App Stayaway Covid deixa Madeira de fora. Nos Açores, a situação foi entretanto resolvida

Manuel Farinha / Lusa

O primeiro-ministro na sessão de apresentação pública da aplicação de rastreio digital da covid-19 Stayaway Covid

No dia número 1 da Stayaway Covid, as regiões autónomas ainda não estavam preparadas para poderem usar a nova aplicação de rastreio da covid-19.

Na terça-feira, o Governo apresentou publicamente a nova aplicação de rastreamento de contactos próximos de doentes infetados com o novo coronavírus, mas a app não estava a funcionar em todo o território nacional.

A notícia é avançada esta quinta-feira pelo Observador, que adianta que o sistema de registo de dados é diferente nas regiões autónomas e que não havia um código associado a quem recebe um resultado positivo, tornando impossível o registo para que os contactos próximos fossem imediatamente notificados.

O diário escreve que, na Madeira, continua a não haver este código. Já nos Açores, a situação foi entretanto resolvida.

Para que a Stayaway Covid funcione, é necessário haver um código de doze dígitos que é dado num envelope fechado à pessoa infetada com covid-19. O paciente pode inserir o código na aplicação para lançar o alerta aos contactos com quem tenha estado nos últimos 14 dias durante mais de 15 minutos e a menos de dois metros de distância.

Na terça-feira, a assessoria da secretaria regional de Saúde do Governo Regional explicou ao matutino que não existia um código associado aos casos positivos e que esses eram registados diretamente no Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE).

Mais tarde, já depois do segundo telefonema do Observador, o Governo socialista esclareceu que, “neste momento, todos os açorianos podem utilizar a aplicação StayAway Covid, tendo a Secretaria Regional da Saúde já definido os procedimentos, juntamente com os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, para emissão e comunicação do código que permitirá desencadear a notificação das pessoas que tenham estado em proximidade ao utilizador positivo para SARS-CoV-2″.

Entretanto, esta quinta-feira de manhã, a secretária regional de saúde confirmou ao Açoriano Oriental que a nova aplicação já está pronta para ser usada na região.

A resposta que chegou da Madeira foi diferente. “Neste momento, não é gerado nenhum código para introduzir na aplicação”, disse fonte oficial do Governo na quarta-feira.

Não existe um código atribuído aos casos positivos, porque o sistema coordenado pela Autoridade de Saúde Regional funciona de outra forma”, explicou uma fonte oficial da Secretaria Regional da Saúde da Madeira.

A mesma entidade esclareceu que a Madeira tem uma estratégia de contenção e prevenção “sustentada em duas aplicações webs, com objetivos diferentes”: a Madeira Safe, que faz rastreio e vigilância de sintomas de todos os que visitam o arquipélago e a S-ALERT, que faz a gestão dos casos positivos notificados na Região Autónoma da Madeira com interligação ao Serviço Regional de Saúde.

Segundo as respostas que o Observador obteve, no dia em que a nova app foi apresentada numa cerimónia pública, as regiões autónomas ainda não estavam preparadas para a poderem usar.

A Stayaway Covid foi desenvolvida pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), em colaboração com o Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) e com o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), a Keyruptive e a Ubirider.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Desapareceu tão misteriosamente como apareceu o monólito do deserto do Utah (e apareceu outro na Roménia)

O monólito de metal descoberto, na semana passada, no meio do deserto do Utah, nos EUA, desapareceu sem deixar rasto. O mistério adensa-se em torno do objecto que alguns já apelidaram de "extraterrestre", até porque …

The Crown: O que é verdade e ficção na nova temporada?

Não é novidade que as famílias reais da Europa, em especial a família real britânica, sempre despertaram muita curiosidade e interesse por parte do público. Desta forma, a plataforma de streaming Netflix decidiu investir, em …

Hubble avista possível "jogo de sombras" do disco em torno de um buraco negro

Algumas das vistas mais deslumbrantes do nosso céu ocorrem ao pôr-do-Sol, quando a luz do Sol penetra nas nuvens, criando uma mistura de raios brilhantes e escuros formados pelas sombras das nuvens e pelos feixes …

No Japão, houve mais suicídios num mês do que mortes por covid-19 no ano todo

No mês de outubro, o número de suicídios no Japão foi superior ao número de mortes por covid-19 desde o início da pandemia. De acordo com os dados do governo, foram registados 2153 suicídios no …

YouTube cria o primeiro videoclipe "infinito" de sempre. Reúne todas as versões de "Bad Guy" de Billie Eilish

"Bad Guy" de Billie Eilish tornou-se o primeiro vídeo de música infinito de sempre. Celebrando o facto de ter atingido a marca de mil milhões de visualizações, a artista juntou-se ao YouTube e criou uma …

Marítimo 1 - 2 Benfica | Águia faz terapia no “divã” de Pizzi

Após duas derrotas consecutivas para o campeonato (contra o Boavista e o Braga), o Benfica regressou às vitórias, na visita ao Marítimo, por 2-1. Um resultado que não disfarça as dificuldades e a intranquilidade que …

A Coreia do Sul vai ter táxis aéreos. Serão usados em serviços de emergência e turismo

A empresa chinesa de mobilidade aérea EHang concluiu três voos de teste na Coreia do Sul para demonstrar o seu novo transporte de passageiros. Trata-se de um táxi aéreo com capacidade de resposta de emergência …

Tartarugas marinhas transportadas para a Flórida depois de sofrerem reação hipotérmica

Quarenta tartarugas marinhas em vias de extinção foram transportadas para a Florida, nos Estados Unidos, depois de sofrerem uma reação de hipotermia na costa de Massachusetts. Quando as tartarugas marinhas são expostas à água fria por …

Apoiante de Trump doou 2,5 milhões para combater os resultados eleitorais. Agora, quer o dinheiro de volta

Um investidor de capital de risco da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, que doou 2,5 milhões de dólares para ajudar o ainda Presidente norte-americano, Donald Trump, a contestar os resultados eleitorais que deram a …

Petição de Cristina Ferreira contra cyberbullying já reúne mais de 37 mil assinaturas

Cristina Ferreira lançou este sábado (28) uma petição contra o ódio e a agressão na internet que já conta com mais de 37 mil assinaturas. O objetivo é levar este tema à Assembleia da República. Cristina …