ASAE pode fiscalizar Silas no Sporting (mas só em 2020)

Octávio Passos / Lusa

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) está de mãos atadas e não pode fazer nada relativamente à queixa que recebeu da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF) contra a contratação de Silas como treinador do Sporting. A entidade explica que só pode fiscalizar o técnico em 2020.

A queixa da ANTF foi remetida para a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), com a ASAE a apontar que a denúncia não refere apenas Silas, mas “eventuais práticas irregulares na contratação de diversos treinadores de futebol“, conforme nota a que a TSF teve acesso.

A ASAE esclarece ainda que no âmbito da nova lei que foi publicada em Setembro passado e que define o regime de acesso e exercício da actividade de treinador de desporto, lhe cabe a responsabilidade de fiscalizar o cumprimento da mesma, conforme alegou o presidente da ANTF, José Pereira.

Todavia, esta Lei só vai entrar em vigor a 3 de Março de 2020, pelo que até lá a ASAE não pode fazer nada. Como está “impossibilitada de actuar” de imediato,a denúncia contra Silas foi endereçada para a FPF, segundo reporta a TSF.

A contratação de Silas para o lugar de treinador da equipa principal do Sporting despoletou críticas da ANTF pelo facto de o antigo futebolista não ter o IV Nível do Curso de Treinador que é exigido para comandar equipas da I Liga Profissional. Em Outubro passado, Silas concluiu o III Nível do Curso de Treinador.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE