Ataque promovido pelo Irão: Arábia Saudita apresenta “provas”

Stringer / EPA

O Ministério da Defesa da Arábia Saudita defende que o ataque a duas instalações petrolíferas no sábado foi “inquestionavelmente patrocinado pelo Irão”.

As tensões começam a escalar no Médio Oriente, principalmente após o ataque de sábado a duas instalações petrolíferas na Arábia Saudita, que paralisaram metade de produção de petróleo do país. Inicialmente, havia suspeitas de que os dez drones explosivos tinham sido enviados pelos rebeldes iemenitas.

Contudo, o Ministério da Defesa saudita vem agora dizer que o ataque foi “inquestionavelmente patrocinado pelo Irão” e que, ao contrário do que se sugeria, não teve origem no Iémen. “O ataque foi sistemático e intencionalmente planeado para destruir infra-estruturas civis”, disse o porta-voz do Ministério, o coronel Turki al-Malki.

De acordo com o Público, a Arábia Saudita mostrou, esta quarta-feira, destroços de drones e mísseis usados no ataque, garantindo que estes eram oriundos do Irão.

“Os iranianos estão a trabalhar para apoiar grupos terroristas por todo o mundo e não permitiremos que o façam. É da responsabilidade de toda a comunidade internacional travar e responsabilizar o Irão pelas suas ações”, acrescentou o porta-voz saudita.

Teerão nega o envolvimento no ataque às petrolíferas e acusa Washington e Riad de “mentirem”.

O príncipe saudita Mohammad bin Salman vai reunir-se com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, de forma a “trabalhar com os Estados Unidos para enfrentar a ameaça e garantir a segurança nacional“. Entretanto, as investigações para apurar os responsáveis continuam.

Por sua vez, Donald Trump já ordenou que se aumentassem substancialmente as sanções contra o Irão. Além disso, os vistos do presidente iraniano, Hassan Rouhan, e do ministro dos Negócios Estrangeiros, Mohammad Javad Zarif, ainda não foram emitidos pelos EUA, para que estes possam participar na Assembleia-Geral da Nações Unidas, que tem lugar em Nova Iorque, já na próxima semana.

Esta quarta-feira, Pompeo classificou os ataques às instalações petrolíferas como um “ato de guerra”, atribuindo também ele as responsabilidades ao Irão.

“Este é um ataque de uma escala que nunca vimos antes. A Arábia Saudita foi a nação que foi atingida, o ataque ocorreu no território do país. Foi um ato de guerra contra o país”, atirou o secretário de Estado norte-americano, que está de visita à Arábia Saudita. Pompeo garante ainda que os ataques têm “as impressões digitais” de Ali Khamenei, o líder supremo do Irão.

Segundo o Expresso, a administração de Trump usou imagens de satélite para responsabilizar o Irão pelos ataques de sábado, através de 17 pontos sinalizados nas instalações petrolíferas.

“A precisão e sofisticação destes ataques vai mais além da capacidade dos rebeldes Houthis. Tudo indica que o ataque teve origem no norte do Golfo Pérsico e que terão sido utilizados tanto drones, como mísseis de cruzeiro”, disse um funcionário da administração americana.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • Como se fosse surpreendente a noticia de que o Irao fornece armas ao Iemen ?!?!? … mas me pregunto qual pecado comete o Iemen para sofrer constante ataque a mais de 3 anos ??? e pq a AS pode atacar e não ser atacada ????, e pq os EUA podem fornecer armas e o Irão não ???

  1. Estava eu aqui a lembrar-me que à alguns anos atrás os EUA também tinham provas irrefutaveis de que um determinado país estava carregadinho de armas de destruição massiva e então invadiram-no.
    E até hoje dessas armas …….. nada.
    isto parece o mesmo tipo de filme, enredo “Temos que arranjar maneira de os invadir”.

  2. Os aliados dos americanos a colocar provas no crime …
    São os mesmo tipos que decapitaram e desmembraram um jornalista incômodo.

RESPONDER

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …