App Stayaway Covid deixa Madeira de fora. Nos Açores, a situação foi entretanto resolvida

Manuel Farinha / Lusa

O primeiro-ministro na sessão de apresentação pública da aplicação de rastreio digital da covid-19 Stayaway Covid

No dia número 1 da Stayaway Covid, as regiões autónomas ainda não estavam preparadas para poderem usar a nova aplicação de rastreio da covid-19.

Na terça-feira, o Governo apresentou publicamente a nova aplicação de rastreamento de contactos próximos de doentes infetados com o novo coronavírus, mas a app não estava a funcionar em todo o território nacional.

A notícia é avançada esta quinta-feira pelo Observador, que adianta que o sistema de registo de dados é diferente nas regiões autónomas e que não havia um código associado a quem recebe um resultado positivo, tornando impossível o registo para que os contactos próximos fossem imediatamente notificados.

O diário escreve que, na Madeira, continua a não haver este código. Já nos Açores, a situação foi entretanto resolvida.

Para que a Stayaway Covid funcione, é necessário haver um código de doze dígitos que é dado num envelope fechado à pessoa infetada com covid-19. O paciente pode inserir o código na aplicação para lançar o alerta aos contactos com quem tenha estado nos últimos 14 dias durante mais de 15 minutos e a menos de dois metros de distância.

Na terça-feira, a assessoria da secretaria regional de Saúde do Governo Regional explicou ao matutino que não existia um código associado aos casos positivos e que esses eram registados diretamente no Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE).

Mais tarde, já depois do segundo telefonema do Observador, o Governo socialista esclareceu que, “neste momento, todos os açorianos podem utilizar a aplicação StayAway Covid, tendo a Secretaria Regional da Saúde já definido os procedimentos, juntamente com os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, para emissão e comunicação do código que permitirá desencadear a notificação das pessoas que tenham estado em proximidade ao utilizador positivo para SARS-CoV-2″.

Entretanto, esta quinta-feira de manhã, a secretária regional de saúde confirmou ao Açoriano Oriental que a nova aplicação já está pronta para ser usada na região.

A resposta que chegou da Madeira foi diferente. “Neste momento, não é gerado nenhum código para introduzir na aplicação”, disse fonte oficial do Governo na quarta-feira.

Não existe um código atribuído aos casos positivos, porque o sistema coordenado pela Autoridade de Saúde Regional funciona de outra forma”, explicou uma fonte oficial da Secretaria Regional da Saúde da Madeira.

A mesma entidade esclareceu que a Madeira tem uma estratégia de contenção e prevenção “sustentada em duas aplicações webs, com objetivos diferentes”: a Madeira Safe, que faz rastreio e vigilância de sintomas de todos os que visitam o arquipélago e a S-ALERT, que faz a gestão dos casos positivos notificados na Região Autónoma da Madeira com interligação ao Serviço Regional de Saúde.

Segundo as respostas que o Observador obteve, no dia em que a nova app foi apresentada numa cerimónia pública, as regiões autónomas ainda não estavam preparadas para a poderem usar.

A Stayaway Covid foi desenvolvida pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), em colaboração com o Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) e com o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), a Keyruptive e a Ubirider.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Os primeiros resultados dos Censos: Portugal perdeu população pela primeira vez desde 1970

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou, esta quarta-feira, os primeiros resultados dos Censos 2021, cujas respostas por via digital ultrapassaram os 99%. Portugal tem hoje 10.347.892 residentes, menos 214.286 do que em 2011, segundos os …

Portugueses esperam quase até aos 40 para comprar casa

Um barómetro que avalia a preferência dos consumidores na hora de comprar um imóvel indica que a maioria dos portugueses só liquida o crédito à habitação após a reforma. O indicador destaca ainda que os portugueses …

Moedas fecha lista para a Câmara de Lisboa

O candidato à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, já fechou a equipa que o vai acompanhar nas próximas autárquicas. O anúncio de que a lista de Carlos Moedas para a Câmara de Lisboa está fechada será …

Abaixo-assinado apelida Bolsonaro de genocida após 550.000 mortes no Brasil

Dezenas de personalidades e organizações da sociedade civil portuguesa subscreveram um abaixo-assinado de solidariedade internacional para com o Brasil, no qual apelidam o Presidente, Jair Bolsonaro, de "genocida" após mais de 550.000 mortes devido à …

Jovens com 18 ou mais anos já podem agendar a vacina contra a covid-19

O autoagendamento da vacina contra a covid-19 para pessoas com 18 ou mais anos ficou disponível, esta quarta-feira, no portal da Direção-Geral da Saúde (DGS). "O auto-agendamento para os utentes com idade igual ou superior a …

Juiz Carlos Alexandre aceita proposta de pagamento de caução de Joe Berardo

O juiz Carlos Alexandre aceitou, esta quarta-feira, a proposta e a forma de pagamento da caução de cinco milhões de euros apresentada pelo empresário madeirense no processo da Caixa Geral de Depósitos. A decisão favorável do …

Mais 13 mortes e 3452 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, esta quarta-feira, mais 13 mortes e 3452 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3452 novos …

MPT junta-se a PDR e pedem que Nós, Cidadãos! seja banido das autárquicas pelo TC

O MPT juntou-se ao PDR e ambos pedem que o Nós, Cidadãos! seja impedido de "apresentar candidaturas" às eleições autárquicas de setembro. Em junho, o PDR deu entrada com um pedido no Tribunal Constitucional (TC) para …

Relatório revela envolvimento da Igreja Católica em 100 casos de pedofilia na Polónia

Uma comissão estatal que analisou as denúncias de crimes de pedofilia registadas na Polónia entre 2017 e 2020 denunciou na terça-feira que quase um terço dos casos estudados, num total superior a 300 processos, envolvem …

Polícias voltam aos protestos por causa do subsídio de risco em dia de nova reunião com o Governo

Elementos da PSP e da GNR voltam esta quarta-feira aos protestos por causa do subsídio de risco, uma concentração que vai decorrer enquanto os sindicatos e associações socioprofissionais estão reunidos no Ministério da Administração Interna …