Animais de estimação vão poder entrar em restaurantes

A Assembleia da República aprovou, esta sexta-feira, projetos do PAN, BE e PEV que possibilitam a permissão de animais de companhia em estabelecimentos fechados de restauração, para além dos cães de assistência já autorizados por lei.

Os projetos, apesar de todos aprovados, mereceram votações distintas e tiveram, em várias bancadas, votos de deputados desalinhados da posição oficial do seu partido.

O projeto do PAN nasceu de uma petição remetida ao Parlamento pelo deputado único André Silva e visa alterar legislação de 2015, que não permite a entrada de animais em espaços fechados de restauração e bebidas, mesmo que o proprietário do estabelecimento o autorize.

A iniciativa do PAN pretende passar a decisão de autorização para os proprietários dos estabelecimentos comerciais, salvaguardando que os animais não tenham acesso a áreas de maneio e confeção de alimentos.

Este diploma contou com os votos favoráveis de PS, CDS-PP, BE, PCP e PEV, além do partido proponente. Contra votaram uma deputada do CDS-PP, Ilda Araújo, e duas deputadas do PS, Maria da Luz Rosinha e Wanda Guimarães. Abstiveram-se o PSD, bem como três deputados do PS e outros quatro do CDS-PP.

O projeto do BE, que defende a possibilidade de os estabelecimentos criarem uma área específica para acolher animais de companhia, devidamente sinalizada, teve uma votação quase idêntica: as mesmas bancadas votaram favoravelmente, o PSD absteve-se, bem como deputados do PS e do CDS-PP. Apenas teve o voto contra da deputada do CDS-PP Ilda Araújo.

Já o projeto do Partido Ecologista “Os Verdes”, que salvaguarda no seu projeto aspetos como o porte e comportamento dos animais, que não pode causar transtorno para os restantes clientes do espaço, teve uma votação mais abrangente: todas as bancadas votaram a favor, registando-se o voto contra da mesma deputada do CDS-PP e três abstenções de deputados socialistas.

Os três projetos foram aprovados na generalidade baixando agora à discussão na especialidade.

// Lusa

PARTILHAR

26 COMENTÁRIOS

  1. Bem podem os pan, os be, os pcp
    e toda essa gente aprovarem o que quiserem, a gente sabe que todo esse povinho, acolhe os animaizinhos carinhosamente, e deixam velhinhos e familiares incapacitados abandonados, é o mundo em que se vive comandado por falços ideais.
    Por mim, aonde estiverem os animaizinhos eu não entrarei

        • A maneira como me respondes, vê-se mesmo que não tens argumentos.
          És mesmo mesquinho. por isso quando no que escrevi não te ofendo e tu partes logo para a ofensa. fiquemos por aqui.
          É triste, muito triste

    • E quais são os verdadeiros ideais para si?
      Nota: Não faz sentido que alguém, que claramente não sabe escrever, acusar outro (que aparenta saber) de analfabeto.

  2. Certo Manuel,….. estamos com o fundamentalismo nesse ponto e em contrapartida temos o animal humano muito mal tratado,… os mais velhos,….. incapacitados,….. etc…

  3. Mas qual é o interesse de autorizar que os clientes levem cães (pois gatos e restantes não se passeiam com os donos) para o interior de restaurantes? Excepção feita aos cães-guias para cegos, todos os outros são passíveis de incomodar os demais clientes, com latidos, cagadelas e mijadelas, quando não mordidelas, caso o dono seja algum idiota que não tenha o cão treinado ou controlado, ou alguém mal intencionado, que, por exemplo, queira assaltar o estabelecimento e se sirva do cão como arma.

  4. Há hotéis que não aceitam pais com crianças e ninguém se preocupa. Quando, no interior dos restaurantes, os cachorros fizerem a “corte” às cachorras vai ser de rugir o dente.

    • E no Zoomarine não aceitam crianças com deficiência também ninguém diz nada. Mas não os vejo preocupados com o pessoal do aquashow parkhotel que vão todas as noites de verão para monte gordo com uma catrefada de animais para sacar fotos aos turistas. Animais alguns nocturnos que se fartam de levar com flashes nos olhos outros diurnos que por lá ficam até cerca da 1 da manhã a aturar os caprichos do aquashow parkhotel a sacar €uros aos pais por uma foto dos filhos com um bicho.

