Académicos chineses assinam petição a exigir liberdade de expressão

Luca Zennaro / EPA

Vários académicos e outras centenas de cidadãos chineses assinaram uma petição na qual exigem que seja protegido o direito à liberdade de expressão no país.

De acordo com o jornal South China Morning Post, a petição online, dirigida ao Congresso Nacional do Povo (o Parlamento chinês), faz cinco exigências: proteger o direito à liberdade de expressão; discutir esta questão nos encontros do congresso; fazer do dia 6 de fevereiro o dia nacional da liberdade de expressão; garantir que ninguém é punido, ameaçado, interrogado, censurado ou detido pelo seu discurso; e, por fim, que os residentes de Wuhan e da província de Hubei tenham acesso a um tratamento equitativo, nomeadamente no que diz respeito aos cuidados de saúde.

6 de fevereiro foi escolhido para assinalar a liberdade de expressão, uma vez que se trata do dia em que o médico Li Wenliang morreu, vítima do Covid-19 e que tentou alertar a comunidade médica para a existência de um novo coronavírus, tendo sido recriminado pela polícia e acusado de “espalhar rumores”.

Segundo o jornal, alguns dos subscritores da petição já estão sob pressão, como é o caso da socióloga Guo Yuhua, professora na Universidade Tsinghua, e do seu colega e professor de Direito Xu Zhangrun, cujas contas na rede social WeChat foram bloqueadas.

Na semana passada, o jurista escreveu um artigo com duras críticas a Pequim pela forma como tem atuado nesta situação do coronavírus e ao regime, incluindo ao Presidente Xi Jinping, considerando que o “sistema político colapsou sob a tirania”.

Zhangrun tem estado sob vigilância das autoridades e, em 2018, já tinha sido impedido de dar aulas na faculdade chinesa por ter escrito outro artigo em que criticava a decisão do Executivo de acabar com o limite de dois mandatos presidenciais.

Para Yuhua, a petição online “pode ser apenas outro gesto que é travado antes de ter qualquer consequência”, mas considera que, mesmo assim, “é importante assumir uma posição”.

Ao mesmo jornal, outro professor de Direito que assinou a petição, Zhang Qianfan, da Universidade de Pequim, afirmou tê-lo feito como forma de luta pelo direito do povo à informação, por ser essa a chave para conter crises de saúde pública.

“Será necessário algum tempo para perceber se todo este descontentamento irá colocar em causa a legitimidade do Governo de Pequim”, disse, acrescentando que tudo dependerá das “consequências do atual surto para a economia nacional”.

O coronavírus já infetou mais de 40 mil pessoas e matou mais de mil na China continental, com casos de pessoas infetadas em mais de 20 países.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. xi, caramba, mas não sabem com quem se estão a meter, esse grupo do Mr. Shithole não para brincaras, os Direitos da Raça Humana para eles são Lixo!
    Tenham cuidado, vão desaparecer um a um.
    Esses gajos são umas bestas Humanas, disfarçados de cordeiros

RESPONDER

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …

Este mamífero consegue sobreviver a quase sete mil metros de altura

Cientistas pensam ter confirmado que um pequeno rato descoberto no vulcão Llullaillaco, nos Andes, é o mamífero que consegue viver à maior altitude já conhecida (6739 metros). Segundo o IFLScience, o Phyllotis xanthopygus rupestris foi descoberto, …

O glaciar Denman recuou quase cinco quilómetros nos últimos 22 anos

O glaciar Denman, na Antártica Oriental, recuou cerca de cinco quilómetros nos últimos 22 anos. Investigadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados coma topografia exclusiva …

Gruta em Setúbal mostra que os Neandertais também eram pescadores

Cientistas encontraram restos de alimentos numa gruta, no distrito de Setúbal, que comprovam que os Neandertais também se alimentavam de espécies marinhas. De acordo com o jornal espanhol ABC, restos encontrados por uma equipa de arqueólogos …

Associação alerta para riscos da mudança da hora em tempos de confinamento

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono advertiu hoje que os efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia …

Governo português legaliza estrangeiros ilegais. "A prioridade é a defesa da saúde"

O Governo português decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, medida em vigor desde a declaração do estado de emergência, no dia 19, e que lhes garante os mesmos …