Alemanha vai cortar relações de amizade com Portugal

d.r. Conselho da União Europeia

António Costa com a chanceler alemã Angela Merkel na Cimeira entre a União Europeia e a Turquia

O Parlamento Alemão está a preparar um corte de relações de amizade com Portugal, numa iniciativa para poupar dinheiro. O objectivo é juntar o grupo de amizade com Portugal ao de Espanha, o que está a deixar alguns deputados indignados.

O Correio da Manhã apurou que o Parlamento Alemão se prepara para acabar com o grupo de amizade que mantém com Portugal, juntando-o ao de Espanha sob a designação genérica “Ibéria”.

A iniciativa alemã visa poupar custos, acabando com um grupo que tem meramente fins diplomáticos.

Mas a decisão está a deixar alguns “socialistas indignados, como Sérgio Sousa Pinto”, avança o CM. Este deputado do PS pretende “responder na mesma moeda e terminar com a relação” com o Parlamento alemão.

O Bloco de Esquerda (BE) está do lado de Sousa Pinto, com o líder da bancada parlamentar bloquista, Pedro Filipe Soares, a destacar que a posição alemã é “um retrocesso”, concordando com “o fim da amizade”.

Mas no PS há quem ache mais sensato manter a cautela, como é o caso do líder do grupo parlamentar de amizade luso-alemã, Pedro Delgado Alves. É “precipitado avançar já com medidas tão drásticas, uma vez que a Alemanha ainda não tomou uma decisão definitiva”, afirma.

“Enquanto a Alemanha tiver deputados destacados para as relações bilaterais, Portugal deve manter o grupo de amizade”, refere Delgado Alves, cita o CM.

A mesma ideia defende o CDS, com a deputada Teresa Caeiro a pedir “cautela e bom senso”, enquanto a deputada do PSD Rubina Berardo nota que é “no mínimo bizarra a atitude da Alemanha”.

Já o PCP quer “aguardar mais esclarecimentos” antes de se pronunciar, como salienta a deputada Carla Cruz em declarações divulgadas pelo CM.

ZAP //

PARTILHAR

25 COMENTÁRIOS

  1. Palermices à tuga. os alemães são espertos e viram aqui uma oportunidade de diminuir custos, recursos e ganhar eficiência. os resultados serão iguais ou melhores até. Já do lado tuga, faz-se o contrário, abrem-se mais grupos, criam-se mais tachos para boys, desenvolvem-se relações que não servem para nada e com países com os quais não existe qualquer relacionamento. é sempre a gastar e o ze a pagar. triste sina.

      • Então diga lá, onde fica a Ibéria?
        Quem são e oriundos de onde os Iberos?
        Sim, os que em tempos idos, por miscigenação deram origem ao povo Celtibero.
        Tendo em atenção o que tem acontecido nos últimos tempos ficará surpreso e talvez até preocupado com o futuro desta península.

        • Caro Portuga, não se desvie da questão por si mesmo levantada. A Ibéria a que me referi não é a Ibéria geográfica, mas sim a político-ideológica. Não entendeu?
          Quanto às suas perguntinhas, as respostas aprendi-as há cerca de 70 anos, na escola primária. Só que hoje, quer as perguntas quer as respostas implicam formulações aprofundadas, para que se justifiquem, pois já não andamos na “escolinha”.

          • Caro Sérgio O. Sá, note que me referi a Ibéria, geográfica, para questionar a origem dos Iberos.
            Por cá passaram os Godos, os Cartagineses e alguns mais.
            Mas os Iberos ocuparam a península vindos de onde?
            Para o caso é mais importante.
            Resumindo o que sempre tivemos aos longo dos milénios foram as migrações dos povos.
            Os meus cumprimentos com desejos de um óptimo fim de semana.

          • Em tempo: esqueci de referir que já nos séculos VI, V e mais precisamente no III antes de Cristo os povos chamariam ao rio EBRO, que desagua no Mediterrânio, de rio Iberus e segundo Schulten os povos migrando e entrando por esta via se terão passado a chamar de “os Iberos” estendendo depois a sua influência para norte e oeste.
            Daí o resto é entendível.
            Mais uma vez cumprimentos.

            • Caro Portuga, como deve saber, a História, a Paleontologia, a Antropologia, a Arqueologia e outras áreas científicas afins e/ou subsidiárias servem-se de pontos de referência que criam com vista a seguirem o seu percurso se possível sem soluções de continuidade na compreensão dos fenómenos geológicos e humanos, por exemplo. Daí a denominação de “períodos”, “idades”, épocas, etc, como também de regiões, sítios e de povos.
              Ora os Iberos, assim denominados, não por eles mesmos, certamente, por influência do rio Ebro, à época com o nome latino “Iberus”, são um exemplo do aproveitamento que se fazia (e se faz) para situar algo (neste caso gente) no espaço e no tempo.
              Chamar Ibéria à península onde nos situamos terá sido um processo cómodo, creio que de autoria romana, de reduzir a um só nome esta ponta oeste da Europa.
              Processo cómodo mas não necessariamente legítimo que acabaria por prevalecer, como prevaleceu tanta coisa às ordens de Roma. E não legítimo porque a influência dos Iberos se terá feito sentir mais para lá do que para cá, ou seja, do Ebro ao Ródano. Será que o seu domínio, ou pelo menos a sua influência chegaram ao espaço que viria a ser Lusitano?
              De resto, os Iberos foram eles mesmos resultado de outras culturas mediterrânicas: helénicas, púnicas, fenícias e até etruscas. Será que se justificou deixar todo o território peninsular sob a mesma designação – Ibéria?

