontade, perdem tempo a separar ! Mas afinal estamos a brincar ou a governar?!!

RESPONDER

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …

Emprego, formação e pobreza. Cimeira Social marca "o mais ambicioso compromisso" da UE

A Cimeira Social arrancou, nesta sexta-feira, no Porto, com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, num evento que pretende definir a agenda social da Europa para a …

"Uma cena da Idade Média". Refugiado encontrado morto e cercado de ratos em acampamento grego

O jovem, proveniente da Somália, foi encontrado morto dentro de uma tenda no início desta semana. No momento em que as autoridades chegaram ao local, cerca de 12 horas após a morte do rapaz, o …

Coreia do Norte alega que a covid-19 poderia flutuar em balões vindos do Sul

A Coreia do Norte pediu aos seus cidadãos que não leiam panfletos de propaganda enviados através de balões do Sul, alegando que a covid-19 poderia entrar no país através das gotículas. De acordo com a agência …

Autoagendamento a partir dos 60 anos deve arrancar no final da próxima semana

O autoagendamento para a vacinação contra a covid-19 deverá passar a contemplar as pessoas a partir dos 60 anos, em vez dos atuais 65, já no final da próxima semana, adiantou hoje à Lusa fonte …

Comandos. MP pede condenação de cinco arguidos a penas entre dois e 10 anos de prisão

O Ministério Público (MP) pediu hoje a condenação de cinco dos 19 arguidos no processo relativo à morte de dois recrutas dos Comandos, em 2016, a penas de prisão entre dois e 10 anos. Nas alegações …

Juventus quer Zidane para o lugar de Pirlo

O insucesso desportivo da Juventus esta temporada deve fazer com que Pirlo saia do clube. Zidane, que também estará de saída do Real Madrid, é o favorito da vecchia signora. Zinédine Zidane estará a pensar seriamente …

“Incompetência e arrogância”. Cabrita está (novamente) debaixo de fogo, partidos pedem a sua demissão

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, está mais uma vez no centro da polémica. Depois de ter avançado com uma requisição civil para que mais de 20 imigrantes fossem transportados para o Zmar, durante a …

Fernando José é o candidato do PS a Setúbal. Ana Catarina Mendes concorre à Assembleia Municipal

O deputado e vereador socialista Fernando José é o cabeça de lista do PS às próximas eleições autárquicas para a Câmara de Setúbal e Ana Catarina Mendes à Assembleia Municipal, revelou fonte oficial do Partido …

Portugal na zona de queda dos restos do foguetão chinês

O foguete de Longa Marcha chinês que foi lançado a 29 de abril, e agora está a preocupar o mundo. As previsões é que a reentrada na atmosfera se dê até ao próximo dia 9 …