Estado gastou mais 768 milhões de euros com bancos falidos em 2017

(dr) Museu do Dinheiro

Detalhe decorativo no Museu do Dinheiro do Banco de Portugal, antiga Igreja de S. Julião

O Estado gastou, em 2017, mais 768 milhões de euros com os bancos falidos. No Orçamento do Estado para este ano, está previsto que a despesa aumente para os mil milhões de euros.

De acordo com a Conta Geral do Estado (CGE) de 2017, divulgada esta segunda-feira pelas Finanças e analisada pelo Diário de Notícias, a despesa realizada em 2017 por causa dos restos de bancos privados que faliram desde 2008 ascendeu a 768,2 milhões de euros, mais dez milhões de euros face ao que estava previsto no Orçamento do Estado.

Segundo o mesmo jornal, a este valor acrescerá ainda 1,2 milhões de euros com operações herdadas do antigo BES, mas a CGE ainda não disponibiliza os valores efetivamente executados do lado da receita (cobranças) e da despesa (pagamentos).

No Orçamento do Estado de 2018, o valor previsto para estes veículos financeiros supera os mil milhões de euros, mais 32% ou 249 milhões de euros do que o executado no ano passado.

O ministro das Finanças tem a cargo 12 veículos financeiros: quatro ligados aos Banif (Oitante, Banif Imobiliária, Banif SA e WIL – Projetos Turísticos), cinco ao antigo BES (ES Tech Ventures, Praça do Marquês, Quinta dos Cónegos – Sociedade Imobiliária, Righthour, GNB Concessões) e mais três com os restos do BPN (Parparticipadas, Parups e Parvalorem).

De acordo com o DN, que cita a CGE de 2017, contabilisticamente, as 11 operações (a GNB Concessões só ficou ao abrigo do Estado este ano) até geram um excedente orçamental. As suas receitas superam as despesas.

Só que, como explica o diário, o problema é que, em muitos casos, boa parte da receita do veículo financeiro é um empréstimo público ou uma injeção de capital feita pelo próprio Estado português.

Os gastos previstos com estas sociedades servem para financiar recuperação de ativos, pagar juros e capital que vença, para apoiar a venda de imóveis, pagar contencioso e litigância em tribunais, entre outros problemas, explica o jornal.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. se tivessem fechado o banco e pago as indeminizaçoes aos funcionarios, aposto que tinha ficado mais barato.
    os amigos roubam e os outros pagam as dividas

RESPONDER

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …

Polónia quer comprar casa de campo francesa (para recuperar o legado de Marie Curie)

A Polónia quer comprar e renovar a casa de campo francesa de Marie Curie e transformá-la num museu, naquele que é um esforço para reivindicá-la como génio científico e pioneira polaca. Embora tenha nascido na Polónia, …

Min Nyo é jornalista, cobriu os protestos em Myanmar e foi condenado a 3 anos de prisão

Min Nyo, um jornalista birmanês de 51 anos, foi condenado a três anos de prisão pela sua cobertura dos protestos na sequência do golpe de Estado em Myanmar. Min Nyo, que trabalhava para a DVB (Voz …

McDonald's e Casa Branca unem-se para sensibilizar população a ser vacinada

Numa parceria com a Casa Branca, a cadeia de fast food norte-americana também está a dar o seu contributo para sensibilizar a população para a vacinação contra a covid-19. A ideia é promover informações relevantes sobre …

Voo "para lado nenhum" esgota em tempo recorde. Bastaram 2,5 minutos

A companhia aérea australiana Qantas vendeu os bilhetes para o próximo "voo para lugar nenhum" em tempo recorde: 2,5 minutos. A Qantas está a promover um novo "voo para lugar nenhum" que dará aos famintos por …

Todos queriam "O Senhor dos Anéis". Mas cinemas chineses foram obrigados a exibir filmes de propaganda

Pequim ordenou que os cinemas chineses divulgassem propaganda em homenagem ao Partido Comunista. Os cinéfilos do país, que clamam pelos filmes de Hollywood, revoltaram-se. A 1 de abril, no dia em que entrou em vigor um …

Presidente da República condecorou Jorge Coelho a título póstumo

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, a título póstumo, o antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho com a grã-cruz da Ordem do Infante D. Henrique. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou esta quinta-feira, …

Comer caladas, autocarro sem parque, pavilhão sujo: assim foi uma final europeia

Episódios quase inacreditáveis rodearam a final feminina da Taça EHF. O diretor da equipa vencedora conta tudo o que aconteceu (e há muito para contar). O Rincón Fertilidad Málaga conquistou a Taça EHF feminina desta época. …