Aluno processou escola porque não queria a vacina contra varicela. Ficou infetado

PAHO / WHO

Um adolescente norte-americano, que processou a sua escola depois de ser excluído por não ser vacinado contra a varicela, acabou por ficar infetado.

Depois de um surto de varicela numa escola secundária no Kentucky em março, o Departamento de Saúde do Norte de Kentucky proibiu os estudantes de frequentar as aulas, a menos que provassem que estavam vacinados ou imunes à doença.

Jerome Kunkel foi manchete no início deste ano depois de processar o Departamento de Saúde de Kentucky, tendo sido informado pela sua escola que não podia jogar basquetebol na equipa da escola devido à nova política.

A família de Kunkel opõe-se às vacinas por motivos morais. O seu pai disse, na época, que a decisão era “tirania contra a nossa religião, a nossa fé, o nosso país”. “Ele está a ser penalizado porque é uma criança saudável”, disse Bill Kunkel ao Seattle Times. “Ele pode nunca ter varicela”.

Mas teve. Agora, dois meses depois de ir a tribunal, Jerome está infetado com a doença. O seu advogado Christopher Wiest disse à NBC News que o adolecsente começou a mostrar sinais da doença na semana passada e espera ter recuperar na próxima. A varicela geralmente dura cerca de 10 a 14 dias.

Quando Jerome não for contagioso e mostre que as lesões cicatrizaram, poderá regressar à escola, disse à NBC o Gabinete para Serviços de Saúde e Família do Kentucky. O norte-americano já não frequenta a escola desde o dia 15 de março.

No entanto, a família não se arrepende da decisão, dizendo que não querem ser vacinados por motivos religiosos devido a algumas vacinas derivadas de células fetais abortadas legalmente, que chamavam de imorais e pecaminosas. “Estas são crenças religiosas profundas, são crenças sinceras”, disse o advogado à NBC. “Do seu ponto de vista, sempre reconheceram que estavam a correr o risco de ter a doença e estavam bem com isso”.

“A proibição foi estúpida”, acrescentou. “Jerome poderia ter contraído em março e estar de volta à escola agora”. Embora possa parecer injusto que Jerome falte à escola apenas para ficar com varicela mais tarde, a proibição foi determinada pela segurança da comunidade – e não de um indivíduo.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) não recomenda a exposição deliberada de crianças à varicela através de “festas de varicela”, que é uma maneira antiquada de tentar gerir o vírus, antes de a vacina mais segura ter sido inventada.

A vacina da varicela foi introduzida na década de 1990. Muitos pais cresceram sem ela e terão ficado com a impressão de que se as “festas” funcionaram para eles, também funcionariam para os seus filhos.

“O CDC não recomenda a hospedagem ou participação nestes eventos”, diz o CDC. “Varicela pode ser grave e pode levar a complicações graves e morte, mesmo em crianças saudáveis”. Duas doses da vacina são mais de 90% eficazes na prevenção da varicela.

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Hahahaaaa… a realidade é f.dida!…
    Mais um palerma que bateu em cheio na realidade e mais uma amostra do que acontece quando se mistura as religiões com coisas sérias!…

RESPONDER

Morreu Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos

O empresário Sindika Dokolo faleceu, nesta quinta-feira, no Dubai, aos 48 anos de idade, durante a prática de mergulho. A morte do empresário de origem congolesa já foi confirmada à Lusa por uma fonte ligada à …

Lagostins autoclonados invadiram (e conquistaram) um cemitério na Bélgica

Um cemitério na Bélgica foi completamente invadido por lagostins marmoreado. De acordo com o Instituto Flamengo para Pesquisa da Natureza e da Floresta (INBO), a espécie representa uma grande ameaça para a biodiversidade local. Segundo o …

Benfica 3-0 Standard Liège | “Águia” voa de forma imperial

A noite foi de festa no Estádio da Luz para os cerca de 4875 espectadores – 7,5% por cento da lotação – que se deslocaram ao reduto dos “encarnados” esta quinta-feira. O Benfica venceu por 3-0 …

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …