Agência japonesa vai reproduzir acidente de Fukushima

cephir / Flickr

-

A Agência de Energia Atómica do Japão anunciou hoje que vai recriar, em pequena escala, a fusão ocorrida nos reactores da central nuclear acidentada de Fukushima (nordeste) para melhorar a resposta a um desastre deste tipo.

O objectivo é obter dados para compreender melhor o que aconteceu nas unidades afetadas, principalmente sobre quando e como se fundiram as barras de combustível no interior do reator, noticiou o diário Yomiuri.

“Os resultados vão ajudar-nos a prever melhor a eficácia de medidas de emergência como, por exemplo, a realização de uma injeção de água dentro de um reactor, para lidar com um acidente nuclear”, explicou um porta-voz da agência ao jornal.

A experiência vai decorrer no reactor de investigação de segurança nuclear de Tokai, cerca de 110 quilómetros a norte de Tóquio.

A agência japonesa pretende colocar no núcleo do reator, junto do combustível nuclear, uma barra de urânio, de cerca de 30 centímetros, dentro de uma cápsula de aço inoxidável, de maneira que não possa ser atingida pelo líquido refrigerador.

Isto vai imitar o que aconteceu em Fukushima, onde o corte de energia eléctrica desencadeado pelo maremoto de 11 de março de 2011 deixou inoperacionais os sistemas de refrigeração dos reatores.

Assim que o reator de Tokai comece a funcionar, os neutrões emitidos pelo combustível em torno da cápsula vão levar a barra de urânio a entrar em fusão, quando a temperatura atingir os dois mil graus centígrados.

Quando a barra arrefecer e solidificar, será estudada e posteriormente armazenada num depósito de combustível usado.

No acidente nuclear de março de 2011, na central de Fukushima Daiichi, os reatores um, dois e três sofreram fusões dos núcleos. Cada um deles tinha, no interior, entre 25 mil e 35 mil barras de combustível, como a que vai ser usada nesta experiência, embora as de Fukushima fossem maiores (de cerca de 4,5 metros).

A empresa gestora da central, a TEPCO, foi incapaz de recolher dados relativos à temperatura e ao nível da água no interior dos reactores devido ao apagão registado nas instalações. De acordo com as estimativas dos técnicos, as barras de combustível começaram a fusão entre quatro a 77 horas após o sismo.

A agência nipónica afirmou que vai começar a fabricar a cápsula em abril, mas não divulgou a data exata da experiência.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criaram o som mais alto de sempre

O som foi produzido debaixo de água ao fazer colidir minúsculos jatos de água com pulsos de raio-X. O barulho gerado é superior ao do lançamento de um foguete. A experiência foi realizada como parte de …

Plutão pode esconder um oceano líquido debaixo de uma camada de gás

Uma das características mais marcantes de Plutão é o seu coração, também conhecido como Tombaugh Regio, uma grande região de cor clara de aproximadamente 1.590 quilómetros de diâmetro. O seu lobo esquerdo, o Sputnik Planitia, é …

Selfies estão a destruir muralha romana considerada Património Mundial da UNESCO

Uma parte da antiga Muralha de Adriano, no Reino Unido, está a colapsar por causa dos turistas que procuram o local para tirar selfies. O monumento, que em 1987 foi considerado Património Mundial da UNESCO, inspirou …

Carros vão mudar mais numa década do que aquilo que mudaram num século

Embora a aparência dos carros tenha mudado nos últimos cem anos, a maneira como os conduzimos pouco ou nada mudou. Contudo, acredita-se que na próxima década, além da forma como se movimentam ser diferente, também …

São Francisco lidera ranking das cidades onde se recebe melhor

O American Dream está claramente destacado no ranking das cidades onde se recebe melhor, mas há alguns "intrusos" no meio desta lista. Das dez cidades eleitas, há apenas quatro europeias. Apenas três continentes estão representados no …

Em 30 anos, Amazónia perdeu 953 mil hectares de áreas protegidas

Nos últimos 30 anos, a Amazónia perdeu 953 mil hectares em áreas pertencentes a unidades de conservação e terras indígenas que deveriam estar preservadas. A Amazónia brasileira perdeu 953 mil quilómetros em áreas que foram desflorestadas …

Mulheres e meninas norte-coreanas forçadas a prostituir-se e a casar-se na China

Mulheres e meninas norte-coreanas são coagidas, vendidas ou raptadas na China ou traficadas diretamente da Coreia do Norte, denuncia a Korea Future Initiative. As mulheres são forçadas a casar-se, violadas e sujeitas a outros tipos …

Trump corta financiamento para centros de investigação de saúde infantil

A administração de Trump está a terminar o financiamento para uma rede de centro de investigação focados em ameaças ambientais para crianças, colocando em risco vários estudos de longa data sobre os efeitos dos poluentes …

PJ detém ex-diretor da Santa Casa de Ponte de Sor

Um antigo diretor e contabilista de uma Santa Casa da Misericórdia do distrito de Portalegre foi esta quarta-feira detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas dos crimes de peculato e participação económica em negócio, foi …

Costa diz que só soube do memorando de Tancos no dia da demissão de Azeredo

O primeiro-ministro, António Costa, diz que só soube do memorando da Polícia Judiciária Militar (PJM) sobre o assalto a Tancos no dia em que o então ministro da Defesa, Azeredo Lopes, apresentou a sua demissão. A …