  5. Se isso for aprovado vai ter tantos defeitos… o maior vai ser o facto dos estabelecimentos estarem sempre a limpar pelos, isso é o facto de haver pessoas alérgicas a pelos de certos animais, mas bem, parece que finalmente vou poder ir comer fora e levar a minha iguana cmg 😀

  6. Querem levar os animais para os restaurantes? Por mim tudo bem, mas criem uma área para os donos que levem os animais, tal como criaram uma área para fumadores. Se os fumadores incomodam os não fumadores, então os animais incomodariam muito mais o resto dos demais: cheiro, barulho, pelos na comida, alergias, fezes e urina… ui, espetacular. Então eu que não tenho cães em casa, supostamente vou pagar mais para ter uma refeição em que espero ter melhores serviços do que a comer em casa e tenho de levar com isso tudo à mesa? Isto tudo só porque os animais hoje em dia, com a PAN, têm os mesmos direitos que os humanos e porque trata-se de um espaço público. Ah! E não só! Também porque os outros países desenvolvidos fazem o mesmo. Quantas vezes as medidas que fazem lá fora nunca resultaram em Portugal? O café dos gatos, que é um conceito japonês, teve má sorte. Tinha os gatos a circular enquanto se tomava café. Ainda assim, aí só entravam os clientes que o queriam. E o que aconteceu? O café e o conceito falhou em Portugal.
    Quero ver quais os estabelecimentos que vão querer chegar ao fim do dia e andar a lavar o chão de fezes, pelos e urina..

  7. Grande descoberta esta de levar os animais para os Restaurantes, eu gostava de ver os nossos Políticos na Assembleia da Republica, acompanhados por por estes bichos, e terem os mesmos direitos.
    Dà pra Rir.

  8. Pela minha parte não entrarei certamente em restaurante aderente à entrada de outros animais por uma questão de higiene e socialização, um restaurante não é um canil ou coisa parecida! Estes animais na maior parte servem apenas para satisfazer os caprichos dos donos e são mantidos em cativeiro diariamente dentro de apartamentos, aí já o PAN e seus aliados não lhes interessa ver a realidade.

  9. Tenho 2 cães e gosto muito deles, mas imaginem se os levasse para dentro de um restaurante! O Mica gosta de pedir comida e se não lhe dão dá um uivo que põe todos a fugir, a Moira acompanha o Mica com latidos e deixa pêlo por todo o lado, até quando abana a cauda. Gostava de levar os meus cães a almoçar com os Srs que aprovam a dita lei….

  10. Lendo os comentários acima escritos, facilmente se percebe porque é que este país é o atraso de vida que é. O Português cospe para o chão, atira lixo pela janela do carro, despeja resíduos industriais nas traseiras e parte garrafas de vidro na mata. Mas depois acha uma “porcaria” a mera presença de um ser vivo de outra espécie no sítio onde come. É muito higiénicozinho, o tuga. Aliás, a forma como a ASAE opera reflete bem essa mentalidade… A economia pode estar a maior desgraça, mas fecham-se restaurantes que não tenham torneiras de ouro no wc.

    São os contrastes típicos da mentalidade terceiro-mundista. Mentalidade saloia de quem nunca saiu da aldeia e não sabe que pelos países mais civilizados desta Europa fora (como por exemplo na Suiça), isto já é prática corrente há décadas.

    Desde que haja medidas de higiene no restaurante (onde por vezes há ratazanas na cozinha mas ninguém deixa de lá ir por isso) e desde de que haja exigência de vacinas nos animais, e ainda de preferência que possa haver zonas para pessoas com animais… Nessas condições e desde que não incomodem a ladrar incessantemente, não há problema absolutamente nenhum e este projecto de lei é do mais louvavel que há.

    • Belo retrato!…
      E, pela “classe” dos comentários, o mais provável é estares a falar de ti próprio e/ou dos teus!…
      “típicos da mentalidade terceiro-mundista”, são esses comentários – típicos de quem tem o rei na barriga, sabe tudo, e é mais e melhor do que todos os outros (que são uns desgraçadinhos), além de que, se se faz “lá fora”, é porque é bom/mais civilizado…
      Sabes lá o que se passa pela Europa fora!…
      Eu já estive em praticamente todos os países da Europa e NUNCA vi nenhum animal de estimação em restaurantes!!
      Coitados, esses restaurantes devem ser “saloios” e ainda estão à espera de ser “iluminados ” por eruditos como tu!…
      .
      Em relação aos animais de estimação em restaurantes, a mim não me faz diferença nenhuma!
      Até porque, não raras vezes, os animais são mais civilizados do que os seus donos!…

  11. Claramente uma questão de higiene saúde pública. Parece-me que estes partidos não têm o interesse comum como prioridade. Triste mas também expectavel.

