Ataque promovido pelo Irão: Arábia Saudita apresenta “provas”

Stringer / EPA

O Ministério da Defesa da Arábia Saudita defende que o ataque a duas instalações petrolíferas no sábado foi “inquestionavelmente patrocinado pelo Irão”.

As tensões começam a escalar no Médio Oriente, principalmente após o ataque de sábado a duas instalações petrolíferas na Arábia Saudita, que paralisaram metade de produção de petróleo do país. Inicialmente, havia suspeitas de que os dez drones explosivos tinham sido enviados pelos rebeldes iemenitas.

Contudo, o Ministério da Defesa saudita vem agora dizer que o ataque foi “inquestionavelmente patrocinado pelo Irão” e que, ao contrário do que se sugeria, não teve origem no Iémen. “O ataque foi sistemático e intencionalmente planeado para destruir infra-estruturas civis”, disse o porta-voz do Ministério, o coronel Turki al-Malki.

De acordo com o Público, a Arábia Saudita mostrou, esta quarta-feira, destroços de drones e mísseis usados no ataque, garantindo que estes eram oriundos do Irão.

“Os iranianos estão a trabalhar para apoiar grupos terroristas por todo o mundo e não permitiremos que o façam. É da responsabilidade de toda a comunidade internacional travar e responsabilizar o Irão pelas suas ações”, acrescentou o porta-voz saudita.

Teerão nega o envolvimento no ataque às petrolíferas e acusa Washington e Riad de “mentirem”.

O príncipe saudita Mohammad bin Salman vai reunir-se com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, de forma a “trabalhar com os Estados Unidos para enfrentar a ameaça e garantir a segurança nacional“. Entretanto, as investigações para apurar os responsáveis continuam.

Por sua vez, Donald Trump já ordenou que se aumentassem substancialmente as sanções contra o Irão. Além disso, os vistos do presidente iraniano, Hassan Rouhan, e do ministro dos Negócios Estrangeiros, Mohammad Javad Zarif, ainda não foram emitidos pelos EUA, para que estes possam participar na Assembleia-Geral da Nações Unidas, que tem lugar em Nova Iorque, já na próxima semana.

Esta quarta-feira, Pompeo classificou os ataques às instalações petrolíferas como um “ato de guerra”, atribuindo também ele as responsabilidades ao Irão.

“Este é um ataque de uma escala que nunca vimos antes. A Arábia Saudita foi a nação que foi atingida, o ataque ocorreu no território do país. Foi um ato de guerra contra o país”, atirou o secretário de Estado norte-americano, que está de visita à Arábia Saudita. Pompeo garante ainda que os ataques têm “as impressões digitais” de Ali Khamenei, o líder supremo do Irão.

Segundo o Expresso, a administração de Trump usou imagens de satélite para responsabilizar o Irão pelos ataques de sábado, através de 17 pontos sinalizados nas instalações petrolíferas.

“A precisão e sofisticação destes ataques vai mais além da capacidade dos rebeldes Houthis. Tudo indica que o ataque teve origem no norte do Golfo Pérsico e que terão sido utilizados tanto drones, como mísseis de cruzeiro”, disse um funcionário da administração americana.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • Como se fosse surpreendente a noticia de que o Irao fornece armas ao Iemen ?!?!? … mas me pregunto qual pecado comete o Iemen para sofrer constante ataque a mais de 3 anos ??? e pq a AS pode atacar e não ser atacada ????, e pq os EUA podem fornecer armas e o Irão não ???

  1. Estava eu aqui a lembrar-me que à alguns anos atrás os EUA também tinham provas irrefutaveis de que um determinado país estava carregadinho de armas de destruição massiva e então invadiram-no.
    E até hoje dessas armas …….. nada.
    isto parece o mesmo tipo de filme, enredo “Temos que arranjar maneira de os invadir”.

  2. Os aliados dos americanos a colocar provas no crime …
    São os mesmo tipos que decapitaram e desmembraram um jornalista incômodo.

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …

Há 29 países que podem visitar a Grécia a partir de 15 de junho. Portugal ficou de fora

A partir de 15 de junho, cidadãos oriundos de 29 países poderão visitar a Grécia, revelou esta sexta-feira o Governo helénico, dando conta que a lista elaborada teve em conta a situação epidemiológica de cada …

Portugal Continental não vai ter quarentena para turistas

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que Portugal continental não vai aplicar normas de quarentena para quem vier de fora do país. No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se …

Jovem de 19 anos morre atingido por disparos durante protesto pela morte de George Floyd

Um jovem de 19 anos morreu depois de alguém que seguia num carro ter disparado sobre uma multidão de pessoas que protestavam contra o homicídio do afro-americano George Floyd, indicou uma porta-voz da polícia de …

O campo magnético da Terra está a enfraquecer misteriosamente

Novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) mostram que o campo magnético da Terra está a enfraquecer entre África e a América do Sul. O enfraquecimento do campo magnético da Terra está relacionado com …

Morreram os primeiros dois capacetes azuis vítimas da covid-19

Dois militares da força de manutenção da paz das Nações Unidas no Mali morreram devido à covid-19, os primeiros entre cerca de 100.000 soldados e polícias destacados em 15 missões no mundo. "Infelizmente, ontem [quinta-feira] e …