Afinal Sony vai mesmo exibir “A Entrevista” que irritou a Coreia

SONY Pictures

-

Um número limitado de salas de cinema nos Estados Unidos vai exibir a comédia ‘Uma entrevista de loucos’ (‘The interview’, no título original), sobre uma conspiração da agência de espionagem CIA para assassinar o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, produzida pela Sony Pictures.

O filme tem estreia marcada para esta quinta-feira, 25, dia de Natal, a data prevista de exibição antes de a Sony ter sido alvo do pior ciberataque de sempre registado nos Estados Unidos.

O ataque paralisou o sistema informático da empresa e incluiu a difusão, na Internet, de cinco filmes dos estúdios, alguns ainda por estrear, de dados pessoais de 47 mil empregados, de documentos confidenciais, como o argumento do próximo filme da saga James Bond, e de um conjunto de mensagens de correio eletrónico embaraçosas para os dirigentes da Sony.

No passado dia 18 a Sony Pictures tinha cancelado a estreia marcada para 25 de dezembro do filme “A Entrevista”, uma paródia que irritou a Coreia do Norte e que motivou ameaças de piratas informáticos.

O nervosismo sobre a estreia do filme seguiu-se após avisos de um grupo de “hackers”, intitulado Guardiões da Paz, que evocaram o 11 de setembro de 2001, nos EUA, como aviso para quem queira ir ver o filme.

«Brevemente, todo o mundo vai ver um filme horrível que a Sony Pictures Entertainment fez. O mundo vai estar cheio de medo», advertiu o grupo na mensagem.

Os Estados Unidos responsabilizaram a Coreia do Norte pelo ataque, que negou qualquer envolvimento e ameaçou Washington com represálias caso seja alvo de sanções.

Governo aplaude decisão

O Governo dos Estados Unidos aplaudiu a decisão dos estúdios Sony de, apesar das ameaças, estrear o filme, que vai ser exibido apenas em 200 salas seleccionadas.

“O nosso país acredita na liberdade de expressão e no direito à livre expressão artística”, disse Eric Schultz, porta-voz da Casa Branca, acrescentando que “a decisão da Sony vai permitir ao público formar a sua própria opinião sobre o filme”.

O CEO da Sony, Michael Lynton, diz que está “animado” por a comédia poder ser vista.

Dois cinemas em Atlanta e em Austin já revelaram que vão ter o filme em cartaz na quinta-feira, e anunciaram nas redes sociais que a Sony autorizou a exibição do filme.

“Urgente”, anunciou Tim League, proprietário de uma das salas de cinema autorizadas em Austin, “a Sony autorizou-nos a mostrar ‘A Entrevista’ no dia de Natal. Vamos ter bilhetes dentro de uma hora”.

Segundo consta, apesar da polémica gerada, o filme em si é uma comédia meramente mediana.

ZAP / BBC / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Santana Lopes deixou funções executivas no Aliança. Mas não "deserta"

O fundador do partido Aliança deixou, recentemente, as suas funções executivas por "motivos profissionais", mas promete "não desertar", "muito menos em alturas difíceis". No passado dia 15 de maio, Pedro Santana Lopes pediu a suspensão das …

Pela primeira vez em 30 anos, Hong Kong proíbe vigília em memória de Tiannamen

Pela primeira vez em 30 anos, tanto Hong Kong como Macau não vão ter vigílias em homenagem às vítimas do massacre de Tiananmen. A Polícia de Hong Kong proibiu a vigília em memória do massacre de …

Portugal com mais 8 mortos e 331 casos positivos em 24 horas

Portugal registou mais oito mortes e 331 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Esta quinta-feira, Portugal registou 1.455 mortes por …

IL rejeita Marcelo Rebelo de Sousa e aposta em Adolfo Mesquita Nunes

O Iniciativa Liberal (IL) não vai apoiar a eventual recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa. Para o partido, um dos nomes em cima da mesa para as Presidenciais é "fácil" e só depende da "vontade …

Comissão Europeia "otimista" na rápida retoma económica em Portugal

A Comissão Europeia diz estar "razoavelmente otimista" sobre uma "rápida recuperação" económica de Portugal após a crise gerada pela covid-19 e considera que a forma como o país "controlou" a pandemia beneficiará a retoma do …

Nova Zelândia decreta em junho erradicação de contágios. Está há 13 dias consecutivos sem novos casos

A Nova Zelândia, país que tem sido apontado internacionalmente como exemplar no combate à pandemia de covid-19, prevê decretar a “erradicação da doença” no país no próximo dia 15 de junho. A informação foi avançada esta …

Secretário da Defesa discorda de Trump no envio de tropas para conter distúrbios. Aliados europeus afastam-se

O Secretário norte-americano da Defesa, Mark Esper, rompeu na quarta-feira com o Presidente, Donald Trump, no apoio ao envio das forças armadas para as cidades e os estados que se recusarem "a tomar as medidas …

Vai "nascer" em Arouca a maior ponte suspensa do mundo. É a esperança para fazer renascer o turismo

O Turismo de Arouca está a enfrentar dificuldades devido à quebra gerada pela pandemia, mas os empresários aguardam com expectativa a abertura daquela que será a maior ponte suspensa do mundo, já descrita como "extraordinária". Ainda …

"Será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na região de Lisboa

O presidente da Associação dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou que "será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na Grande Lisboa, tendo em conta os números da região nos …

Atraso na partilha de informação. Responsáveis da OMS recusam responder a perguntas sobre China

Os mais altos responsáveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) recusaram-se esta quarta-feira a responder diretamente a perguntas sobre um atraso da China na partilha do mapa genético do novo coronavírus com a agência. Três perguntas …