Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

Mário Cruz / Lusa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação financeira. 

Este domingo, o Público avança que, em janeiro de 2020, o ministério do Ambiente e da Ação Climática informou o jornal que, para fixar o valor da taxa de recursos hídricos (TRH) que o consórcio liderado pela Engie teria de vir a pagar por três das seis barragens incluídas no negócio de 2.200 milhões, seria necessário considerar o valor destas centrais.

O ministério, tutelado por João Pedro Matos Fernandes, defendeu assim a necessidade de fazer uma reavaliação da venda de três (Miranda, Picote e Bemposta) das seis barragens da EDP.

A autorização da venda das barragens foi anunciada em novembro, mas, chegado ao fim do processo, não houve nenhuma entidade pública ou mandatada pelo Estado a fazer as contas relativas ao valor das concessões. A avaliação ficou por fazer.

O diário escreve que a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e as Finanças, por via da Parpública, disseram não ter competências suficientes para analisar os aspetos financeiros do negócio.

Recentemente, no Parlamento, o presidente da APA, Nuno Lacasta, confirmou que a análise “complexa” e “abrangente” que a agência conduziu sobre a venda das barragens da EDP à Engie não incluiu aspetos de “índole económico-financeira das concessões”, por não “ser sua competência legal”.

Na altura, Lacasta reiterou que as competências da APA nesta matéria são meramente de avaliação técnica e financeira do potencial adquirente das barragens, não cabendo à agência avaliar questões de fiscalidade, como os impostos devidos ao Estado.

As Finanças, por via da Parpública, também disseram não ter competência para analisar os aspetos financeiros do negócio. No entanto, mesmo que tivessem, também não teriam tido tempo, nem acesso a todos os documentos, incluindo os contratos de concessão.

O Público questionou o ministério do Ambiente sobre o que mudou, entre janeiro e novembro, na sua convicção sobre a reavaliação do valor atribuído aos ativos em 2007 e os que foram pagos pelo Engie à EDP.

Além disso, também perguntou quando se prevê que possa vir a ser definida a TRH a pagar pelas barragens do Douro Internacional e quais serão os pressupostos que servirão de base a essa definição. Contudo, não conseguiu obter resposta a nenhuma das questões.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Petição para cancelar Jogos Olímpicos conta já com 200 mil assinaturas

Uma petição 'online' a pedir o cancelamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 devido à pandemia da covid-19 ultrapassou esta sexta-feira as 200 mil assinaturas, avançou a agência Lusa. A campanha, lançada na quarta-feira pelo advogado e ativista …

“Não queremos estragar a nossa joia da coroa“. Governo pode limitar acesso da Peneda-Gerês

O Secretário de Estado da Conservação da Natureza concorda com os autarcas, sobre o impacto positivo do turismo para as populações, mas nota que o sucesso do PNPG não pode pôr em causa os valores …

Fome e seca levam milhares de angolanos a fugirem para a Namíbia

A fome provocada pela seca extrema na província de Cunene, no sul de Angola, está a levar milhares de pessoas a fugir para a Namíbia. "A estiagem provocou a rutura de 'stocks' alimentares das comunidades e …

Governo britânico confirma Portugal na “lista verde” de viagens. Preço das viagens disparou

Portugal vai estar na “lista verde” de países considerados seguros para viajar e isentos de quarentena na chegada a Inglaterra a partir de 17 de maio, anunciou hoje o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps. Portugal …

Nova Zelândia vai proteger fiorde emblemático de turismo de massas

O Governo da Nova Zelândia anunciou que vai proteger do turismo de massas a paisagem natural do icónico fiorde Milford Sound-Piopiotahi, património mundial na ilha do Sul. O turismo em Milford Sound-Piopiotahi, considerado um dos principais …

Autárquicas são ensaio para o CDS. Nas legislativas, partido pode ser o "PEV do PSD"

Com o CDS a afundar nas sondagens, as legislativas já estão no campo de visão. As autárquicas que se avizinham vão ser um ensaio para os centristas: e se uns dizem que não, os críticos …

“O cenário é caótico“. Greve do SEF provoca ajuntamentos no Aeroporto de Lisboa e Porto

A greve convocada pelo sindicato do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) a decorrer esta sexta-feira está a provocar grandes ajuntamentos nos principais aeroportos do país. A greve de inspetores e funcionários do Serviço de Estrangeiros …

TAP no fim da lista de credores em caso de insolvência da Groundforce

A tensão entre a companhia aérea e a empresa de handling voltou a colocar o cenário de insolvência em cima da mesa. Mas isso pode vir a revelar-se um "calvário" para a TAP. De acordo com …

Governo propõe juízes diferentes nas fases de inquérito e instrução

O Governo enviou uma proposta de lei enviada ao Parlamento que prevê que o magistrado que acompanha uma investigação não possa continuar a intervir no processo após a acusação. O objetivo do Governo, de acordo com …

Alemanha vai vacinar todos os jovens maiores de 12 anos até final de agosto

A Alemanha pretende vacinar contra a covid-19 todos os adolescentes maiores de 12 anos até ao fim de agosto, embora dependa da "luz verde" da Agência Europeia do Medicamento (EMA) para essa faixa etária, disse …