              Bem, afinal estivemos para aqui a activarmos a memória, mas a questão (por si mesmo levantada e dela desviada) que deu origem a estes comentários ficou para trás.
              Mas se o tempo me obrigou a aceitar a Ibéria enquanto espaço geográfico, não pode a decisão de um país pretender que determinado tipo de relações com Portugal tenha de estar sujeito ao voyeurismo do vizinho do lado, lá porque ele ocupa a fracção maior do mesmo espaço ibérico.
              Um bom domingo.

      • Caro PORTUGA e Sérgio O. Sá muito obrigado por esta aula de cultura geral gratuita, é tão bom ver como ainda existem pessoas que conseguem criar uma discussão acerca de um tema sem deixar cair no total desleixo cultural em que se tornaram a grande parte de comentários que diariamente nos passam á frente.
        Desviaram-se um pouco do tema mas sem, na sua essência, deixarem de estar sempre a comentar acerca do mesmo, da importância do povo Português no mundo e da forma como encaramos e somos encarados pelos outros.
        Mais uma vez o meu pessoal e particular muito obrigado

  2. É natural que os boches necessitem de poupar uns trocos: afinal são eles que sustentam os desmandos e desvarios cá do burgo, como os Srs. Deputados Indignados.
    Ora, indignem-se mas é com o que é relevante e deixem-se de tretas. Eu percebo-os: acabando os boches com estas merdices, como justificar a tacharia por cá?

  3. Alemanha a ser estúpida.
    É bom que o Costa não se agache…
    Portugal fica a perder com essa união ibérica de que os espanhóis tanto gostam. Gostam tanto que alguns mapas espanhóis não apresentam as fronteiras com Portugal. Um complexo que já vem de 1640. Há pouco tempo Cavaco teve que ir visitar as ilhas selvagens para explicar aos espanhóis onde as águas mudam de dono. Espanha tem tentado junto da Nato patrulhar toda a península ibérica num atestado de menoridade e défice de soberania a Portugal.
    Se os boches não querem a amizade portuguesa … que se danem. Mas não vão fazer de Portugal um apêndice espanhol.

    • Caro Carlos, esta sua chamada de atenção faz todo o sentido.
      Não é só com mapas… Os nossos hermanos são useiros e vezeiros, até nas informações turísticas os seus guias mentem, desviando dados da Histórica de Portugal para a História de Espanha.
      Mas os casos concretos, visíveis e actuais estão aí, à frente do nosso nariz, e nós continuamos a dormir. Almaraz, diminuição dos caudais dos rios que vêm de lá, a ocupação legal de parte do nosso Alentejo para lá fazerem, quem sabe, o que já fizeram na sua Almeria, destruindo os seu solos. Maneira sub-reptícia de tentarem submeter-nos ao seu jugo.
      E a propósito: QUANDO RETOMAMOS OLIVENÇA?

  4. ha aqui outra abordagem que nao se deve desprezar: os espanhois estao com grandes problemas nas ditas nacionalidades historicas, e como a alemanha ressoa sempre com a espanha e franca, esta esta ou quer fazer um jeitinho a espanha passando a informacao qeuAFINAL PORTUGAL QUER JUNTAR_SE A ESPANHA E COMO TAL NAO TEMOS QUE DAR A INDEPENDENCIA A NINGUEM aplacando assim os seus problemas internos?tudo e possivel quando o tema e ESPANHA. deve-se responder a alemanha com determinacao.

  5. A indignação deve ter mais a ver com a possibilidade de corte de tachos. A Europa até devia estar toda num grupo apenas. Não é para serem todos amigos!? Lol. Pensassem mas é em trabalhar…

  6. Sugiro ah burrs nazi anelazinha, que proceda de igual modo com belgica holanda e luxemburgo, e lhes atribua uma so designacao de amizade benelux. E que faca o mesmo com estonia letonia e lituania, e que lhes chame balticos.
    E ja agora com noruega suecia e dinamarca, que sao nordicos. E as relacoes com russia e todas antigas republicas sovieticas, que seriam os russofilos, etc etc etc como todas a nazies e dutatoriais caracteristicas da diabolica angeliazinha sem nada de angelico.

  7. Primeiro, registo o título tão manipulador e sensacionalista que o ZAP deu a esta notícia! Segundo, quanto ao tema real em si, a resposta poderia ser a criação de uma associação de amizade Ibéria-Prússia (assim, já estavam lá incluídos Portugal, Espanha, Alemanha, Polónia, etc). Ou melhor, uma associação de amizade Europa-Europa, que é o que parece estar a faltar cada vez mais … ?

  8. Os comentários que li aqui que se mostram indignados em maldizer da Alemanha não serão trabalhadores das empresas exportadoras. Parece-me que são funcionários públicos. Quer queiram aceitar quer não, se não fosse a Alemanha estaríamos bem mais pobres. TODOS

RESPONDER

Afinal comer um ovo por dia é mau outra vez

Afinal, comer um ovo por dia não é assim tão bom para a saúde como estudos recentes sugeriam. O maior consumo de ovos e colesterol pode aumentar o risco de doenças cardíacas e de morte …

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …