Académicos chineses assinam petição a exigir liberdade de expressão

Luca Zennaro / EPA

Vários académicos e outras centenas de cidadãos chineses assinaram uma petição na qual exigem que seja protegido o direito à liberdade de expressão no país.

De acordo com o jornal South China Morning Post, a petição online, dirigida ao Congresso Nacional do Povo (o Parlamento chinês), faz cinco exigências: proteger o direito à liberdade de expressão; discutir esta questão nos encontros do congresso; fazer do dia 6 de fevereiro o dia nacional da liberdade de expressão; garantir que ninguém é punido, ameaçado, interrogado, censurado ou detido pelo seu discurso; e, por fim, que os residentes de Wuhan e da província de Hubei tenham acesso a um tratamento equitativo, nomeadamente no que diz respeito aos cuidados de saúde.

6 de fevereiro foi escolhido para assinalar a liberdade de expressão, uma vez que se trata do dia em que o médico Li Wenliang morreu, vítima do Covid-19 e que tentou alertar a comunidade médica para a existência de um novo coronavírus, tendo sido recriminado pela polícia e acusado de “espalhar rumores”.

Segundo o jornal, alguns dos subscritores da petição já estão sob pressão, como é o caso da socióloga Guo Yuhua, professora na Universidade Tsinghua, e do seu colega e professor de Direito Xu Zhangrun, cujas contas na rede social WeChat foram bloqueadas.

Na semana passada, o jurista escreveu um artigo com duras críticas a Pequim pela forma como tem atuado nesta situação do coronavírus e ao regime, incluindo ao Presidente Xi Jinping, considerando que o “sistema político colapsou sob a tirania”.

Zhangrun tem estado sob vigilância das autoridades e, em 2018, já tinha sido impedido de dar aulas na faculdade chinesa por ter escrito outro artigo em que criticava a decisão do Executivo de acabar com o limite de dois mandatos presidenciais.

Para Yuhua, a petição online “pode ser apenas outro gesto que é travado antes de ter qualquer consequência”, mas considera que, mesmo assim, “é importante assumir uma posição”.

Ao mesmo jornal, outro professor de Direito que assinou a petição, Zhang Qianfan, da Universidade de Pequim, afirmou tê-lo feito como forma de luta pelo direito do povo à informação, por ser essa a chave para conter crises de saúde pública.

“Será necessário algum tempo para perceber se todo este descontentamento irá colocar em causa a legitimidade do Governo de Pequim”, disse, acrescentando que tudo dependerá das “consequências do atual surto para a economia nacional”.

O coronavírus já infetou mais de 40 mil pessoas e matou mais de mil na China continental, com casos de pessoas infetadas em mais de 20 países.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. xi, caramba, mas não sabem com quem se estão a meter, esse grupo do Mr. Shithole não para brincaras, os Direitos da Raça Humana para eles são Lixo!
    Tenham cuidado, vão desaparecer um a um.
    Esses gajos são umas bestas Humanas, disfarçados de cordeiros

RESPONDER

Mais seis mortes e 232 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, nesta segunda-feira, mais seis mortes por covid-19 e mais 232 novos casos, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo. O boletim epidemiológico desta segunda-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), …

Quebras no turismo triplicam desemprego no Algarve

O desemprego no Algarve aumentou mais de 200% em maio para quase 28 mil desempregados, atingindo sobretudo o setor da hotelaria, que desespera pela chegada de turistas para atenuar o "golpe" de quase três meses …

Marques Mendes elogia "voz independente" de Medina (e diz que a TAP pode ser um crematório político)

Luís Marques Mendes elogiou neste domingo as críticas que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, fez ao combate à pandemia, considerando ainda que a resolução da TAP, que culminou na saída de David …

O “Grenadier” já não vai ser português. Fabricante automóvel Ineos desiste de fábrica em Estarreja

A INEOS Automotive, empresa do ramo automóvel, transmitiu à Câmara de Estarreja que vai suspender o investimento de 300 milhões de euros numa fábrica no concelho, revelou este domingo fonte municipal. "A empresa transmitiu à Câmara …

Grécia e Austrália recuam na abertura de fronteiras. Marrocos isola cidade após recorde de casos

Grécia e Austrália anunciaram neste fim-de-semana um recuo na abertura das suas fronteiras, enquanto que Marrocos isolou uma cidade após um número recorde de novas infeções de covid-19 registadas em 24 horas. A Grécia anunciou …

Dinheiro dos pobres usado para "vida de luxo". Presidente, mulher e filha da Mão Amiga acusados

O presidente da Associação Mão Amiga, em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, a mulher e a filha foram acusados pelo Ministério Público (MP) de usarem o dinheiro da instituição para pagarem uma "vida de luxo". …

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …

Turmas repartidas e aulas ao sábado. O que muda no novo normal do Ensino Superior

Para o regresso às aulas do Ensino Superior no próximo ano letivo, as universidades estão a preparar medidas que permitam cumprir as regras sanitárias e zelar pela aprendizagem dos seus alunos. Se tudo correr como planeado, …