  12. de tanto que lhe querem hão-de estragá-los. se derem a escolher aos animais eles preferem a liberdade da rua, não os obriguem a viver encarcerados.

  13. Falando apenas de cachorros, acho muito bem que estes possam levar os donos ao restaurante, com uma premissa, têm que comer os dois do mesmo prato e o cachorro tem que dar umas boas lambidelas tanto no prato como no dono. Se for daqueles cachorros que se babam ainda é melhor. Não faria sentido que, sendo ambos animais, tivessem direitos diferentes. Assim nivelam-se os direitos animais, os fumadores e os cachorros terão os mesmos direitos, se o dono do restaurante aceitar e tiver espaços isolados dos restantes clientes, os direitos serão iguais. Proponho também que esses estabelecimentos tenham um porteiro que verifique o boletim de vacinas tanto do cachorro como do dono e também dos fumadores, deveres iguais.
    (Para quem não entendeu, estou a ironizar)

  14. Parabéns José Raul. Uma ironia com categoria. Parecia o RAP.
    Já vi acima que ainda há gente que tem tiques de grande educador, por isso não deixo um esclarecimento (esclarecimento não, pq não tenho a pretensão de esclarecer ninguém) mas uma dica, facilmente comprovável: não há vacinas para quistos hidáticos, nem para alergias a pêlos de cães.
    Espero que no restaurante da Assembleia da República (de cantina só tem o baixo custo) possam entrar os cães do meu vizinho do lado que passam muitas noites a ladrar e a uivar (e é noite de vigília em todo o prédio). Afinal, também pagamos a comida que lá se come. É justo que nós e os nossos animais de estimação possam aproveitar a qualidade e o preço. Temos, ambos, os mesmos direitos que os deputados.

Responder a Lulu Cancelar resposta

Luis Enrique volta a assumir o comando da seleção espanhola

O treinador vai reassumir as funções de selecionador de futebol de Espanha, que deixou para acompanhar a doença da filha, que faleceu em agosto com um cancro ósseo. Luis Enrique, de 49 anos, regressa aos comandos …

Governo suspendeu 18 obras na ferrovia consideradas prioritárias

A Infraestruturas de Portugal (IP) adiou e/ou atrasou ou 18 obras do setor ferroviário que estavam contemplados no programa Ferrovia 2020 e eram consideradas prioritárias. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia …

Suspeito do roubo das pistolas Glock implicou Direcção da PSP (mas nunca foi interrogado sobre isso)

O polícia que está acusado do roubo das pistolas Glock da PSP insinuou, em conversas telefónicas, que haveria chefias da Direcção Nacional desta força policial envolvidas na prática do crime. Apesar disso, nunca terá sido …

O Natal traz emoções fortes. Viva-as intensamente

Quando o tempo frio faz as suas primeiras aparições, quase imediatamente alguém afirma “não tarda nada estamos no Natal”. De facto, a quadra natalícia é o grande prémio de consolação do Inverno: o motivo pelo qual …

Estádio para os Jogos Olímpicos concluído antes da data prevista

O estádio Nacional Japonês, sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio de 2020, está concluído, a um mês da estreia oficial, informou esta terça-feira o organismo proprietário do complexo. De acordo com o Conselho de …

Suécia deixa cair investigação de violação contra Julian Assange

O Ministério Público sueco deixou cair a investigação de um caso de violação alegadamente cometido por Julian Assange, fundador do WikiLeaks, em 2010. "O Diretor Adjunto do Ministério Público, Eva-Marie Persson, decidiu hoje [terça-feira] descontinuar a …

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE (mas é o 3.º que menos recicla)

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE, mas é o 3.º que menos recicla, revelaram dados recentes da organização internacional. Em 2017, cada português produzir quase 500 quilogramas de lixo, valor inferior …

Novas demissões na Agência de Informações Financeiras do Vaticano

Um membro da entidade de regulação financeira do Estado do Vaticano, Marc Odendall, demitiu-se na sequência de buscas realizadas pela polícia e que originaram na suspensão do organismo do sistema de comunicações global. Marc Odendall, banqueiro …

Governo e Liga de clubes discutem redução do IVA para espetáculos desportivos

Secretário de Estado do Desporto afirma querer ouvir as reivindicações do organismo, mas sem se comprometer. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto anunciou ontem que vai reunir-se com representantes da Liga Portuguesa de …

Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram esta terça-feira as autoridades locais. "Estamos preparados …